Uma primazia destrutiva
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 18/01/19 01:55
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 94
Usuários que Visualizaram: 9
Palavras: 217
[Texto Divulgado] "Por trás da janela" E se a sua imaginação se confundisse com a realidade?
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Ouçam "Her - Bunny Suit feat. AURORA"

OBRIGADA.

Este é o primeiro texto de 2019. Ainda não sei o que pensar, apenas sentir.

Capítulo Único Uma primazia destrutiva

Engulo o sangue

deixo ele me lavar

a negação é uma virtude

é ela a quem seguimos.

Ela é o segredo que guardamos embaixo de nossas línguas.

E sim, cantamos nossas canções enquanto estamos amarrados

a um tronco que desliza pelo rio.

Você está admirando as manchas no céu

esta esfera se segura por um fio...

setamos bambeando

em uma corda que queima

AMBAS AS EXTREMIDADES

Submergindo, engolindo

acariciando as pedras da costa

tossindo cada gota de desejo

não é adorável?

explorando, escalando

chorando e gargalhando

enquanto descobrimos

uma estrela nova...

Eu nos vi, eu nos vi

nos olhos vermelhos

da estrela das sombras.

a viagem acaba aqui

hoje teremos o que comer.

afie sua faca

mal posso esperar pelo próximo prato

lamba nossas línguas,

com esta flama de ácida de lembrança.

Somos glutões por medo

Sobreviver tornou-se vingança!

Nossas costas se contorcem na areia,

nossas bocas clamam pela vitória...

a morte escapa de nossos dedos

rumo ao desconhecido,

cegos, nós atiramos!

Que tipo de tristeza seria esta?

Que me faz querer explorá-la enquanto cozinho minha própria carne por vergonha?

EXPLORANDO, ESCALANDO

CHORANDO E GARGALHANDO

Enquanto descobrimos uma estrela nova

Os astros aplaudem e sorriem

Os universos pasmados se apagam

Nós continuamos marinados de um terror exaustivamente CONTAGIANTE..!!!

Oh, parecia tão fácil!

Parecia tão simples,

Simplesmente sobreviver...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Agradeço a todos que me acompanharam nos anos anteriores, espero que eu possa criar mais coisas com um bilhão de contextos só pra deixar vocês entediados.

Amo vocês. A firm suas facas comigo.

Apreciadores (4)
Comentários (3)
Postado 18/01/19 15:39

Uau ....você tem muita habilidade com as palavras! ... COZINHO MINHA PRÓPRIA CARNE POR VERGONHA. Olha, você construiu um texto cheio de curvas, de sentidos, significados. Ao ler fiquei com a impressão de que peguei algo mas também parece que coisas escaparam. Parece algo mutavel. Olha, queria saber escrever assim ...adorei seu texto. Aplausos!!

Postado 19/01/19 09:54

Sra. 6 de Janeiro,

Sua obra de começo de ano está tão bela quanto a de final de ano, não poderia ter começado melhor o ano. Esse poema é uma verdadeira apresentação de tudo que você uando se trata da escrita.

Sobre o texto em si, concordo com o título. AHHAHHAHAHA!!

Agradeço por compartilhar esse é todas as outras obras e já agradeço se continuar compartilhando as obras que viram.

<3

Postado 19/01/19 21:09

Jamais vou me cansar de mergulhar na intensidade das suas obras. Essa, em particular, fez-me ir a um nível mais profundo de sua escrita, onde escontrei um pouquinho de mim nos versos. Sua capacidade como autora de fazer com que o cerne do leitor venha à tona é algo exclusivamente seu, de modo que tudo o que suas palavras tocam dentro do leitor, transborda.

O poema em si é fascinante e forte. A estrutura parece dançar, em meio a melodia que as palavras criam através das rimas. Ler essa obra foi o equivalente a ouvir uma sinfonia tocada pelo coração do eu-lírico, mesmo que o teor destrutivo paire sobre as estrofes.

Sua capacidade de unir o belo ao aterrorizante e de ainda assim, tocar o leitor, é algo digno de palmas.

Meus parabéns, J. ♥ Já começou o ano com chave de ouro!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Mistério