Só cabe a gente
6 de Janeiro
Tipo: Lírico
Postado: 27/03/18 14:51
Editado: 27/03/18 15:10
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 49seg a 1min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 31
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 132
[Texto Divulgado] "Pisoteadores" Estou cansada, a vida é um eterno, grande e último suspirar.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Pra ele de novo.

Capítulo Único Só cabe a gente

Eu não encontro meu lugar longe do seu peito

um encaixe perfeito que até mesmo eu não compreendo

Os jovenzinhos amantes, eles nos veem dançar na rua

reconhecem que temos a alma nua e que,

mesmo assim, não somos um só

Somos tão diferentes, divergentes e contentes

por nos acharmos num mundo tão mau

Eu me lembro bem

quando te vi a primeira vez,

logo eu soube que seríamos aquilo que chamam de anormal

Eu te tenho e você me tem, morando no seu peito

você me tem e eu tenho a gente

E essas são palavras que eu já repeti

Mais de mil vezes em outros poemas que guardo aqui

Mas é que quando a noite fica quente,

O mundo fica mais abrangente

e de repente, só cabe a gente

noquetodoschamamdeamor.

❖❖❖
Notas de Rodapé

eu sou muito apaixonada, me deixem.

e obrigada

Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drabble

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico