Posso Morrer Amanhã
Allen Silva
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 21/11/18 02:14
Editado: 03/12/18 03:02
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 111
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 375
[Texto Divulgado] "Descartável" Sabe, eu costumo fazer uso da escrita para desabafar, às vezes da fala também (mas não se pode falar por aqui). A questão deste poema é justamente esta: por que diabos você nem ao menos me escreveu adeus? Foi um descarte, como se o ser humano fosse descartável. Talvez aqui fique, já, uma ressalva: Não confunda às coisas, você não pode comprar tudo. E mais uma lembrança: O ser humano sente! (Parece óbvio, não?) Mas, acredite, há pessoas que parecem ter dificuldades de compreender isso. Boa leitura :*
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Posso Morrer Amanhã

Você já parou pra pensar que amanhã você pode ser só uma plaquinha com o dia que você nasceu e o dia que deixou este mundo?

Nesta plaquinha não estará escrito quem eram seus ídolos políticos, sua religião, seu time do coração, nem suas bondades, ou maldades.

Sua bondade, ou maldade serão medidas pelo número de pessoas que riram ou choraram ao ver esta placa.

Você será lembrado por poucos e em poucos anos será apenas um retrato.

Neste retrato você será apontado como um parente distante do tipo: " Esse na foto é meu avô, mas eu não conheci ele"

Um dia, você só vai existir na memória de algumas pessoas.

E se o dia de a gente virar plaquinha for amanhã? Você está preparado?

Pense, se você morrer agora, quais são as últimas lembranças que as pessoas vão ter de você?

Alguns vão dizer: "Já foi tarde", outros, "Nossa, tão novo"

O fato é que em poucos meses os viúvos se apaixonaram por outro alguém, seus filhos terão suas vidas, seu carro terá um novo dono, sua roupas serão doadas, seu emprego vai ser ocupado por outra pessoa e tudo você tanto batalhou para adquirir, vai ser objeto de disputa entre os herdeiros.

Uma única pessoa passará o resto de sua vida lembrando de você todos os dias, sua mãe, e talvez seu pai.

Agora me responda: Você tem se preparado para ter valido a pena? Você tem marcado a vida das pessoas? Ou esta perdendo seu tempo em discussões homéricas sobre política, religião e futebol?

Um dia as pessoas vão olhar para o seu retrato, já amarelado e sem qualidade e vão pensar se vale a pena mandar restaurar para que você continue vivo na memória, ou se jogam de uma vez no lixo dando lugar a uma televisão nova, ou um enfeite qualquer do 1.99.

A vida é hoje, a hora é agora! Não perca tempo e amizade por discussões bobas, viva!

Tá com saudade? Liga! Se ama, mostre! Amanhã pode ser tarde, pois cada momento carrega a possibilidade de ser a última vez que nos vejamos.

Entenda: Um dia você será só uma plaquinha, se tiver sorte, vai virar nome de rua, mas mesmo assim ainda será só uma plaquinha.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 04/12/18 17:49

Esse texto chegou a me dar calafrios. Muito bom. Retrata muito bem a triste realidade da nossa pequena existência neste universo.

Outras obras de Allen Silva

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Crônica

Outras obras do gênero Drama