Uma noite de luxúria
Black Winter
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 30/07/19 20:38
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 2
Comentários: 0
Total de Visualizações: 92
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 589
[Texto Divulgado] "réquiem for me" estou me dirigindo a várias pessoas nesta passagem. todas elas de mãos dadas comigo no espelho. 
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Capítulo Único Uma noite de luxúria

Uma noite de luxúria

ventando frio naquela noite. Eu estava caminhando pelo parque que costumávamos nos encontrar, via as folhas caindo e logo imaginei você. Como seria por baixo de suas vestes e de seu ar sempre tão reservado.

Imaginação já me levava longe , a lugares perigosos. Ao seu quarto, em sua cama numa noite única e inesquecível. O que será que sobreviria daquele encontro de duas pessoas que jamais se viram .

O relógio tocou 22 da noite. Uma boa hora.

Cheguei a tua casa . Toquei a campainha. Sabia que você odiava aquilo e que estava sozinha, mas queria te provocar .

Notei seus passos no corredor e logo você abriu a porta, fingindo estar emburrada:

_ O que você quer?!

_ Vim cobrar a dívida.

_ Pois bem, Senhor, entre.

Você estava estonteante. Olhei em seus olhos castanhos mas meus olhos logo desceram para seus lábios gostosos com um batom provocante . Estava com um vestido negro que deixava em relevo seus seios volumosos e ia até a metade da coxa.

_ Já me tentando- disse eu rindo.

Você me acompanhou lado a lado pela escada que levava ao seu quarto. Eu já estava arrepiado mas ainda me segurava. Abriu a porta e me mostrou a cama. Dizendo com uma certa maldade:

_ vai com...

Eu a levei devagar até a cama e a deitei suavemente sobre o lençol negro. Dei um beijo em você, demorado, que começou amoroso e foi se tornando sensual. Com nossas línguas se digladiando e por fim uma mordidinha sua.

_ Ah sua safada.... você vai ver.

Comecei a passar a língua por seu pescoço enquanto sentia você se movimentar, buscando algo. Minhas mãos logo acharam teus seios por dentro do vestido e aquilo me deu um calafrio de prazer. Enquanto você desabotoava minha calça eu descia o zíper do teu vestido provocante. Você é realmente tentação e não resisti a segurar a passar nos teus seios minhas mãos, enquanto via você jogar longe minha veste . Tirei seu vestido com cuidado apenas para cravar as mãos na tua bunda!

_ Atrevido!

Eu sorri e devagar desabotoei o sutiã, enquanto sentia meu pau duro querendo você a todo custo. Você retirou minha camiseta com um sorriso e enfiou a mão por dentro da minha cueca e apertou a cabecinha do meu pau.

_ ah danada.

Vc tirou minha cueca e eu sua calcinha. Mas para minha surpresa foi sua boca que procurou meu pau , lambendo ele demoradamente e depois o chupando com vontade.

Eu ofegava e segurava em sua bunda , buscando seu cu gostoso..até que me senti gozar em tua boca ..

Você se levantou. Eu lambi aquele filete de porra e voltei minha atenção a sua buceta.

Acaricicei uma. Duas.

Achei teu ponto e enfiei os dedos ali, devagar, enquanto você mordia e arranhava dizendo mais e mais.

Até que comecei a enfiar meu pau . Primeiro com cuidado depois com força e freneticamente.

Você se dobrou ao prazer mordendo os lábios ao dizer:

_ continua. Vai mais...

Até que gozei no seu interior.

Uma vez.

Duas.

E você dizendo: _ me fode mais

..

E nossos liquidos se misturaram.

Mas para minha surpresa, você se levantou e sentou-se no meu pau.

Minha reaçao foi segurar o que encontrei.. Seus seios macios.

E você subia e descia em meio a gemidos.

_ mais. Mais

E você continuou até novamente eu te preencher com porra.

E nos deitamos. Exaustos.

_ gostosa. Te quero. Vou sempre te querer.

_ ah seu cadelo - você riu- da próxima vez vou por coleira em você.

_ e eu vou te deixar branquinha e lambuzadinha para te lamber.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!