Janela
Gatriel
Tipo: Lírico
Postado: 29/11/18 22:51
Editado: 29/11/18 23:00
Gênero(s): Poema Romântico
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 15seg a 21seg
Apreciadores: 1
Comentários: 0
Total de Visualizações: 37
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 42
[Texto Divulgado] "Descartável" Sabe, eu costumo fazer uso da escrita para desabafar, às vezes da fala também (mas não se pode falar por aqui). A questão deste poema é justamente esta: por que diabos você nem ao menos me escreveu adeus? Foi um descarte, como se o ser humano fosse descartável. Talvez aqui fique, já, uma ressalva: Não confunda às coisas, você não pode comprar tudo. E mais uma lembrança: O ser humano sente! (Parece óbvio, não?) Mas, acredite, há pessoas que parecem ter dificuldades de compreender isso. Boa leitura :*
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Janela

--------------------------------------------------------

Hoje acordei

E vi o sol pela janela

Tão brilhante, me lembrou o sorriso dela

Vi também o céu, tentando copiar

A pureza, que só ela tem no olhar

E então meu coração, parou pra notar

A falta, que ela me faz.

--------------------------------------------------------

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!