meio cheio, meio vazio
Andromeda
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 24/03/18 20:30
Editado: 07/02/19 23:50
Gênero(s): Drabble Drama Reflexivo
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 43seg a 57seg
Apreciadores: 8
Comentários: 4
Total de Visualizações: 448
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 115
[Texto Divulgado] "Os Coelhos Tristes" Querida! veja os coelhos tristes! Tão brancos e tão pretos e tão cinzas! Todos eles são coelhos e todos nós somos coelhos, somos tristes e somos brancos e cinzas e marrons e rajados.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Capítulo Único meio cheio, meio vazio

Dae respirou fundo, seus olhos miraram a garrafa meio vazia ao seu lado e no copo meio cheio do outro. Suspirou cansada.

Uma figura alta sentou-se ao lado, pegou o copo e bebeu o resto do líquido. Dae levou o cigarro a boca, tragou e sorriu.

— O copo estava meio cheio, mas você conseguiu deixá-lo vazio. — apontou. Dean a encarou confuso.

— E? — encheu o copo, quase o transbodando.

— E agora quase transborda. — sorriu amarga.

— Não entendo onde quer chegar.

“A lugar nenhum” quis dizer, mas nenhum som saiu. Não sabia como explicar o que sentia. Porque, por mais que quisesse dizê-lo, como iria exemplificar que em si transbordava o vazio?

— Ah, sei lá. — cansou-se. — Esquece.

❖❖❖
Notas de Rodapé

também não sei.

Apreciadores (8)
Comentários (4)
Postado 25/03/18 19:08

É difícil quando o que mais sentimos transbordar dentro de nós é o vazio. A maioria das vezes sinto isso, então entendo a agonia da personagem. Foi um bom texto! Está de parabéns!

Postado 28/07/18 05:57

Por muito tempo não consegui te responder por não saber como fazê-lo; eu não sei porque. Mas, obrigada por suas palavras.

Postado 25/05/18 21:36

Um belo texto.

Parabéns!

Postado 28/07/18 05:54

Agredecida, Yvi.

Postado 24/09/18 23:32

Ninguém sabe... E é por isso que a vida tende a ser mágica. Às vezes pro mau, às vezes pro bem.

Outro texto maravilhoso a

Postado 04/11/18 19:48

Acho que o que mais me preocupa é não saber o que acontece. E, sinceramente, o sentimento de confusão tira-me toda a magia.

Muito obrigada.

Postado 20/01/19 19:34

Às vezes a nossa alma é exatamente como esse copo: meia cheia, meia vazia. A dificuldade do narrador em explicar o cerne de tudo é encoberta pela confusão que o vence pelo cansaço - e quantos de nós não fazemos isso? Minha maior certeza ao terminar de ler a obra, foi que o protagonista é humano o suficiente para ser qualquer leitor.

Obrigada por compartilhar esta incrível história conosco.

Meus parabéns ♡

Postado 21/01/19 06:08

A dualidade de nossas almas é algo de se admirar e de, ao mesmo tempo, se temer. A interpretação sobre o que é o vazio e o que é ser cheio é de se surpreender, também.

Sinceramente, nem sei como responder mais, me desculpe. a

Obrigada, anjinho ~