Sem Forças
tori vibks
Tipo: Lírico
Postado: 24/10/18 17:12
Gênero(s): Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 20seg a 27seg
Apreciadores: 2
Comentários: 0
Total de Visualizações: 326
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 54
[Texto Divulgado] "Nossa coleção de fracassos" Depois de um fatídico encontro com um esteriótipo de hippie, que ocorrera durante o passeio escolar que visava inaugurar o ano, Martim, um adolescente comum e sem tantas aspirações ambiciosas sobre seu futuro como as de seus colegas de classe, acaba por ganhar a estranha habilidade de enxergar manifestações literais dos conflitos internos desses mesmos colegas. Junto de sua audaciosa parceira, Evelin Carvalho, ele tentará solucionar esses casos. Claro, não deixando de documentar todos os seus fracassos em uma ordinária coleção de contos.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Viver sem saber o que queremos, faz com que vivamos como boneco dos outros...

Capítulo Único Sem Forças

Tamanha é a agonia da minha alma...

Que a culpa em mim jogada

É aceita.

Não tenho forças para sorrir

Quem dirá existir.

Nessa alma ferida e despedaçada

Não se encontra nada.

Alegria...

Surpresa...

Felicidade...

Se um dia existiu.

Foi à uma eternidade.

Dor...

Medo...

Desgosto...

A minha "felicidade"

É a desgraça do outro.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada por ler, estou aberta a critica e sugestões

Apreciadores (2)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!