Meu Calo
De mala vazia
Tipo: Lírico
Postado: 07/04/18 23:04
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 23seg a 31seg
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 133
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 62
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Meu Calo

Se a face do espelho não é mais a minha

E a voz não me apetece

Os gritos que o vento ecoa

São os calos de minha prece

A satisfação dos meus dias

Fazem da canção mais sutil

A guerra mais fria

A métrica não corresponde à escrita

E a beleza consumida

Está nos calos que carrego

Em toda santa, maldita rotina.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada!!!

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 21/05/18 12:59

Não sei se interpretei de maneira correta, mas eu achei o texto forte, pesado. É fácil se identificar com os versos, pois trouxe uma situação que muitas vezes passamos, e dificilmente conseguimos sair dela - ou demoramos bastante, e ficamos até sequelados. Eu achei os versos maravilhosos, suaves e incrivelmente poéticos. Eu realmente adorei!

Postado 30/05/18 15:26

Olha, eu também não sei se interpretei do jeito que era para ser e, assim como a Hêndria, achei o texto bem forte. No estilo que eu mais gosto de ler. Talvez eu seja sinistra além da conta, uma completa Doente, mas eu me encantei muito com as suas palavras. É uma realidade retratada de forma tão bonita...

Parabéns!

Outras obras de De mala vazia

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo