Meu Calo
De mala vazia
Tipo: Lírico
Postado: 07/04/18 23:04
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 23seg a 31seg
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 23
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 62
[Texto Divulgado] "Pisoteadores" Estou cansada, a vida é um eterno, grande e último suspirar.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Meu Calo

Se a face do espelho não é mais a minha

E a voz não me apetece

Os gritos que o vento ecoa

São os calos de minha prece

A satisfação dos meus dias

Fazem da canção mais sutil

A guerra mais fria

A métrica não corresponde à escrita

E a beleza consumida

Está nos calos que carrego

Em toda santa, maldita rotina.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada!!!

Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!

Outras obras de De mala vazia

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo