O fruto-eu
Desafagos
Tipo: Lírico
Postado: 06/03/19 22:12
Gênero(s): Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 32seg a 43seg
Apreciadores: 1
Comentários: 0
Total de Visualizações: 47
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 87
[Texto Divulgado] "Escorpiana" Intensidade, esse é o seu nome. Aquela que sussurra, que grita e que demostra o quanto o amar é importante.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único O fruto-eu

Esquerda, centro,

ou direita -

e eu já não sei aonde vou;

frente, trás, progressista,

comunista, anarquista,

alquimista:

são tanto lados, tantas posições anêmicas.

O fruto do desastre pós-moderno:

em que se pode ser tudo, mas nem sempre

eu posso ser tudo, você também ser (ou quase isso) o que querem que sejamos.

De cada um, parte uma orientação que nos dispersa

e nos faz sujeito mais fragmentados que engajados.

O fruto da pós-modernidade sou eu.

Vários outros eus.

Os sem-perspectiva e os que acreditam ter uma (só).

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!