Desnudar-se
Victoria C
Tipo: Lírico
Postado: 28/02/19 17:43
Editado: 01/03/19 15:04
Gênero(s): Poema
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 17seg a 23seg
Apreciadores: 5
Comentários: 4
Total de Visualizações: 514
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 47
[Texto Divulgado] "Agostinho dos Santos" Uma parte da vida pode ser esquecida ou ficar na nuvem, no limbo mas, um dia ela cai com tudo em você.
Não recomendado para menores de dez anos
Capítulo Único Desnudar-se

O perfume que as flores exalam

Não se compara com teu.

Nem o sol, nem a lua, nem as estrelas

Brilham mais que os teus olhos castanhos.

Queria eu acariciar o teu corpo,

Desnudar a tua alma

E te fazer só meu;

Eu que já sou tua.

❖❖❖
Apreciadores (5)
Comentários (4)
Postado 28/02/19 23:39

A fofura veio para este poema e decidiu morar por aí! São versos encantadores e inspiradores. Dá vontade de amar e amar depois de ler.

Obrigada por compartilhar. Está uma gracinha!

Meus parabéns ♥

Postado 10/03/19 16:30

Ah fico feliz que tenha gostado. E obrigada por comentar! ♥

Postado 07/03/19 17:56

Um poema personificado em fofura ou fofura personificada em poema?

Não sei, só sei que foi maravilhoso lê-lo. Tem uma vibe boa e carrega consigo a leveza dos versos <3

Obrigada por compartilhá-lo conosco!

Postado 10/03/19 16:32

Que bom que você gostou de ler. Obrigada pelo comentário! ♥

Postado 21/12/19 12:53

Rápido e letal, muito bonito.

Postado 30/09/20 14:09

Obrigada pelo comentário!!!

Postado 18/08/20 21:06

A fofura realmente habita o espaço. Parabéns!!

Postado 30/09/20 14:09

Muito obrigada!!!