(enquanto te observo dormir)
6 de Janeiro
Tipo: Lírico
Postado: 16/02/18 23:15
Editado: 16/02/18 23:17
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 241
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 214
[Texto Divulgado] "O gato de Schrödinger" Homem acorda e descobre que todas as pessoas sumiram.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único (enquanto te observo dormir)

Eu amo assistir teu sono,

Por mais que isso te assuste.

Eu amo ver sua mente adormecida,

Trabalhando a noite toda em silêncio.

Nosso amor é um silêncio inquietante

Que arranha, morde, belisca e reclama

E que faz nossos olhares gargalharem

De prazer no final disso tudo.

Você é a luz que me desperta,

O toque suave que me faz dormir sem medo

Você é o calor,

O aconchego.

Você é o abraço apertado e olhos negros

Que me fazem voltar para a realidade.

Somos dois corpos diferentes

Que juntos recriaram o amor

Eu amo você por inteiro

E cada parte da sua mente linda

Cada dobrinha do seu corpo

Cada nó do seu cabelo...

Pois você me lembrou de como é o amar não-solitário!

Segurou minhas mãos por cada escuridão

Agitada que encontramos.

Seus olhos, seus toques, sua pele e seu cheiro

Me devolvem e tiram toda a sanidade que conheço

Você me faz ter certezas, e incertezas

E bichos coloridos sapateando dentro de mim

E lágrimas de amor que escorrem dos meus olhos

Sempre que penso na intensidade do seu olhar.

Todas as músicas dentro da minha alma,

Tem seu nome.

E seu nome, já está pregado para sempre

No canto mais puro do meu coração.

Eu te amo.

Verdadeiramente,

Sua Ana.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Verdadeiramente, sua Janeiro.

Obrigada.

Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 25/05/18 20:56

Que lindo. Parabéns!

Postado 26/05/18 13:08

Que bom que gostou, obrigada por sempre estar aqui!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico