ei rose sprunge
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 30/06/18 14:22
Gênero(s): Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 58
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 167
[Texto Divulgado] "O olhar de Jurema" Jurema, uma brasileira comum, tem seu dia a dia e sua reflexão sobre sua vida narrada neste conto, que visa mostrar uma breve descrição do brasileiro em geral.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único ei rose sprunge

Veja a rosa renascendo

como a criação mais be-

la do Deus-Vivo, ela res-

plandece unicamente co-

mo nada antes visto por o-

lhos humanamente cegos.

A menina caminha com seu

vestido de flores azuis claras

seus pés acariciam cada pedra

todo céu compõe a obra, de um

viver que ao todo é calmo, singelo.

As árvores esguias se prostam até

mesmo aos pés da rosa, que toma pa-

ra si o ar do mundo, infestando - o com

seu suave aroma, de vida, de morte, de luta.

Todas as janelas se abrem para admirá-la

por sua existência tão cálida, de nuances

em tal grau de majestade, labiríntica, sur-

real. Cada corpo que a avizinha, enamora-

se pela rosa, que nunca pareceu tímida, que

nunca fora desmembrada, sua alegria, o mal

afastava - e todo o jardim se alegrava.

As cores infinitas de um frescor sonolento

qual estação da primavera, banham os campos

enlevados da mais natural e tenra poesia

e há quem diga que a rosa não exista...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Ah... O começo ficou lindinho, mas depois a essência foi se perdendo, no final ficou sem pé nem cabeça, enfim, espero que gostem (ou o suportem) mesmo assim, infelizmente não fui fiel à sinopse, mas, faz parte, acho que eu nasci mesmo pra escrever sobre depressão, mas enfim... A quem chegou até aqui, obrigada.

Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!