Gigante
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 09/05/19 00:28
Editado: 09/05/19 00:30
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 43seg a 57seg
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 56
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 115
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Compus esta música para a COSMOTEL no dia 27/04/2018, era domingo, um dia quente e de muita rinite. Essa letra ficou tão maravilhosa que vou tatuar na minha cara!

Capítulo Único Gigante

Rodando nas pistas

Das cidades cinzas

Ouvindo o vento rezar

O tempo, também é obscuro

Nos obrigando a lutar

E, aí como eu luto?

Sem traje fajuto

Minha vida é rimar!

As pessoas que me veem na rua

Elas não sabem o q'eu hei de alcançar

Quando eu crescer, quero ser gigante

Abraçar os abraços do mar!

Mãe, por favor não se espante,

Seu menino sem asas

Aprendeu a voar!

E nesta noite tão corriqueira...

Senti minh'alma lavar

Quero brilhar, qual poeira de estrela

Até que o pó da terra,

Venha me roubar...

Eu vou ser gigante

Bem antes do tempo me tragar,

Mãe, eu vou ser tão grande...!

Verei de longe, o planeta acenar...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada por serem gigantes comigo!

Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 12/07/19 21:05

É realmente extraordinário seu manejo com as palavras. Não me canso de degustar suas palavras e de me lançar nessa melodia tão intensa e leve e cheia de vida. Depois de ler isso, só sinto vontade de ser gigante dentro de cada um dos meus sonhos.

Obrigada, 6, não somente pela obra maravilhosa, mas também pela lição.

Meus parabéns ♥

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Ação

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Crítica