Expressão Corporal e a Escrita. (Em Andamento)
Desgaste
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 25/02/19 01:35
Editado: 13/05/22 19:29
Gênero(s): Cotidiano
Qtd. de Capítulos: 3
Cap. Postado: 13/05/22 19:19
Cap. Editado: 13/05/22 19:29
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 2min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 43
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 345
[Texto Divulgado] "Luna Nostra" Um trilionário terráqueo visita velhos amigos de outro mundo em busca de socorro.
Livre para todos os públicos
Expressão Corporal e a Escrita.
Notas de Cabeçalho

Sinto muito pela demora, precisei fazer um pouco de pesquisa de campo.

Transtornos de Personalidade Borderline Percepção e Identificação Social

Transtornos de personalidade sempre estiveram presentes em livros como horror, terror ou suspense. Hoje em dia já conseguimos ver inserido em uma nova perspectiva, como sendo algo cotidiano e não uma caracteristica exclusivas de super-vilões. Vou apresentar em 2 capitulos pontos importantes para elaboração de um persornagem borderline, sendo ele: Sociedade e Indivíduo

Um borderline é extremista. Ama muito, odeia muito, depende e cria dependência, como se todos os sentimentos não fossem suficientes.

Para criar um personagem border, é importante fazer que o leitor simpatize com cada ação, mesmo que seja completamente errada. Como exemplo:

"Ele disse que me amava, do nada, achei estranho"

Como leitor, automaticamente vamos acompanhar a linha de raciocínio do personagem. Agora, vamos expandir a situação:

Visão A: Aproveitei que nós dois tinhamos escapado daquela multidão fevorosa, agora que estavamos sozinhos, não suportando mais o desejo, a beijei.

--------------------------------------------

Visão B: Ele me beijou, foi tranquilo, doce, até que notei onde estávamos. Por que vir até aqui? Ele não poderia ter me beijado durante o festival? Seria por conta dos amigos? [...]

A elaboração de teorias para justificar a paranoia é característico de um border, tanto que o diagnóstico de borderline associa facilmente aos vilões "traumatizados", "rejeitados", "aficcionados" e "determinados" .

O amor é perigoso. Por que não necessáriamente é algo romantico. A paixão e o ódio são sentimentos ainda mais próximos quando se é um borderliner. Por exemplo, temos Aileen Wuornos, Jeffrey Dahmer e Kristen Gilbert - seriais killers reconhecidos mundialmente por seus crimes, onde todos tem um ponto em comum, a necessidade da posse, do controle, onde o romance e o amor dá lugar a obsessão e futuramente ao desprezo.

Borderlines são adaptáveis, moldando sua persona de acordo com a necessidade do ambiente. Grandes personalidades como Angeline Jolie, Marilyn Monroe, Lady Day e Jim Carrey tem o transtorno como característica em comum. Todos foram/são amados, são utilizados como exemplo, por que se encaixam exatamente na moldura em que foram postos.

Então, eu tenho uma pequena proposta antes de postar o próximo capítulo: quais 3 principais características você escolheria para definir seu personagem borderline?

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Comentário Favorito
Postado 15/05/22 18:03 Editado 15/05/22 18:04

A maior dificuldade foi desenvolver Carlo, um dos personagens de um romance que escrevi em 2017-2018, baseado em vários companheiros que conheci dentro de clínicas de desintoxicação e reabilitação.

O que me marcava era como, dentro da narrativa, o personagem estava sempre a um passo de resolver tudo da maneira dele. O que acontecia, e a história se degringolava um pouco, por mais que ainda seguindo a linha que eu desejava.

Ele era inteligente, mas não gênio. Violento, porém não forte. Líder nato, com uma imaturidade aguda.

Sinto falta desses companheiros, pois aprendi muito com eles, e com o personagem que gestaram.

Sjow