Simplicidade
nicelady
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 14/03/16 22:13
Editado: 14/03/16 22:14
Gênero(s): Drama Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 55seg a 1min
Apreciadores: 7
Comentários: 2
Total de Visualizações: 913
Usuários que Visualizaram: 18
Palavras: 147
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Fanfic curtinha assim como minha imaginação rç

Boa leitura pra vocês <3

Capítulo Único Simplicidade

Reclamou da vida e repreendeu-se por isso. Não era disso, pelo contrário, ela tinha tudo o que queria. Se queria um brinquedo caro seus pais compravam, se queria qualquer coisa seus pais compravam. Talvez fosse esse seu problema, Anita tinha tudo o que queria na hora que queria. Sabia que nunca valorizaria essas coisas.

Andava pelas ruas e avistou um morador de rua. O homem pediu-lhe um trocado para comer. A garota deu, aquilo não lhe faria falta. O senhor, em forma de agradecimento, entregou-lhe uma flor, feita de folhas de papel amassada. Anita sorriu para o mesmo e foi embora.

Em casa, olhou para seu novo presente e pôs-se a pensar. Nunca antes sorriu para algo assim, tão bobo e simples. Concluiu que talvez por isso jamais deu valor as coisas que tinha. Sabia que não ganharia aquilo de novo. Dinheiro algum poderia comprar a simplicidade.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Espero que tenham gostado. Comentem e favoritem se acharem que mereço rçrç

Até uma próxima <3

Apreciadores (7)
Comentários (2)
Postado 14/03/16 22:44

É... o que vem do coração sempre nos faz mais felizes. Muito bom! Parabéns!

Postado 15/03/16 19:30

Muito obrigada :D

Postado 11/09/17 20:35 Editado 11/09/17 20:36

O título da obra pode ser Simplicidade, porém falar sobre a questão de valorizar aquilo que vem de dentro, é algo extremamente complicado para algumas pessoas. Infelizmente, somos uma sociedade corrompida pelo orgulho e que se ilude com o fato de que, bens materiais, satisfazem os sentimentos que fluem no coração. É tão triste que chega a ser banal o quão mesquinhos somos em crer que o dinheiro compra tudo. A realidade é algo que me assusta e a cada dia, decepciona-me mais e mais.

Nossa protagonista deste pequeno conto, acostumou-se em ter tudo facilmente em suas mãos, porém sabia que era algo vago. Por mais caros que suas coisas fossem, aquilo não tocava sua alma. "Tudo que vem fácil, vai fácil", portanto, tornam-se coisas sem significado e utilidade quando o assunto é sentimentos. Contudo, a atitude do morador de rua foi tão espontânea que causou-lhe comoção e tocou o profundo de seu âmago. De fato, as coisas mais simples, são as mais belas e que se tornam as mais memoráveis.

Obra extremamente realista e bela! Meus parabéns, nicelady.

#ad01-14/98