Mística (Em Andamento)
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 02/12/18 17:58
Editado: 09/01/19 16:48
Qtd. de Capítulos: 2
Cap. Postado: 09/01/19 16:48
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 4min a 6min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 40
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 720
[Texto Divulgado] "Lá Vem a Cobra, Lá Foi o Pandeiro" O personagem encontra-se no meio do mato em situação desfavorável após cair em um rio e perder seus equipamentos eletrônicos e seu pandeiro.
Não recomendado para menores de doze anos
Mística
Capítulo 2 Encantos

Aceno para ela da varanda e desço com rapidez as escadas como uma maratonista campeã. O desejo de vê-la é tão grande que não consigo controlar o sorriso e o coração.

Em meio a pequenos tropeços, abro a porta para receber seu abraço envolvente e quente. Posso até sentir o cheiro de eucalipto nos seus cabelos cor de caramelo e sua respiração ainda ofegante pela pequena viagem.

Selena era como uma força da natureza, sua ligação com tudo o que era belo e mágico, a deixava ainda mais bonita.

No seu pescoço estava de enfeite uma linda pedra azul. Tinha como marca de nascença as fases da lua próximo a costela e algumas estrelinhas no pescoço. Era como um calendário lunar, que mudava com os meses. Nunca entendi como aquilo funcionava, a única coisa que sei é que a cada mês as marcas de nascença mudavam com as fases da lua.

Selena brincava dizendo que eram as linhas do seu mapa e eu, era a sua bússola.

Seus cabelos eram longos e encaracolados nas pontas, mudavam de claro para escuro com frequência, seu olhar castanho era doce, mas quando iam para o cinza, mostrava o quão feroz ela podia ser.

...

- Está atrasada! - digo baixinho encostando meus lábios no dela.

Selena sorri e me abraça. Suas mãos acariciam a minha cintura e ganho beijos por todo o meu rosto.

Em meio a risadas e beijos roubados nós seguimos para a cozinha. Selena senta numa das cadeiras e acompanha todos os meus passos com atenção.

- O que foi? - pergunto meio sem jeito.

- Nada, só estou observando o quanto você fica graciosa nesse vestido.

- Ah, eu gosto tanto dele...

Sorriu tirando a chaleira do fogo, preparando o nosso chá e colocando os biscoitos e bolo na pequena mesa no lado fora do jardim.

Era incrível como Selena parecia um mistério, a cada estação do ano, nosso amor ficava mais forte, principalmente no inverno, quando não nos víamos com frequência, pois ela passava mais tempo na floresta do que de costume, vivendo suas "aventuras".

As saudades aumentavam e as preocupações também.

...

Nos sentamos na mesa para conversar. O tempo estava fresco mas não tirava a possibilidade das chuvas fortes.

- Como tem sido esses dias na floresta? - pergunto como sempre, receosa com as histórias que viriam a seguir.

Ela fica em silêncio por um determinado momento.

- Encontramos mais um cervo. Não parecia ter sido morto por outro animal.

Selena enche a xícara de chá e pega um dos biscoitos.

- Será aqueles caçadores novamente? - pergunto.

- Não parecia ter sido obra de um caçador. Nunca vi um daquele jeito antes, estranho...

- Como se já não bastasse a preocupação com os caçadores.... Selena, eu peço tanto pra que tenha cuidado que a palavra "preocupação" parece ser a minha favorita.

Ela dá uma gargalhada e puxa a minha mão, dando um beijinho na palma da mesma.

- Não se preocupe querida. Você sabe que eu sempre tomo cuidado, ainda mais depois de ter te conhecido.

- Sim, eu sei. Lembro muito bem da última vez...

- Essa história de novo não, por favor...

- Essa história sim. Não sei se por descuido ou por falta de sorte, mas essa cicatriz no seu ombro me faz lembrar do dia em que quase te perdi.

Selena fica em silêncio, coloca a xícara de chá nos lábios mas desisti e devolve para a mesa. Pega uma mecha dos seus cabelos e enrola na ponta dos dedos, era isso que fazia quando ficava irritada, mordia os lábios e respirava fundo.

Seu olhar ficou perdido por um momento e o silêncio já estava me incomodando, detestava quando ficávamos distantes uma da outra, mesmo que fosse por segundos.

Deixei tudo o que estava fazendo e me joguei em seu colo, colocando meus braços ao redor dos seus ombros e dei um beijinho no canto da sua boca. Selena ainda estava irritada.

- Aaaah pare já com isso. Você sabe que não resiste aos meus encantos.

Acaricio o seu rosto devagar e vejo um pequeno sorriso surgir.

- Sim, eu não resisto aos seus encantos...

Não espero Selena terminar a frase, beijo seus lábios devagar, enquanto ela bagunça meus cabelos. No calor do momento não ligamos se o bule de chá está esfriando ou se o bolo ainda não foi partido. Só nos preocupamos em fazer as pazes da nossa pequena briga.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 11/01/19 19:44

Essas duas são a fofura em forma de casal! Que capítulo mais gracinha, aaaaaaaaaa! Impossível não sorrir com cada gesto de carinho e o amor que elas compartilham. Torcendo demais por essas duas e pela seguraça de Selena.

Ansiosa demaisssssss pelo próximo capítulo! Meus parabéns ♥

Postado 11/01/19 21:22

Aaaah muito obrigada querida!!! Também torcendo pela segurança da Selena...

Próximo capitulo em breve ♥

Outras obras de Pelas janelas de um coração

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero LGBT