Poesia interativa
Viajante do Tempo
Tipo: Lírico
Postado: 09/08/19 23:29
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 101min a 135min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 208
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 16315
[Texto Divulgado] "Em tempos de Corona" Olá leitor, espero que esteja tudo bem por aí (ademais, são tempos de quarentena). Falando nisso, vamos falar do título "Em tempos de corona..." - significa dizer que foi escritório prioritariamente em função dos últimos acontecimentos relacionados à pandemia mundial. Bora refletir sobre o que os últimos acontecimentos podem nos dizer? Abraços virtuais bem de clima de pandemia!
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Cada é numerada, a partir do momento que as escolhas aparecem a continuação da narrativa tem um número, quando não encontrar mais números e escolhas, a narrativa chegou ao fim.

Capítulo Único Poesia interativa

Esta é uma poesia interativa

Com vários finais

E várias narratias

Decida com cuidado

A cada estrofe você tem duas escolhas

Apenas procure pelo número da estrofe referente a escolha.

Poesia Interativa

1

Depois da última discussão

O coração apertou

E ele não pode mais ficar

Reconhecendo que não havia espaço

Em sua casa

E muito menos na sociedade

Ele precisava de um lar

E talvez nunca encontraria

Mas ele sabia

Que ficar ali

Não adiantaria

2

Ele fez seus planos

Ajuntou seu dinheiro

Embora tivesse medo

Precisava partir

Encontrar um lar

Um lugar que se sentisse bem-vindo

Amava sua família

E sabia que eles o amavam

Embora em demasia o machucavam

3

Ele pensava em anunciar que iria embora

Mas também pensava em não anunciar nada

Pois sabia que aquilo iria culminar em discussões

E ele detestava as discussões

4

E o pensamento não parava

O almoço em família havia começado

E teria um curto período de tempo

Antes que sua irmã menor começasse

A se gabar das coisas que faz

E diminuísse ele para ser engraçada

E todos ririam enquanto ele desejava desaparecer

a) anunciar que iria embora (estrofe 5) b) não contar nada (pular para a estrofe 6)

5

Ele engoliu a comida

Lasanha feita da sua mãe

E começou a falar

“ Eu quero contar algo

Mas antes quero que saibam que

Amo vocês, mesmo com nossas desavenças

Na verdade, tem uma pessoa que não consigo amar

Mas enfim, eu estou partindo

Não ficarei mais aqui”

A mãe dele começou a perguntar para onde iria

O pai não acreditava

A irmã menor dava risada

A mais velha só olhava

“Não vou dizer para onde vou

Mas aqui não é meu lar

Estou cansado de não ser valorizado

Ser tratado como empregado

Ser usado de apoio para certas pessoas

Parecerem maiores

E ser diminuído para que ela possa ser engraçada

E com certeza, encontrar alguém que me apoie

Pois com vocês me desvalorizando

E me tratando como sou tratado

Não preciso de inimigos”

E a discussão começou

Fizeram tudo que o motivava a sair dali

Durante o almoço inteiro

Só foi destruído

Desmotivado

O coração sangrava pelos olhos

Todos pararam de falar

A irmã menor parou de debochar

O pai de o diminuir

E a mãe de o convencer

“ Isso tudo que vocês fizeram

É o motivo pelo qual estou indo embora

Talvez não tenha um ar lá fora

Ou algum lugar que me sinta bem

Mas aqui dentro se ficar

Não saberei”

Ele se levantou em prantos

E foi pegar as malas

E ao descer as escadas

“ Fui ameaçado fisicamente

Destruíram meu emocional

Me desvalorizaram e um peso enorme

Me colocaram

E agora quer me ameaçar a ficar?

Eu estou indo embora, agora”

E ele foi sem olhar para trás ele abriu a porta

Cruzou o portão e saiu

(Continua na VII estrofe)

6

O almoço começara

Logo o de normal

Uma conversa sobre igreja

As façanhas da irmã menor

A zoação

Diminuíram ele para ser engraçado

Mas dessa vez ele não se incomodou tanto

O dia foi tranquilo

Chegou a noite

Abraçou os e pais disse que os amava

Foi para o quarto

Separou as malas

Dormiu e quatro horas da manhã

Se levantou e foi embora

Sem aviso algum

Tirou qualquer forma de contato da família

E foi embora.

7

Ele chegou a rodoviária

Ele foi para São Paulo capital

Pensava em visitar certas pessoas

E uma em especial

E partir para o Minas Gerais

Ele dormiu por toda a viagem

Sem ser acordado pelo celular

Ele o deixou no silencioso

E só acordou na hora que chegou na capital

Desceu do ônibus

Olhou para os ônibus que iriam para Córrego do Bom Jesus

E escolheu

a) Ficar em São Paulo estrofe 8 b) Ir para Córrego do Bom Jesus 9

8

Ele saiu da estação e pegou um trem para Suzano

E ligou para a sua amiga

Ela atendeu e conversaram

Ela o receberia e no dia ela iria em uma festa

E ele além de conhecer o namorado dela

Poderia ir junto

Ele disse que ficaria feliz

Mas não ficou muito por conhecer o namorado dela

Ele chegou em Suzano

Pegou um Uber até o endereço dela

E ao chegar ela o recebeu com um abraço

Ele entrou

Ela serviu o almoço

Ele comeu enquanto conversavam

Ele não contou o porquê ele foi até lá

Apenas conversa fora

E ele não contava as horas para sair dali

Ele poderia ficar conversando eternamente

E não se cansaria de ouvir ela falar

Ele passou o dia com ela

Foi a faculdade com ela

E quando voltaram

O namorado dela estava lá

Ele disse que finalmente conheceu o amigo que ela falava

Ele ficou feliz

Se arrumaram para a festa

Ele levou as malas

E no caminho o casal se continha

Para ele não ter que segurara vela

Ele a admirava em segredo

Chegou a festa

Ela mostrou amigos e amigas

Ele tentava se enturmar

Mas se antes na casa dele

Ele não se sentia bem

Imagina em um lugar

Que fazia de tudo que ele não gostava

Música alta

Bebidas

Embora ela não bebesse

Ela estava lá com o namorado dela

E ele não fazia diferença

Ali com certeza não era um lar para ele

Nem lugar para um Viajante do Tempo

Uma menina se aproximou dele

E foi beijá-lo

a) aceitar o beijo 10 b) recusar o beijo 12

9

Ele esperou na rodoviária o horário para Córrego do Bom Jesus

Seria mais algumas horas de viagem

E ele não parava de pensar nas pessoas que ele estava deixando para trás

E quem ele poderia encontrar

E nas respostas

Nela

Ele queria as respostas

O endereço era para uma carta

Ele apareceria pessoalmente

E isso abalava sua mente

E coração

O deixava ansioso

Nervoso

E com temor

Temor das respostas

A mente dele até divagava

Em uma resposta boa

Uma reação alegre

Mas ele sabia

Que a vida não o presentearia com isso

Ele entrou no ônibus

E lá se ia mais uma longa viagem

Ele foi procurar pelo endereço

Nas antigas conversas

E isso o destruía

E ele só de imaginar ver ela

O rosto dela

Ele já sentia uma alegria

Mesmo que não queria

Ele achou o endereço

E logo saiu das conversas do celular

Isso doía demais para ele

Ele dormiu e acordou em seu destino

E quando chegou pensou em id a um hotel

Ou ir ao endereço dela

a) procurar um hotel para ficar 11 b) ir ao endereço dela -13

10

Ele estava beijando uma menina que nem conhecia

Ele não fazia esse tipo de coisa

Mas estava gostando

Não sabia o nome dela

Só sabia que estava bom

E ela começava a se esfregar mais e mais

E o corpo reagia

Logo ela o puxou dali

Para um lugar mais discreto

E ela continuou

O amasso era bom demais

Ele passava a mão pelo corpo dela

Ela fazia o mesmo

E por muito tempo ficaram assim

Até que ela parou

E pegou uma garrafa de cerveja

Bebeu e ofereceu a ele

a) beber cerveja-14 b) recusar cerveja-17

11

Ao chegar na cidade

E sair da rodoviária

Ele precisava de um lugar para ficar

E como não conhecia lugar algum

Perguntou onde teria um hotel

A pessoa disse que precisava ir até a cidade vizinha

E ele ficou esperando em um ponto de ônibus

O ônibus chegou

Ele entrou

E depois que ele pagou o cobrador

Ele passou a catraca

E a catraca não travou

Seu coração

Pensamento

E ações sim

Pois ela estava no ônibus

E ela não olhava para nada

A não ser o livro

Ele a admirava como a pessoa mais linda do mundo

Para ele, ela era tudo

E pensou

“ Eu posso ser o dono do meu coração, de meus pensamentos

Mas quando falava com você tinha uma sensação que pertenciam a você

E agora que te vi a certeza veio como confirmação

Meus pensamentos pertencem a você

Assim como meu coração”

Ele logo voltou a realidade

Com alguém ofendendo ele por ficar no meio do caminho

Ele se sentou um pouco a frente dela

Mas sempre olhava para trás

E sentia aquele frio na barriga

O coração acelerar

E ela ficava lendo o livro

Logo o ônibus chegou na cidade

E ele desceu um pouco depois que ela

Mas como uma sensação extremamente positiva

Precisando demonstrar o quanto amava ela

a) segui-la 15 b) procurar algum presente para ela 16

12

Ele recusou o beijo se afastando

Ele começou a procurar por sua querida amiga

Ele sabia que era só isso que teria

Mas ele já teve algo mais forte por ela

Ele demonstrou, mas não falou

Ela não percebe e outro namorou

Ele começou a ficar mal

Se sentir mal

E ele encontrou ela

Ela estava beijando o namorado

Ele não ficou espantado

Mas ficou mal

Ele a tratava como amiga e a respeitava

Mas o sentimento mais forte não foi morto

Apenas guardado e esquecido

Sufocado todos os dias

Para não ficar entristecido

Ele se lembrou dos motivos

E pegou as malas e começou a ir embora

Ele saiu da casa da festa

E quando saia

Ela foi atrás dele

Alguém contou para ela

Ele parou

Colocou as malas no chão

Mas sentia que era o coração

Ela perguntou se ele estava bem

“ Eu estou bem, de saúde, minha cabeça nem tanto,

Meu coração menos ainda

Eu saí da minha casa

Porque eu preciso de um lar

Algum lugar que eu não fique deslocado

Esse mundo, não é para mim

Ficar com alguém

Bebidas e essas coisas

Não dá

Eu vim passar um dia com

Você antes de ir

Um dia com uma maravilha

Você é sempre mais

E vi se tornando quem você é

Mas preciso partir”

Ele se aproximou dela

Ela perguntou porque ele precisava ir

Ele pensou

a) contar que gosta dela mais que amiga-18 b) Dar um beijo na testa e partir19

13

Ele pediu a orientação para alguém

E assim ele ia para ver ela

Era depois do almoço

De sexta-feira e eles estava ansioso

Como nervoso

Ele finalmente chegara a casa dela

E bateu palmas

Até ser atendido por alguém

E a pessoa perguntou o que ele queria

Ele pediu pelo nome dela

A pessoa perguntou quem ele era

Ele respondeu que era um antigo amigo dela

E que tinha algo para entregar apenas para ela

A mulher que deveria ser a mãe

Disse que ela estava no trabalho

E que só se encontraria depois das seis da noite

Ele deixou o nome e foi para o ponto de ônibus

E pensou em ir ao trabalho dela

Que ela uma vez disse onde era

a) ir ao trabalho dela-20 b) procurar um restaurante-24

14

Ele aceitou a bebida

Dia de estreias

No começo o gosto amargo

O fez engasgar

A menina o acalmou

Disse para ter calma

Eles bebiam e se beijavam

Ele foi perdendo a noção de tudo

Ela em algum momento pega ele pela mão

Ele a segue bebendo cerveja

A essa altura ele já está bêbado

Ela o leva até um quarto

Era o quarto de alguém

Ela o joga na cama

Ele está perdido em prazer

E excitação

Com a mistura da bebedeira

A garota começa a tirar a roupa

E logo tira a roupa dele

Ele se entrega

E ele está fazendo sexo

E a noite segue

Ele fazendo sexo e dormindo

Com uma garota que nem sabe o nome

Apenas que era bonita

E que beijava bem

Na manhã seguinte

Ele acorda e ela já não está mais lá

Ele com uma dor de cabeça horrível

E ele se veste e pega as coisas o mais rápido que a ressaca permite

E junta suas malas

E vai para a casa de sua amiga

Ao chegar lá

Ela o atende enquanto ele estava nervoso

Ela dava risada e achava graça

Enquanto ele estava nervoso

“Eu não sou assim”

Ela o disse que não tinha nada demais

Que isso acontece

E perguntou se ele gostou

“É incrível, ótimo, cada sensação, o corpo,

Tudo é maravilhoso, e aquela garota que EU NEM SEI O NOME

É ótima, mas esse não sou eu”

Ela perguntou o porquê de ele reagir assim

“ Eu me corrompi, será que todos se sentem assim

Quando fazem sexo pela primeira vez sem ser com alguém que amam?

Se sentem vazios e como se uma parte de si estivesse morto? ”

Você não precisa se sentir culpado

Aconteceu, você pode fazer mais ou não

A escolha é sua

E você sempre foi uma boa pessoa

Isso não muda nada

Foi o que ela disse

Mas no interior dele

Ele sentia que mudou

Ele melhorou da ressaca

Pegou as coisas, almoçou e se despediu

Dizendo que iria embora

Iria encontrar um lar

Ou alguém

E que só queria se despedir dela

Ele pensou em contar que tinha mais

Mas ele não contou

E ela pode perceber isso

Mas ele simplesmente abraçou ela

E disse que ela era mais

E poderia ser sempre mais do que ela é hoje

Ele começou a ir ao portão

Quando ela perguntou para onde ele iria

Ele disse que não sabia ainda

Mas que precisava encontrar um lugar logo

Ele ainda tinha uma boa quantia de dinheiro

Mas um dia acabaria

Ela propôs para ele ficar em Suzano

Encontrar um emprego

E ele poderia alugar um lugar ali perto

Ela o ajudaria

Como amigo

E que com ela e os amigos dele

Ele poderia ter um lar

Ele pensou e disse que ficaria

Ele abraçou ela chorando e agradecendo

Se passou alguns meses

Ele estava trabalhando em divulgação de festas e baladas

Ele precisou para conseguir mais dinheiro

E logo ele conseguiu uma casa do lado da sua amiga

Era uma vida boa

E toda festa ele frequentava de graça

E cada dia mais ele ficava com mais garotas

Levava para sua casa e dormia com elas

Cada vez mais e mais

Até que um dia

Na área VIP

Certa quantidade de garotas e um homem rico

Passaram a festa particular para a casa do Viajante do Tempo

Bebidas e aquela pegação

Até que neste dia ofereceram algo a mais além de sexo e álcool

Ofereceram drogas

Maconha, heroína e outras piores

Enquanto as mulheres se despiam

E o deixavam preparada para mais uma noite de sexo

Ele olhou para as drogas e

a) Aceitou-21 b) recusou- 25

15

Ele começou a seguir ela

Animado e com medo

Embora estava feliz

Por dentro sabia

Que assim não ficaria

A resposta não seria boa

E ele ficaria destruído

Então antes que ela entrasse no trabalho

Ele colocou a mão no ombro dela

Ela se virou e se assustou

E ficou sem reação

“Olá minha condessa”

Ela chamou o nome dele perguntando

E porque ele estava ali

Porque ele a procurou

“Eu estou procurando um lar, um lugar

Que eu possa me sentir tranquilo

E eu não conseguiria continuar

Sem saber o porquê você se foi da minha vida”

Ela o lembrou da promessa

Que ele não deveria ter ido atrás dela

Sem avisar que iria lá

“ Eu prometi isso, é verdade,

Mas você prometeu não me abandonar

Então não tinha porque eu manter essa promessa”

Ela o encarou triste

“Porque me abandonou? ”

Ela lacrimejou e respondeu

“ Eu não aguentei mais te magoar

Dizendo não porque eu não posso ficar com você

Porque não vivo por mim

Mas para ajudar outras pessoas

E toda você me amava muito

E por isso eu sei que te machucava

Embora eu te amava

Não sairíamos de amizade

E eu tenho outras prioridades”

Ele chorou

a) roubar um beijo-28 b) ser sarcástico-31

16

Ele viu ela entrando no serviço

Mas queria surpreende-la

De repente ele queria ver ela sorrindo

Mesmo que ela o fizesse chorar

Ele sentiu tudo isso

A necessidade de mostrar que a ama

Toda a veia romântica dizia isso

E ele com as malas foi andando pela cidade

Em sua mochila tirou a poesia ilustrada

Algo que nunca deu a ninguém

Foi a cidade

Comprou rosas

E chocolates

E foi até o trabalho dela

E entrou dizendo que tinha uma entrega para a moça

Eles levaram ele até ela

E lá estava ela

Trabalhando

Quando ela o viu

Ela se assustou

Ele colocou as flores na mesa

O envelope com o poema ilustrado

Os chocolates

Sentou e disse

“Oi, você continua linda condessa”

Ela perguntou porque ele foi sem avisar

E porque estava fazendo aquilo

“Eu sei que prometi avisar você

E que você deveria aprovar

Mas não nos falamos a muito tempo

E eu queria saber porque me deixou

Mas quando te vi no ônibus hoje

Não consegui ir embora

Sem tentar ao menos mais uma vez

Que você fique comigo

Eu amo você

Sei que você me ama

Eu saí da minha cidade porque preciso de um lar

Eu posso ser o seu e cuidar de você

E você o meu e cuidar de mim

Eu te ajudo no que você precisar

Diga sim

Eu sei que você quer”

Ela olhou com pena em seus olhos

E disse que não podia

E que ela parou o deixou

Porque não queria mais saber dele

De todas as repostas

Aquela foi a mais dolorida

Como espinhos atirados no coração

E injetando veneno

Como sentir a experiência de qualquer dor física

Mas no peito

No emocional

Pois nunca sabemos o que realmente iremos ouvir

Ele chorou

Não como uma criança

Mas como um homem

Que perdera a pessoa que amava

E perdeu o amor

Ele soluçava

Não conseguia esconder

Então ele olhou

“Não fale mais nada

Afinal eu não te conheço

Porque a condessa que eu conheci

Jamais se tornaria o que magoou ela”

Ela disse que talvez ele não a conhecesse tão bem

Então estava indo embora e olhou para a mesa

a) pegar poema ilustrado-34 b) deixar poema ilustrado-37

17

Ele recusou a cerveja

E decidiu parar de beijar a menina

Ele parece ter recuperado a consciência

Ele olhou para a menina

E finalmente podia ver ela de verdade

Ela era ruiva

Com sardas

E olho claro

Um corpo esbelto

Mas quando ele foi dizer algo

Ela simplesmente saiu

E voltou para a festa

Viu a ruiva ficando com outro

E finalmente lembrou de quem era

O vazio começou a consumir ele

Sentiu que era hora de ir embora

Não quis nem se despedir da amiga

Sentiu que ele não faria falta

Ela viveu muito bem

Sem ele por um tempo

E ele sentiu que ele cumpriu

O que deveria na vida dela

E ela estava feliz

Sentiu ciúme e inveja do namorado dela

Mas ela estava feliz

Ele precisava ir

Não sabia para onde

Mas precisava

Ele reuniu as malas

E saiu daquela casa barulhenta

E quando foi chamar um Uber

A ruiva voltou

E pediu desculpas

“Está tudo bem, eu estou indo embora “

Ela perguntou se ele não era de fazer aquilo

“Não, não sou, me sinto péssimo por ter feito

Não porque estava ruim, mas por que não te conheço

E vai contra o que acredito”

Você poderia me falar do que acredita

Podemos ir para minha casa

a) ir para a casa dela 43 b) conversar ali mesmo 46

18

“A verdade é que sempre vi em você

Mais do que você demonstra

E me apaixonei por isso

Eu nunca tive muita abertura com você

Ou aproximação

Mas quando te ajudava

Sentia uma paz

Quando você terminou seu namoro

E você me procurou

Que alegria

Foi então que demonstrei como pude

Você apenas não percebeu

E voltou a namorar

Eu quero você bem

Mas essa sua vida

Aqui não é meu lar

Nem você

Por isso estou indo embora”

Ela olhou para ele

E disse que ele prometeu não ir embora

Ele olhou nos lindos olhos dela

“Não estou deixando você

Estou deixando o amor que não serei retribuído

E isso é o meu melhor”

Ele beijou a testa dela

E cochichou “eu amo você, o suficiente para te querer

E o suficiente para te desejar feliz com outra pessoa

E suficiente para eu não me entristecer

Mas é hora de eu amar alguém

Que vai me amar também”

Ela o abraçou

Ele virou as costas e foi embora

Voltou para a rodoviária

E era hora de escolher outro destino

a) Córrego do Bom Jesus 49 b) Uberlândia 52

19

Ele beijou a testa dela

E foi embora

Sem saber para onde

Ele apenas chamou o Uber e foi

Ela só agradeceu

E ele nem ouviu

Ela gostava dele

Mas não para o prender

E ele só queria ficar preso

Se ela o amasse

Mas ela não o amava

Ela se sentiu abandonada e triste

Mas ele sentiu mais o peso

Embora um orgulho

De quem fez o que deveria ter feito

Cumpriu o papel na vida dela

Agora precisava cumprir o dele

O papel da vida dele

Ele até sabia

Mas faltava com quem iria cumprir

E onde iria cumprir

Ele então pensou em

Dois locais

Duas pessoas

a) Embu das Artes 55 b) Imperatriz Maranhão 58

20

Ele ignorou a fome

E foi direto para o trabalho dela

Ansioso

Nervoso

Ele falou que queria falar com ela

Disseram que ela estava em horário de almoço

Ele a procurou mesmo assim

Nervoso

Ansioso por respostas

E quando ele achou a mesa dela

Ela estava almoçando acompanhada

Um outro rapaz

Ela dava risada para ele

Ela usava aliança

Ele também

Eles se beijaram rapidamente

Quando a colega de trabalho entrou

E anunciou que tinha alguém procurando por ela

Os dois riram e despediram

E antes que ela pudesse ver

O Viajante do Tempo tinha ido embora

Em prantos

Por sentir a dor da troca

Da insuficiência

A mentira

Achava ser o único para ela

Pensava pertencer a ela

Mas ela não o quis

Por isso sumiu

Preferiu ter ficado na ignorância

Mas a ganância de amar

E ser amado

Esse foi o pecado

Juntou as coisas e foi comer

A fome não era tanta

A dor era maior

Não comeu muito

E não media esforço para esconder lágrimas

Afinal estava desolado

Um loop que se repetia

Para alguém

Que só tinha a melhor intenção

Amar

E se possível ser amado

Mas em dias como os de hoje

Amar é uma tarefa árdua

E ser amado é necessária sorte

Ele agora se sentia cada vez mais sem lar

Sem alguém a amar

Ele pegou o celular

Viu pessoas procurando por ele

E as antigas mensagens entre os dois

As promessas que foram quebradas

As que não foram e nunca serão cumpridas

Ele se viu sem opção

Sem alguém que pudesse confiar

Aquilo o destruiu

Então ele

a) jogou seu celular fora 61 b) foi para fortaleza 62

21

E antes dele experimentar

Sua amiga o chama no portão

Ele sai do quarto com as garotas

Apenas com a calça

E ela o vê

Ela dá um sorriso

E diz que ele está se divertindo demais da conta

E logo afirma que ele está bem

Ele olha para ela

E olha para o chão

E começa a chorar

Ele anda até ela e a abraça

Ele chora

Ela o acalma

Um abraço que ele sonhara a tempos

Mas só agora obteve

Eles se sentaram na escada

Ela perguntou o que aconteceu

“Eu estou morto

Corrompido

Um caixão vivo

Eu era viciado em amar

E procurava ser amado

Antes eu tinha um compromisso

Meu jeito de ser

Para que eu fosse amado

Se antes eu não era

Agora que eu sou de todos e de ninguém

Quem você acha que vai me amar? ”

Ela disse que ele poderia mudar

“Eu caí, eu vendi minha alma

Achei um substituído para o amor

Mas a verdade é que nada substitui o amor

E como não tem amor para eu viver

Me contento com isso”

Ele se apoiou no ombro dela

Ela o abraçou

E perguntou se queria que ela ficasse com ele

E se queria que expulsasse a festa de lá

Quando ele foi dizer sim

Ela ouviu o namorado dela chamar

E ela disse que tinha que ir

Ele disse que precisava dela

Ela olhou e falou

Vai para a minha casa

Conversamos depois

Ela foi embora

Ele ouviu as pessoas o chamando

Ele sabia que não tinha amor lá

Mas o amor acabara de sair pela porta

Com outra pessoa

Ele enxugou as lágrimas

E lá foi ele para mais uma festa

As drogas o levaram a outro lugar

Ele não sabia o que fazia

A festa durou a noite toda

E ele acordou na janela

E viu sua amiga

Ele lembrou da conversa de antes

Ele tentou chamar ela

Ela o ignorou

Ela olhou para ele

Como se pedisse ajuda

Ele não sabia se estava vendo coisas por causa das drogas

Mas o namorado começava a acariciar ela

E ela não queria

Ela tentava empurrar ele

Mas ele não se afastava

Então ele a forçou

Ele abusou dela

E o Viajante do Tempo viu tudo

Tonto por causa das drogas

Era delírio ou realidade?

Ele acabou dormindo

E sonhando com aquilo

E acordou

Logo tentou falar com a amiga

E ela não atendia

Foi a casa dela

E não parecia ter ninguém

Ele se recuperou

E deu um jeito de entrar na casa dela

Ele demorou mas encontrou ela

Amarrada e amordaçada

Ele foi soltar ela

Quando o namorado chegou

E o Viajante do Tempo vai para cima dele

Começam a brigar

O namorado bate cada vez mais

Mas o Viajante do Tempo não sente muita dor

Por causa das drogas

A briga se estendia pela casa

E fazendo barulho

Sua amiga tentava gritar

Mas ainda amordaçada

Se usava objetos

Garrafas

E tudo que se via pela frente na briga

Os vizinhos entraram, mas não conseguiram separar

A polícia estava chegando

A amiga gritava e pedia para parar

Mas a imagem que ele tinha na mente não saia

E só aumentava sua ira

A polícia chegou

A briga estava na cozinha

Quando a polícia gritou mãos ao alto

O Viajante do tempo se virou

E o namorado de sua amiga o esfaqueou nas costas

Ele gritou

O namorado se afastou a polícia chamou a ambulância

Mas Viajante do Tempo não sobreviveria

Sua amiga foi para perto

E o colocou em seu colo

“Eu sinto muito

Mas não pude ficar parado

Eu falhei com você

E falhei em ser um Viajante do Tempo

Eu finalmente vou morrer

De verdade

Eu vi os outros serem amados

E dizendo que alguém iria me amar

Que eu era o melhor

Como que o melhor é passado sempre

Para a próxima?

Não sendo o melhor

Sendo o pior

Foi a mentira mais doce já ouvida

E a que eu escolhi me apegar

E no final

Não sei como é ser amado

E sei que nada substitui o amor

Eu te amei o suficiente para te querer feliz

Mas não para sentir ciúmes

O suficiente para querer ver você

Mas não grande para ficar triste

Exceto quando foi embora

Quando falei que estava morto

E hoje eu morri para salvar você”

A amiga chorava

Viajante do Tempo falou com dificuldade o que seria

Suas últimas palavras

a) Herói 22 b) louco 23

22

O Viajante do Tempo morreu

Ele foi considerado um herói

Por salvar sua amiga que amava

E dando a vida por ela

As últimas palavras dele

Foram os últimos versos

Pois depois de mudar de vida

Nunca mais tocou no papel

A família chorou

Os amigos que abandoaram ele

Voltaram

As pessoas conheceram seus versos

Na época em que escrevia

Livros foram lançados

Garotas não entendiam

Porque ninguém o amou

Com o tempo

O luto passou

A saudade ficara para poucos

De herói conhecido nas redes sociais

Logo foi esquecido

E os versos

Seguiam para leitores de livros

Ele amou

Não foi amado

E por isso procurou um substituto

Apenas para aprender o que já sabia

Que não existe nada que substitua o amor.

23

Viajante do Tempo na verdade estava delirando

Eram ilusões por causa das drogas

A amiga não ficou com raiva

Mas todos odiaram ele

Os versos foram esquecidos

E fora lembrado como um louco

Apenas a família chorou

E pediu perdão as pessoas

Mas ainda assim

Fora odiado por muitos

Os poemas nunca foram lidos

E sempre lembrado

Como um louco odiado

Não foi amado em vida

Mas foi odiado em morte.

24

Ele achou uma lanchonete

Entrou e pediu um salgado com refrigerante

Estava comendo quando ela entrou

Ela logo o reconheceu

E se sentou com ele

Eles se cumprimentaram

E ele explicou tudo

Ela disse que entendia

E então falou para ele ir até um hotel

E depois seis horas da noite

Encontraria ele em frente a lanchonete

Ele sentiu um ânimo

E ela foi para o serviço

Ele foi para o hotel

Preparou tudo

Poema ilustrado

Se arrumou o melhor que podia

Ensaiava falas

Se preparava para qualquer tipo de noticia

E então voltou em frente a lanchonete

E deu o horário

Ela apareceu

Disse que seria melhor conversarem no quarto de hotel

Ele foi com ela

Eles conversaram como antigamente

Ele a fazia sorrir

Ela sorria

Ele apaixonava mais

E assim foi até chegarem ao hotel

Eles entraram no quarto

Ele deixou tudo romântico

E entregou o poema

Ela sorriu

Ele se declarou

“ Não me importo se me abandonou

Só quero que volte para mim

A gente pode ser mais

Muito mais

Eu ajudo você no que precisar

Só diga sim para me amar

Eu já te amo

Embora pareça pouco

Eu ainda não sei como demonstrar em um momento

Preciso de uma vida inteira para isso”

Ela sorriu e lacrimejou

E antes dele perceber ela o beijava

E ele retribuía

Era como ele sempre quis

Amor

E era como se sentisse ela dizendo sim

Assinando em seus lábios

O que ambos sentiam

Ela o conduziu até a cama

Ele não queria que fosse daquele jeito

Mas como dizer não

Para quem comanda o amor no peito?

Ele se entregou

Cada sensação naquela noite

Cada toque

Prazer que sentia

E que a ela fornecia

Era amor

Não sexo

Não uma baixaria barata

Era amor

E ele adorou

Depois de tudo

Ele não parava de beijar o rosto dela

E dizer que a amava

Ela disse o mesmo

Ele estava feliz

Eles dormiram

Ele a segurava

Em seus braços

Como alguém que seguraria sua vida

Dormiu em paz

Com a certeza de que encontrara seu lar

Acordou procurando ela

Procurou no banheiro e nada

Ela deixará um bilhete

“ Não posso ficar com você

E nem quero que espere por mim

Quis te deixar com a melhor noite que pude dar a você

Eu te amo

Mas não posso ficar, não me procure

Sei que irá se curar”

Ele se sentiu destruído

O poema ilustrado ainda estava lá

Ele não sabia o que fazer dali

Estava destruído

Embora sentisse que destruído fosse pouco

Ele olhou para o ilustrado e ...

a) destruiu o poema 63 b) guardou e foi embora 66

25

Ele recusou as drogas

Na hora o homem que estava oferecendo

O nocauteou

E o algemou

Ele fez a festa com as garotas

E ainda roubou a casa do Viajante do Tempo

Ele acordou com sua amiga o chamando

Ele pediu ajuda

E ela o ajudou a se soltar

Era uma daquelas algumas de sex shop

Ele disse onde estava a chave

Ela o soltou e perguntou porquê do olho roxo

Ele contou que recusou drogas

Ela ficou chocada

Ele olhou para ela

“Está chocada, não ficou chocada

Quando comecei a dormir com várias?

Ou quando comecei a frequentar festas?

Está chocada por que apareceram com drogas?

De certa forma estou drogado

Em um vazio sem fim

Onde a única fonte de sentimento

Que tenho vem de você

E você já ama alguém

Sei que me tem como amigo

Mas eu quero alguém esperando mensagens minhas

Que anseie por me ver

E eu nunca encontrei isso

E agora eu vejo que deveria ter partido

Porque o que eu tinha por você cresceu

Eu sufoquei com todas estas coisas

E eu só estou pior

Um grande abismo

Abismo vivo

Que me consome a cada dia”

Ela olhou para ele

E o abraçou

Disse que ela poderia ajudá-lo

Mas que ela não iria ficar com ele

E que seria só amigos

Ele aceitou

Meses se passaram

E ele mudou de emprego

Trabalhava em uma editora

E tentava sempre publicar seus poemas

Ele não saia com nenhuma garota há tempos

Mas sempre via sua amiga

Até que um dia uma garota ruiva bateu em sua porta

Era a garota da primeira festa

A primeira vez

E ela segurava um bebê

Ela pediu para entrar

E ela contou que a menininha

Era filha dele

Ele entrou em choque

Assustado

Mas depois de uma conversa boa

E compreensão dos dois lados

Ele aceitou

Ele entrou em contato com a família

Apresentou a filha

Ele tinha alguém que o esperaria em casa

Ele ajudava a limpar ela

Sofreu para se acostumar

Mas logo aprendeu a amar sua filha

Que se chamava Diana

A mãe dele ficou feliz por ser avó

E ele se entendeu com seus pais

Os anos passaram

E a filha aprendeu a falar

Ele ensinava sobre as referências

E que o Batman conseguia vencer o Superman

Como também sobre poesia

E cada dia

Eles se amavam

Ele publicou o primeiro livro

E tudo foi bem

Ele era reconhecido

A filha e mãe se davam bem com ele

A filha aprendia os princípios de um viajante do tempo

A mãe apoiava por não querer a mesma vida vazia

Um dia ele decidiu convidar a mãe de sua filha para sair

A filha estava com três anos

Ruiva de olhos claros como a mãe

E crescia muito como o pai

A mãe se chamava Camila

E quando ele começou a tentar chamar para sair

Ela riu dele e disse que não tinha porque ele ficar nervoso

Afinal ele tinha visto ela nua

Ele riu e ficou com vergonha

Mas disse que faltou conhecer a alma nua

Ela sorriu

E eles saíram

Saíram cada vez mais

Se beijaram

Começaram a morar juntos

Um dia ele passou mal

E depois de um tempo

Em um dia em família

a) contar notícia-26 b) não contar-27

26

Os pais dele

Suas irmãs e cunhados

Parentes de longe

Todos lá

Em dia de férias

Sua filha Diana estava com 4 anos

E todos conversando

Tirando sarro um do outro

Ele parou para fazer um anúncio

Camila ficou surpresa

E ele anunciou que estava doente

E que ele tinha um tumor em seu cérebro

Todos ficaram abalados

Ele disse que os médicos já tinham determinado o tempo para morrer

Ele falou que seria no mínimo mais um ano

A família o abraçou

E ele pediu para que não desperdiçassem aquele dia

Na mesma noite Camila o levou para o quarto e fez amor com ele

De corpo e alma

Ele se dedicou a um livro para sua filha

E um último

O ano se passou e ele fazia coisas novas

Passou mais tempo com pessoas

Assistiu seus filmes preferidos pela última vez

E então um dia ele foi para o hospital

E não voltou mais

A filha o visitava por sentir sua falta

Ele fazia de tudo para não a deixa-la triste

As últimas visitas e então ele morreu

Deixando o último verso

“ Deixei de ser um viajante do tempo

A muito tempo

Tempo passa

E deixo saudade

Mas também meu amor

Agora vivo nas memórias

Contém as histórias

Até as terríveis

Para que aprendam

Amei e amei

E agora que fui amado

Posso descansar

Pois seis que o melhor da vida encontrei

Mesmo que não me casei

Meu maior amor

Veio junto com o maior presente”

Ele deixou repartiu seus bens

Entre sua filha, Camila e sua família

E um bilhete pedindo desculpas por não ter casado com Camila

Mas que ele queria

E que foram casados no dia em que suas línguas se conheceram

A alma entrelaçou

Mas foi a filha que os juntou

A filha cresceu e poetisa se tornou

A viajante tempo ela assinou.

27

Ele sorriu e se divertiu

Depois que todos foram embora

Ele fez amor com Camila

Fez por amar ela

Ele passou a escrever mais

Poesias para sua filha

E um último em geral

O ano passou rápido

E um dia ele saiu de madrugada

Beijou sua filha na testa

E simplesmente foi embora

Na manhã ninguém sabia onde ele foi

Não atendia o celular

E então descobriram que ele havia falecido

E que ele saiu para ver o sol nascer uma última vez

Escrevendo seu último verso

“ Assim como o sol

Nós somos

Brilhamos para as pessoas

As vezes não é que elas não reparam

É que as nuvens estão na frente

E esquecem que estamos lá

Mas assim como nascemos na vida de alguém

Também vamos morrer

Agora eu deixo este último raio de sol

Pois encontrei a paz

E não vivi tudo como quis

Ou como viajante do tempo

Mas como um homem amado

Esse é um brilho maior que o sol

E que nada pode substituir. ”

Ele deixou boa parte do que tinha para Camila e a filha dele

E algumas coisas para sua família

Encontraram um anel de noivado

Mas ele nunca propôs Camila

Já que soube que tinha um tumor

Preferiu não desperdiçar o tempo dela

Ela o amou em vida

E sentia saudade em morte

Sua filha cresceu

E assim como pai

Ela também escreveu.

28

Ele não hesitou

Ele a beijou

Ela ficou assustada

Mas retribuiu

Eles se amavam

Mas logo ela terminou o beijo

E pediu para ele ir embora

Ele olhou com tristeza

“ Sei que você sente o mesmo”

Ela disse que isso não importava

Pois não poderia ficar com ele

E que não queria mais relacionamentos

Ela olhou sério

E disse adeus

E pediu para não ir atrás dela novamente

Ele não teve reação

Ele apenas foi embora

Arranjou um serviço qualquer

Na cidade vizinha que ela

Ele trabalhou o suficiente

Para publicar seu livro

Em cinco anos

O nome dele era falado

Em vários lugares

Suas frases

Versos em muros

E as pessoas conheciam ela

Através do olhar dele

Ele podia ter dinheiro

Mas apenas se tornou recluso da sociedade

Ele não amou ninguém mais

Ninguém conseguia falar com ele

Sem celular

Apenas telefone fixo

Sem contato com ninguém

Ele escrevia cada vez coisas mais tristes

E um dia simplesmente sumiu

Ninguém conseguia falar com ele

Apenas enviou por correio

O último escrito

“ De tantas falas

Adjetivos ouvidos

Doce mentira

Que termina na verdade

Amei sem vaidade

Sem desculpas

Sem vestes na alma

Sem orgulho

Apenas o de amar

Amei como ninguém me amou

Amei a mim mesmo

Até me cansar de mim

Pois sou excesso

Em um mundo de amor escasso

Doei quando queriam roubar

Mas nada de alguém me amar

Hoje não sou encontrado

Falado por todos

Conhecido por ninguém

O mundo é um lugar vil

E eu?

Sou tão desconfiado

Que para mim todo dia

É primeiro de abril

O único beijo de amor

Veio com ousadia

O momento mais rápido

E duradouro que consegui

A memória em que os lábios de quem quis

Comprou meu amor

Mas não me deu o dela

Ah! Jovens tão belas

Mas quem são elas?

Descobri o segredo

Hoje como um homem de 27

Amei mais de 70x7

Uma pessoa amei por dias

Até que ela me rejeitasse

Amei até desamar

Desamei tanto

Que fiquei desalmado

Hoje não serei mais encontrado

A memória de alguém morto

Nunca é reto

É sempre torto

Segredos saem do armário

E os cadáveres aparecem

Ah bela Condessa

Construí nosso castelo

Para morrer nele

E agora minha maior descoberta

Encoberta para o bem maior

Ou para meu egoísmo de ser amado?

Dou adeus a um mundo

Em que eu não pertenço

E um tempo em que padeço”

Quando procuraram por ele

Ele estava desaparecido

Sem nada em casa

Bilhete

Nada

Ele tinha ido embora

E ninguém soube para onde

Ele estava em uma montanha

O sol estava se pondo

Então ele

a) Tomou Veneno29- b) Pulou da montanha30-

29

Ele bebeu pela última vez

Um milk-shake de Ovomaltine

Porém com um veneno

Que o faria morrer durante o sono

Ele passou as últimas horas

Observando as estrelas

Até que morreu

Dias depois

Ele foi encontrado

A mídia divulgou

E mais famoso ele ficou

Mas ele tinha ido a um lugar melhor

Que ninguém sabia

Afinal ele havia descoberto

A sua verdadeira vocação...

30

E logo acordou

Em sua cama

Como se não passasse de um pesadelo

Sua esposa olhou para ele e perguntou

Se ele estava bem

“Foi só um pesadelo minha Condessa”

Ele a beijou e a abraçou

Então veio seu filho chamando por ele

E então ele sorriu

E se sentiu no lar que sempre sonhara

Ele mudou o passado?

Ou foi para uma linha do tempo

Onde ela escolheu ficar?

31

Ele engoliu o choro

E mudou o olhar

De triste para alguém com raiva

A dor despertou seu pior lado

E ele falou

“ Parabéns

Conseguiu se tornar igual a quem te magoou

E por isso me usou como todo mundo

Só queria alguém para te amar

E se sentir amada

E endeusada

Mas amar nunca te interessou

Não tenho culpa do que te fizeram

E nem do que fizeram comigo

E você sabia de toda a minha dor

Tudo que passei

E fez igual a quem te magoou

E a quem me magoou

Você é igual a elas

E eu não irei aparecer para você

Mas você não vai conseguir me esquecer

Porque uns dias as pessoas irão me reconhecer”

Ele foi embora antes que ela pudesse se defender

Ao chegar em um hotel

Escreveu

“Maldito o dia que te conheci

Foi onde assinei minha dor

Onde meu coração foi dominado

Um contrato em que não li

Queria não ter te conhecido

Não ter me aproximado

Nem me apaixonado

Não ter feito sorrir

Feito promessas

Ou ter acreditado nas suas

A vida não me poupou de dor

Muito menos você

Pegou todo meu sentimento

E sumiu

Agora queria esquecer que te conheci

Não ter te conhecido

Não ter feito nada

Nem apreciado a sua poesia

Pois foi com ela

Que com o tempo que passou

Achei que seria minha amada”

Depois disso

O tempo passou

Ele conseguiu com que suas poesias

Fossem publicadas

Isso aconteceu dois anos desde aquela conversa

E quando a poesia do maldito dia

Foi lida por ela

Ela entrou em angústia

Tristeza

E se suicidou

Quando chegou ao conhecimento

Do Viajante do Tempo

A família dela o culpou

O processou

Ele se culpou tanto

Não pode ir no velório

Mas sempre visitava a lápide dela

“ Maldito o dia que me conheceu

Onde foi assinado a sua morte

Onde eu futuramente te mataria

Condessa me perdoe

Pedi a Deus que fizesse uma troca

Mas Ele insistiu em me punir

Maldito o dia

Em que te fiz chorar

E desmereci seu sorriso

Maldito sou

Por ter feito isso

Sei que não pode responder

Mas me perdoe”

Ele escrevia sempre algo para ela

Os livros a partir daquele acontecimento

Era sempre sobre mudar esse fato

Formas de retirar tudo que ele disse

E nunca conseguiria retirar

Ele então se isolou em sua casa

E ele finalmente havia conseguido

Ele iria viajar no tempo

Para mudar aquilo

Encontrou o Tempo

E a Poesia

a) voltar e mudar o que disse 32 b) voltar e impedir que se conheçam 33

32

Ele voltou no tempo

No momento em que ela foi sincera

Ele a olhou

E a abraçou

Ela estranhou

E disse que entendia

E que jamais iria atrás dela

Ela só precisava ficar bem

E ser feliz

Ela prometeu

Se virou e foi embora

Ele sentiu um alívio

Mas uma dor

E sorriu

Até que tudo parou

O Tempo e a Poesia apareceram

E o amaldiçoaram

Não o mataram no lugar dela

Pois isso não significaria nada

Mas o fizeram viver para sempre

E o faria viajar no tempo

Toda vez que se aproximasse do amor

Ele ou iria para o futuro

Ou iria para o passado

Mas nunca conseguiria ficar com alguém

Pois quebrou as regras do Tempo.

33

Ele voltou para o dia em que a conheceu

Momentos antes de falar com ela

E não falou

Apenas chorou com isso

Mas sentiu tristeza

Ele voltou a seu Tempo

E procurou por ela

Mas ela estava morta

Não por suicídio

Mas por homicídio

Então ele voltou novamente

Para impedir isso

Mas ela havia morrido de outra forma

Então ele ficou preso nas viagens do tempo

Preso a nunca ficar em um tempo

Uma época

E sempre tentando salvar ela

E impedir que morra

“ Eu agora estou nesse limbo eterno

Onde você finita

Onde nos conhecemos

E não nos conhecemos

Onde nos amamos

Como já nos odiamos

Já se passou dez anos

Como não fez um dia

Eu estou aqui para que você viva

Eu amo você

Você não me conhece

Às vezes me odeia

Às vezes me despreza

E nenhuma vez me ama

Mas você está viva”

Ele sempre dá um jeito de passar um tempo com ela

Mas isso muda em toda viagem

Onde ele só deixa ela viva

Até ela morrer

E ele a salvar

Isso acontece

Sem cessar.

34

Ele pegou o poema

E foi embora

Sumiu da cidade

Foi para o Rio de Janeiro

Arranjou um serviço qualquer

Juntou dinheiro suficiente

E publicou o poema ilustrado

Foi um sucesso

A partir dali

Se tornou reconhecido

Com esse dinheiro

Montou uma empresa

Para iniciar e incentivar novos escritores

A empresa deu certo

E ele expandia para outras áreas

E sempre com o foco em ajudar os outros

Tinha o que queria

Mas sempre se manteve bom

Não olhava para trás

Não se relacionava com ninguém

Tinha de tudo

Mas não tinha nada

Não era o que imaginava

Nem o que queria

Se dedicou a uma série de livros de fantasia

Outro sucesso

Ele tinha dinheiro

Mas não alguém

Os anos se passaram

Sozinho e sem alguém

Um dia pegou uma quantia razoável de dinheiro

Doou dinheiro para sua família

Algumas pessoas que ele ainda se importava

E comprou um barco par velejar

Uma casa razoável beira-mar

Mudou de identidade

E passava os dias velejando pelo oceano

Conhecendo novos países

E sempre escrevendo

“ Nesta última década

Tive dinheiro para tudo

Que alguém sempre sonhara

Ou o que nem sonhei

Mas sem alguém para compartilhar isso

Deixar alguém se aproximar

É uma dúvida enorme

Se me amaria

Ou se o meu dinheiro buscava

Amar a si mesmo

Todo mundo faz

Mas assim como tudo em excesso

Fica cansativo

Todos precisam de um tempo só

Mas a verdade é que a vida inteira

É como preparar um nó

Em que me sufoco todos os dias

Sem alguém a cortar

Aqui na imensidão do oceano

Já passei dias

Sem olhar as horas

E dias

O oceano calmo é lindo

Agitado é uma aventura

E uma tempestade é aterrorizante

Mas ainda há beleza

Como o profundo do oceano que ninguém jamais viu

Pois a pressão mata

Assim é meu amor

Profundo demais

E gera uma pressão que nunca quis

E afasta qualquer que se aventura

Então me aventuro a navegar

Pelas águas do mar

Para então voltar

A minha casa

Ninguém me espera

E eu esperar alguém

É doloroso

Então passo mais tempo conhecendo o mundo

E o oceano

Ao comparar o mar

Com meu amor

Vi que são mais parecidos

Do que qualquer coisa no mundo

Ou em alguém”

Se deleitou em memórias

E então uma ideia

Alguém

Uma amiga

a) ir até sua amiga 35 b) continuar no navio 36

35

Ele decidiu voltar

E assim fez

Demorou dias

Alguns meses

Mas quando chegou

Usou dos recursos

Para encontrar ela

Ele foi direto

Comprou um buquê de flores

E bateu na casa dela

Ela atendeu

E ela tomou um susto

Ele entregou as flores

Ela ficou feliz

Convidou-o a entrar

E assim eles conversaram

Ele contou tudo que aconteceu

E ela ficou chocada

Por ele ter deixado tudo

E por ficar viajando com seu barco

E com uma vida mais simples

Então ele convidou ela

Para participar da vida dele

Ela aceitou

E eles se abraçaram

Ele passou alguns dias para ela se despedir

Ele apelidava ela de Max

Diminutivo de Máxima

Então eles voltaram para a casa dele

Em uma pequena cidade portuária

Dos Estados Unidos

Eles conversaram muito

Riram

E na hora de dormir

Eles se olharam e se beijaram

Fizeram amor

Estavam felizes

Os dias passavam

Ela descobriu que estava grávida

Ele se espantou

Mas se alegrou com ela

Era um menino

Ele deu seu antigo nome

Com o tempo o menino cresceu

Viajante do Tempo e Max

Envelheceram

Viram seu filho terminar a escola

Fazer faculdade e se tornar médico

Se apaixonar

Casar e ter filhos

Viajante do Tempo aos seus 80 anos

Parou para escrever

“ A vida mais bela

É a que você encontra

Seu amor no olhar de alguém

E esse amor rende frutos

O amor é uma dádiva

E uma responsabilidade

Em um mundo onde isso é banalidade

Passar esse amor

É a maior herança que existe

Ao brincar com meu filho vinte anos atrás

Hoje brinco com meu neto

Vejo que fiz um bom trabalho

E como alguém que trabalha

Eu preciso descansar

Minha querida Max

Que fica mais bela

Que qualquer uma

Desculpe a demora para ir até você

E obrigado por me amar

E presentear todos os doces momentos

Inclusive nossas discussões

Onde a cada discussão

Parecia incendiar mais a paixão

Meu filho

Você agora é um viajante do tempo

Repasse seus ensinamentos

Os meus

E ame

Pois a cada vez que amar

Quem não suporta irá embora

Mas quem gosta

Procurará você

Tenho arrependimentos

Mas quem não tem?

Já chorei por eles

E sorri por cada acerto”

Ele foi dormir e não acordou

Depois foi revelado que ele era o dono da antiga empresa

E de vários livros

O mundo entrou em luto por um tempo

Mas seu nome e de cada um que ele amou

Ficou eternamente vivo.

36

Ele apenas se lembrou

E escreveu sobre

“ Não sei porque me esqueci de ti

Acho que minhas decepções me cegaram

E não pude ser quem sempre fui

Acho que teríamos uma alegria

Isso se você já não tem

Merece ter

Ir arriscar te encontrar agora

Seria um risco grande

Não quero mais decepções

Ou pessoas

Temo as paixões

E corações que só servem para bater

Se um coração só faz isso

Poderia muito bem-estar morto

Pois a vida incita mais que isso

Coisas estranhas

Depravações

E pessoas sem valores

Se entregando por nada

Falando de amor próprio

Eu me cansei de tudo

De todos

Eu só lamento que não lembrei de você antes

Já foi meu motivo de sorrir várias vezes

E esqueci de retribuir

Talvez…”

Viajante do Tempo nunca terminou este poema

E nem foi entregue

Uma tempestade forte o encontrou

Ele naufragou

Sozinho e sem ninguém

Não houve velório

Funeral

Nem alguém a sentir sua falta

De um amor tão profundo

Ele se afundou em si

E foi encontrar descanso

No fundo do oceano.

37

Ele deixou o poema

E foi embora

Viajou um pouco mais

Até conseguir um trabalho

Juntou dinheiro

E quando conseguiu

Foi para o Alasca

Ele tinha 28 anos

Quando se mudou

Ele começou a trabalhar lá

Conheceu pessoas

Mas não firmava relacionamentos

Ele escrevia muito sobre ela

Era uma dor que não curava

Ele publicou seus poemas

E no Estado foi um sucesso

Em seguida foi para o país inteiro

Ele não usava muito do dinheiro

Ele doava a maioria

E enviava para a família

E para a menina

Mas se mantinha simples

Ele passou a vida assim

Desconfiado

Até que decidiu sair um dia

E foi a um pequeno bar

Ele lá conheceu uma moça

4 anos mais jovem que ele

Eles se deram bem

Começaram um relacionamento

Se mantiveram felizes

Anos se passaram

a) pedir em casamento38 b) pedir para morar junto 39

Depois de mais três anos de relacionamento

E escrevendo livros

Ele a levou para sair

E depois de uma noite romântica

Ele pediu para ele escolher uma estrela

E fechar os olhos

Ela escolheu

E quando ele pediu para abrir

Ele estava segurando a aliança

Ela aceitou

Ele decidiu entrar em contato com a família

E voltar para o Brasil para se casar

O casamento foi bom

Ele foi para a Grécia na lua-de-mel

Eles foram felizes

Ficaram ainda mais quando ela descobriu da gravidez

A família se alegrou

Ele estava bem com tudo

E depois de nove meses

Uma linda menina

Ele chamou ela de Jaqueline

Ela cresceu bem

Até os 4 anos

Quando um dia

Em um passeio em família

Ao voltar para casa

Uma tempestade os alcançou

Quando um caminhão perdeu o controle

E bateu no carro deles

A filha deles não aguentou

Eles ficaram arrasados

Ele entrou em uma profunda depressão

Não saia de casa

E só ficava escrevendo

Ele acabou se separando da esposa

Não porque não amava ela

Mas porque ele não superava a dor da perda

Ele um dia saiu de casa

Mas nunca voltou

Ele apenas sumiu

Descobriram um corpo em uma antiga cabana

Ele havia ficado preso

Durante uma avalanche

E morreu congelado

Durante o sono segurando uma foto de sua pequena filha

A esposa e a família choraram

Foi enterrado perto da sua filha

Com 41 anos

Ele deixou vários livros e versos.

39

Ele pediu para morar junto

Ela aceitou

Ele havia desistido de casar

Mudou drasticamente por causa da dor

Eles estavam felizes

Um dia estavam na praia

Apenas passeando

E decidiram fazer um passeio de barco

No mar Jaqueline cai na água junto com sua namorada

As duas estavam se afogando

a) Salvar Namorada 41 b) salvar filha 42

Ele se jogou

E salvou sua namorada

Mas não conseguiu salvar sua filha

Os dois ficaram tristes

Eles terminaram

Ela o culpou por não ter salvado a filha de 4 anos

Ele se afastou de todos

E nunca mais se ouviu dele

“ Eu perdi meu amor

Perdi minha filha

Em uma escolha impossível

Nenhuma delas era errada

As duas eram certas

E eu terminei só

Meu destino é bem claro

Enquanto meus relacionamentos obscuros

De tanto amor

Tanta cor

Cores que foram sido levadas

Agora vejo tudo escuro

Enxergo bem

Mas não tem ninguém

Nem mesmo eu me encontro

Afinal pulei para salvar alguém

Salvei e perdi três pessoas

Meu amor

Minha filha

E eu mesmo”

42

Ele pulou em direção a sua filha

Ele a salvou

Mas não deu tempo de salvar seu amor

Ele agora era pai solteiro

Ele fazia o melhor que podia

A filha as vezes sentia falta da mãe

Mas se contentava com o pai

Ele viu ela crescer

Ele ensinou princípios

E valores que só um viajante do tempo tinha

Ela os seguia como podia

Ela se formou

Foi para a faculdade

E se tornou bióloga marinha

Ela depois de um tempo namorou

E casou

Ele fazia o que podia

Conheceu seus netos

E envelheceu em meio a família

Mas nunca encontrou outra pessoa

“ Salvei uma estrela jovem

E deixei meu amor morrer

Me dói

Mas sei que ela ficaria feliz pela minha escolha

Espero que ninguém mais tenha que passar por isso

Me culpo por não ter conseguido salvar meu amor

E me culpo ainda mais por pensar em deixar minha filha morrer

Acho que aceitar é a coisa mais difícil da vida

Envelhecer sendo amado é bom

Mas deitar e acordar sozinho

É uma sensação difícil de acostumar

Depois de viver com alguém te acordando com carinho

Tomei as melhores decisões possíveis

Acho que posso descansar a caneta

E passar adiante

Para um outro Viajante do Tempo

Não fui o melhor

Mas não fui o pior

Não é sobre nenhum dos dois

É sobre fazer o possível

E ainda sorrir com alegria

Sorrir todo mundo consegue

Mas com alegria

É necessário o maior tema da poesia

Qualquer tipo de amor”.

43

Ele aceitou

Como se desistisse de tudo

E foi para a casa dela

Ele achava que ela iria avançar nele

Mas na verdade

Eles ficaram conversando

Comeram alguma coisa

Assistiram um filme

E conversaram mais

A noite toda

Ele e ela

Se deram bem

Ele voltou para a casa da amiga

Ele contou o que aconteceu

Ela ofereceu ajuda

Se caso ele precisasse de um lugar para ficar

Ele aceitou

Arranjou um serviço

Esqueceu das outras pessoas

E sempre que podia ia visitar Camila

Eles se relacionavam muito bem

Logo estavam namorando

Ele começou a trabalhar em uma editora

Mais alguns anos e ele estava publicando seu livro

Com 26 anos

Ele a propôs em casamento

Se reconciliou com a família

Se casou

Teve um filho

Quando o filho completou 6 anos

O Viajante do Tempo e sua esposa

Começaram a discutir muito

Ele se sentia só

Ela já não demonstrava tanto

Então um dia ele descobriu

Que ela o traía

A discussão foi feia

Ele se quebrou

Ela revelou que só fingiu o amar

Pois ele provia as coisas que ela precisava

E que ele era bom no emocional

Mas ela sempre foi uma mulher mais carnal

Vós pedistes teste de DNA

E o filho não era dele

Ele se divorciou

“ É mais fácil acreditar

Que se é quebrado

Quando todos te abandonam

Te usam

E te deturpam

Não tem como consertar

O que já vem dentro de ti

Afinal se já sou defeituoso

Quem ficará com algo tão horroroso?

Eu ainda tenho utilidade

Sirvo para fornecer amor

Sem ter de volta

A vida é injusta

E isso muito me custa

Como ser amado?

Se claramente foi feito para amar

E apenas isso

Tudo foi uma mentira

E tudo que fica pior

É sentir a falta

Saudade

De algo que não foi verdadeiro

Isso é o pesadelo

Achar que era um sonho

E acordar

Ver que nada era real

Mas sentir uma falta tão grande

Que chega a ser irreal”

O Viajante do Tempo nunca mais foi o mesmo

Não conseguia voltar ao normal

O que a essa altura o “normal”

Já havia mudado

Ele continuava lançando livros

Mas cada vez mais deprimentes

E não tinha mais tanto o glamour

De ser um jovem escritor

Mas apenas a tristeza de conhecer

A mentira do amor

E não a verdade

Pelo menos ele disse que conhecia a verdade

E ela era terrível

Um dia andava deprimido

Quando se deparou com um bar

E entrou

Disposto a afogar toda a tristeza

Logo se juntou a outros bêbados

E compartilhando histórias

Conheceram a dele

E ouviu sobre que ele devia fazer

O que todo homem

Faz nessas horas

O homem se vinga

E o homem tirou uma arma de dentro do casaco

E ofereceu ao Viajante do Tempo

a) pegar a arma 44 Pedir outra bebida 45

44

Ele pegou a arma

E saiu bêbado

Cambaleando

Apenas com a tristeza em mente

E transformando a tristeza em raiva

E foi virando ódio

E logo Ira

Pediu um táxi até o endereço dela

Ainda incerto do que faria

Ele logo entrou na casa dela

Não tinha ninguém

Mas ele arrombou a porta

E ficou esperando

Até que ela logo chegou

Acompanhada

Ela, o filho e o pai

Eles entrarão e lá estava ele

“ O trio da desgraça

Só responda uma coisa

Alguma vez conseguiu me amar?

Considerou isso?

Ou eu simplesmente nutria sua alma

Enquanto ele não o fazia

Era uma mentira desde o começo? ”

Ela respondeu que sim

E que ele era bom com ela

E dava coisas para ela

E quando lançou o livro foi melhor ainda

Ela respondeu rindo

E dizendo que ele ainda manteve o filho dela

E pediu para ele ir embora

Ou o amor da vida dela

A bateria até ele cair no chão

“Vocês chegarão ao inferno

Antes que eu chegue ao chão”

E puxou a arma e disparou friamente

Três pessoas mortas

Três monstros

Logo a polícia chegou

Ele se rendeu

Não negou nada

E foi para a prisão

Onde escreveu

“ Três vidas

Para me matar de vez

Uma mentira

Para destruir alguém

Para ser destruído

Destruí eles também

E com isso

Qualquer ato de humanidade em mim

Me tornei pior que eles

Três toneladas parecem tão pouco

Pois o peso que carrego de três vidas

É algo muito maior

Não há nada que me faça sentir melhor

Não tenho paz

Não durmo

Não sou capaz de acordar deste pesadelo

Então irei me entregar

E encontrá-los

No inferno”

Tentou se suicidar

Mas impediram

Foi levado a um hospital psiquiátrico

E nunca se recuperou

Não escreveu mais

A sociedade o condenava

Enquanto alguns poucos o compreendiam

Mas as palavras deles

Nunca foram esquecidas

E nem que um Viajante do Tempo

Jamais seria feliz nos dias de hoje.

45

Ele recusou a arma

E pediu outra bebida

Ele passou o dia lá

Saiu ao anoitecer

Nem se lembrava como chegou em casa

Voltou a escrever

Saia com sua amiga de vez em quando

Ela dava apoio

Mas ela estava se casando

E ele sabia

Que não poderia ficar por perto

E isso significava que a solidão só aumentaria

Ele bebia cada vez mais

E escrevia assinando como Thomas Watcher

“ A vida é um desespero

Algumas partes alegres

A alegria é como o prazer de beber

E a ressaca

É a vida em si

Você tenta esquecer de tudo ruim com a alegria

E muitas vezes até piora tudo

E quando a alegria passa

Tudo está pior

Uma grande dor

E desespero

Que só faz o seu mundo girar”

Ele publicou alguns livros como Thomas

Mas logo se afundou na bebida

E se tornou mais um morador de rua

Totalmente irreconhecível.

46

Ele virou e cancelou o Uber

E foi conversar com a garota

Eles conversaram

Ele explicou seu jeito de ser

Ela o admirou

Mas não o suficiente para mudar

Eles conversaram bastante até que sua amiga

Decidiu ir embora

Ele e acompanhou

E fez uma amizade

Mas não sabia o quanto isso duraria

Ele ficou em São Paulo na região de Suzano

Arranjou um emprego

Logo um apartamento

Ele estava vivendo bem afinal

Sempre se encontrava com as amigas

Camila estava sempre falando dos vários ficantes

Ele tentava convencê-la

A mudar de vida

Ele depois de três anos em Suzano

Conseguiria sua primeira publicação

O livro foi um grande sucesso

E ele pode se estabelecer como Poeta

Ficou reconhecido

Montou uma escola dedicada a formar novos escritores

Se reconciliou com a família

O choque foi quando sua amiga aceitou se casar

Ele entrou em crise

E escreveu

“ Vejo desde que te conheci

O quanto você foi crescendo

Amiga querida que conheci

Linda de alma e de vista

Incrível demais para ter pouco

Calma não se encontra nela

Estaria mentindo se não dissesse

Que sempre tive um lado

Que visse como mais que uma amiga

Vi você mudar muito

E acho que agora eu cumpri meu papel

E vejo você iniciar essa nova fase

Estarei perto sempre que precisar

Mas depois de você iniciar isso

Eu vou conhecer o mundo

Quem sabe encontro alguém para me casar

Não diminuindo o que temos

Mas é hora eu ter algo assim também”

Depois de ela casar

Ele viajou

Foi pelo mundo

Escrevia

Quando chegou em Portugal

Procurou por uma antiga amiga

Que prometeu uma dança

Eles dançaram

Ele se divertiu tanto

Que ficou em dúvida

a) voltar para o Brasil 47 Ficar em Portugal 48

47

Ele voltou para o Brasil

E foi ver suas amigas

Camila teve um filho

E finalmente se casou

Sua amiga estava feliz

Ele continuou feliz

Encontrou alguém

Se casou e constituiu uma família

E passou a escrita para seus filhos.

48

Ele decidiu ficar em Portugal

E com o tempo se casou com a dançarina

Eles tinham ótimos momentos

Se divertiam

Mas ele não queria ter filhos

Isso sempre gerava uma discussão

Até que ela pediu divórcio

E ele se afastou

“ Por medo te magoei

Por ser insuficiente seu tempo roubei

Eu nunca desejei nada disso

Só queria você

É normal que você quisesse uma família

Mas eu não posso te dar isso

Passar para o mundo

Alguém como eu?

Se um filho meu for igual a mim?

Imagino como ele sofrerá

As coisas estão piores

E ficam piores

E não quero ser como alguém que me criou

Sinto muito amor

Estes anos juntos foram os melhores

Mas talvez tenha sido egoísmo meu

Mas eu sabia que não ficaríamos juntos

Eu precisava de algum amor

E consegui o seu

Eu dei o meu

Mas o meu foi limitado

Agora te deixo com coração quebrado

E o meu em ruínas”

Ele se afastou dela

Ela se casou e teve uma família

E ele seguiu escrevendo

Viajou mais pelo mundo

Até ser hospitalizado

E falecer aos 63 anos

O mundo não notou sua morte

Algumas pessoas choraram

Outras lamentaram

E outras apenas lembraram

De quando ele estava próximo.

49

Ele foi para o Córrego do Bom Jesus

Precisava de respostas

Um ponto final naquela história

Foi descansando

E quando acordava pensava

No quanto ele ficou bom

Em reprimir paixões e amor

Ele sorriu ironicamente

Mas não era algo que queria se orgulhar

Afinal uma paixão

Ou amor quer ser sentida

E retribuída

Algo que ele desconhecia em sua vida

Ao chegar

Ele procurou um hotel

Depois foi a um restaurante

Comeu alguma coisa

E depois procurou por ela

Foi direto a casa dela

E pela sorte dele

Ela estava andando do ponto de ônibus

Até a casa

Ele acelerou o passo

Até chegar perto o suficiente para ele chama-la pelo nome

Ela se virou

E ele disse

“ Precisava saber o porquê

Porque me deixou? ”

Ela olhou assustada

E explicou

“ Na nossa discussão

Fiquei magoada demais

E me desliguei de você

Achei que você ficaria melhor sem mim

Eu me afastei

E quando parou de me procurar

Pensei que tinha seguido

Mas aqui está você”

“Aqui estou eu”

Eles conversaram

Colocaram tudo em dia

Se acertaram

Mas sem amor

Apenas a boa e velha amizade

Ele voltou para o hotel satisfeito

E naquele momento

Ele precisava pensar

No que iria fazer

Ela precisava dele

Mesmo que não do jeito que ele queria

Mas talvez ele só perderia tempo

a) ficar perto 50 b) seguir caminho 51

50

Ele ficou por perto

Ele ficou na casa dela

Até ele arranjar um emprego

Depois conseguiu um apartamento

Passavam todo tempo que podiam juntos

Mas nada mais que amizade

Ele escondia bem

Ela negava melhor ainda

Os dois passaram anos juntos

E ele a ajudava sempre que podia

Ela vivia pelos outros

E ele vivia por ela

E o amor dos dois morria

Cinco anos se passaram

E as perguntas não ficaram mais escondidas

Ele a fez escritas

Como sempre

“Onde esse caminho vai levar?

Já se perguntou onde iremos parar?

Até onde iremos vive por outros

E não pelo que sentimos

E merecemos

Eu não vejo como tempo perdido

Mas o mais bem aproveitado

É quando estou a seu lado

Eu te ajudo em seus objetivos

Fico tempos a seu lado

Você é definitivamente

A melhor namorada

Que alguém poderia

Ter

Só há um problema

Você não é minha namorada

Até onde irei viver assim?

Até quando

Poderei com esse amor limitado

Eu não sei

E nenhuma das alternativas

Que tenho em mente

Irá me afastar de você

Mas apenas irá me fazer ficar longe o suficiente

Para que eu encontre alguém

Que possa me amar

Eu sei que me ama

Mas suas decisões não permitem

Se você mudar de ideia

Seria ótimo

Mas sei que não vai

Então me permita me afastar o suficiente

Para ter alguém do meu lado

Que me ame

Talvez mais que você

E ultrapasse as linhas que você não ultrapassa”

Ela leu

Ele começou a sair com outras pessoas

Mas nenhuma ele conseguia gostar o suficiente

Então ele viajou passou alguns anos fora do país

E quando ele voltou

Sozinho

Ela estava com outro

Ele nem conseguiu cumprimentar os dois

Ele simplesmente foi embora

Ele não falava com ela

Ele escreveu

“ De tanto tempos juntos

Nenhuma chance eu tive

Eu fiquei ao seu lado

Você do meu

Eu poderia ter sido seu

Porém não fui suficiente

Talvez diga que foi escolha minha

E foi, mas não foi

Pois escolhi te amar

Não importa o que diga

Se você dizer um “mas”

“Porém” ou “entretanto”

Vou saber que o que realmente quis dizer

Vem depois

Eu posso me perguntar mil vezes

Porque não é comigo a escolha de ficar

Então a resposta também é a pergunta

Porque não eu?

Porque sou eu

E alguém como eu

Não é escolhido”

Ele entregou

E saiu da vida dela

Tentou publicar seus poemas e livros

Mas não conseguiu

Era apenas conhecido

Na cidade

Eles não se falaram

E ele voltou a fazer faculdade

E depois começou a dar aula

E depois aulas na faculdade

Envelhecendo sozinho

Sem alguém

Apenas o trabalho

Ele tinha.

51

Ele passou mais um tempo com sua amiga

E então foi viajar

Em suas viagens ele conheceu alguém

E publicou seus livros e poesias

Ele se tornou famoso

Logo estava casado

E em um lançamento de livros

O local estava lotado

Ele estava animado

E ele foi recitar uma poesia

Quando o público ele viu ela

Ele nem abriu o livro para recitar a poesia

“Eu não odiei você quando desligou seus sentimentos

Ou quando se afastou de mim

Eu detestei o que fez

Não você

Mesmo quando eu vivi por você

Para que você vivesse por outros

E nosso amor morresse

Não te odiei

Fiquei em uma mistura de raiva

E tristeza

Quando preferiu que eu fosse embora

Que ficar comigo

Mas acho que agora

Eu realmente te odeio

Porque foi só eu partir

Que encontrou alguém

Posso estar feliz com outra pessoa

Mas te ver com outro aqui

Me fez ver

Que eu não era para ficar com você

E isso

Não tem nem palavras para expressar”

Ele recitou e foi embora

A esposa e ele discutiram

E depois de dois meses ela pediu divórcio

“ O problema do amor

Nunca vai ser o próprio amor

Sempre será o próprio ser humano

O amor dentro de nós

Não conhece passado, presente ou futuro

Cabe a nós esquecermos

Ou disfarçarmos

Nunca soube disfarçar bem

Ficou transparente quando inventei uma poesia

Para outra pessoa

Não que não amasse minha esposa

Mas por um momento

Meu coração não estava ali com minha esposa

Ali naquela pequena viagem perdi quem me amasse

Ou talvez não amasse o suficiente para entender

Ou eu errei naquele momento

Ficar me remoendo sobre o que já aconteceu

Não mudará nada

E não importe o que eu explique

Ou mostre

Pois cada pessoa só irá ver

O que ela quer ver

O amor é o que todo ser humano merece

E precisa

Para ser feliz

O problema é a ilusão do ser humano

De um final feliz

Isso não acontece

Pois na vida só existe o final

Não o final feliz

Pois o final da vida é morte

E com isso tristeza

Então o correto não é final feliz

É um caminho feliz

Do qual parece que sou totalmente desprovido

Me pergunto porque tantas rejeições

Por que acontecer comigo

Porque alguém não me quis, me trocou

Ou me abandonou

E assim como na pergunta tem eu

A resposta é

Porque sou eu”

Ele continuou divorciado

Sua querida amiga

Casou

E qualquer outra pessoa que ele conheceu também

Ele ficou sozinho

E abriu uma empresa para novos escritores

E entrou em depressão

E os poemas logo ficaram mais melancólicos

“ Posso focar em outras coisas

Ajudar mais pessoas

Mas ao chegar em casa

Quem está lá?

Se não minhas memórias

Meus demônios

E as escolhas ruins

Me imaginar em uma escolha diferente

Com alguém diferente

Minha mente vai longe

Para sorrir

Sorrisos com motivos não existentes

É como se drogar

Apenas com sua imaginação

Imaginar se quando fosse mais jovem

Se eu tivesse tido coragem de ter dito

O que sentia para alguém que só demonstrei

Se ela iria pensar

Ou se ela sabia

Mas preferiu não dizer nada

E assim minha mente vai

E logo estou dormindo

Sorrindo

Para acordar em um pesadelo solitário

Chamado realidade”

Logo ele se afastava cada vez mais

E então aos 48 anos

Ele infarto

Deixando uma fortuna

Livros e uma empresa.

52

Ele chegou em Uberlândia

E já tinha alguém esperando por ele

Uma boa amiga

Ela era ruiva

Esbelta

E com muitos cachos

Ela era bem atraente

Eles sempre se respeitaram

Mas nunca passou da linha da amizade

Ele iria morar com ela

Os dias se passaram

Se davam muito bem

Eles se divertiam

Ele a fazia sorrir bastante

Até que um dia

Enquanto estavam conversando

E o olhar se encontrou

E se beijaram

Ali eles cruzaram uma linha

E ficaram felizes por isso

A partir dali

Construíram uma relação

Eles brigavam

E faziam as pazes

Eram felizes

Os dois trabalhavam

Eles passaram três anos assim

Depois ele a pediu em casamento

Em forma de poesia

“ Vi em você

Amor incrível

Levo comigo

Em todo lugar

Não importa quão longe

Tenho você

Incrivelmente em minha vida

No presente

Amo você

Dia após dia

Amo mais

Impossível não querer

Amar sempre você

Não importa onde ou como

Estarei contigo

Por isso quero saber

Por sempre ser

Esse refúgio de tempestade

E ainda assim as vezes

A própria tempestade

Mas por isso

Só te amo mais

Então quero

Mas você precisa querer

Casar comigo

Aceita? ”

Ela aceitou

Eles montaram

Convidaram as famílias

Ela já tinha uma filha

Ele foi um ótimo padrasto

Depois de cinco anos de casados

Eles tiveram outra menina

Daiana foi o nome

Eles foram felizes

Com dez anos de casado

Ele publicou os livros

Se tornou reconhecido

Viajou pelo mundo com sua família

Um dia recebeu uma carta

Era de uma pessoa do seu passado

a) ler a carta 53 b) jogar a carta fora 54

53

Ele abriu o envelope

“Você dizia me amar

Mas hoje está casado

Eu te troquei e humilhei

E hoje mal posso entrar em uma livraria

Ou abrir uma página na internet

Ou rede social

Sem ter alguma coisa com seu nome

E pior

Ler sobre o que eu te fiz

Sabendo que fui eu

E ninguém sabe quem sou

Mas sabe o que te fiz

E nem posso me pronunciar

Sem que saibam quem sou

Te peço perdão

Seja feliz”

Ele surtou com aquilo

E logo mostrou para a esposa

Que jogou a carta fora

E eles continuaram a viver

Ele sabia de quem era

E aquilo o irritou

Então publicou seu poema

Junto com a carta

Para todos saberem

“ Você não se arrependeu

Você só quis como sempre me incomodar

Você não tem amor

Você não tem consideração

É uma pessoa egoísta

Que precisa de pessoas por perto

Sem ter nada a oferecer

E por isso mente

E quando as pessoas se vão

Quando começam a ficar bem sem você

Tu reapareces

Apenas para estragar a alegria

Espero que agora não reapareça

E desapareça da minha vida”

Os poemas foram publicados

E em uma semana

Chegou a noticia

De que a autora da carta

Se suicidou

Ele ficou meio abalado

Mas não o suficiente para se incomodar

Ele estava feliz

E tinha tudo que sempre quis

E o melhor

O que sempre precisou.

54

Ele jogou a carta fora

Nem abriu

Porém sua esposa

Viu a carta

E causou uma discussão horrível

Ele estava acalmando ela

Quando um barulho fez tudo parar

E de repente

Ele estava acordado

Em um ônibus chegando em Uberlândia

E tudo havia sido um sonho

E quando ele desceu do ônibus

Ela estava esperando com seu novo namorado

Ele ficou meio estranho

Parecia tão real

Ele passou um tempo com os dois

Equilibrando as emoções

Entre se acostumar

Com sua amiga feliz

Se acostumar que aquilo era a realidade

Ele até passou alguns dias

Mas preferiu

Logo ir embora

Ali não seria um lar para ele

Então ele não teve escolha

E decidiu ir para Córrego do Bom Jesus

Ele reencontrou sua amiga

Ele ficou perto por alguns dias

Mas não encontrou um lar

Então voltou

Pra Suzano

Mas não encontrou um lar

O dinheiro estava para acabar

Ele só pode sentar

E escrever

“ Onde eu posso ir?

Se não há lugar

Onde eu possa existir

É tão irônico

As pessoas falarem

Tão bem de mim

Mas é só no falar

Eu estou aqui

Mas não posso estar mais perto

Sem alguém querer me limitar

Acho que mentiras são

O que fazem o mundo girar

Será que eu sou quem sou

Porque sou assim

Ou por causa de uma mentira?

Ou talvez uma verdade fora de época

Sou o cara que está sempre ali

Mas nunca para ser escolhido

A realidade não é ruim

Por ser diferente da ficção

A realidade é ruim

Pois ninguém tenta

Transformar a ficção em realidade

Aquelas coisas mágicas

E românticas que todos veem

E ouvem falar

Não existem por que ninguém

Se mantém aberto

A fazer ser real

Então acho que por isso

Eu não faço parte da escolha

Por ser muito surreal

E o que é surreal?

É apenas uma forma de verem mentira

E mentira

É o que temem

Mas como essa mentira assusta

E não alivia ninguém

Não sou escolhido

Então mentem

Para eu não sofrer

E cá estou eu

Sem alguém

Sem lar

Sem escolha”

Ele se viu sem saída

E então

Ele se viu sem saída

E cometeu suicídio

E ninguém ficou sabendo.

55

Ele foi para Embu das Artes

Foi visitar uma amiga

Ele apelidava ela de Arara

Ele avisou ela

E ela o encontrou na rodoviária

Ele passaria alguns dias com ela

Nisso eles fizeram várias coisas

Eles dançaram

Passaram a noite olhando as estrelas

Assistiram filmes

E ele disse que precisava ir embora

Ela não o deixou ir

Ali

Ele encontrou paz

Ele encontrou um lar

Ele ficou até encontrar um serviço

E eles passaram a namorar

E então com algum tempo

Ficaram noivos

E quando chegou o casamento

Ele convidou a família

E ocorreu tudo bem

Na lua de mel

Eles foram para o Canadá

Ficaram felizes

E tinham uma casa afastada da cidade

No campo

Ele estava feliz

Ele até tinha esquecido

De tentar publicar seus livros

Ele preparou um jantar romântico

Com uma poesia

“ Você é meu lar

Um lar não é um teto

Um lar está vinculado

A pessoas

No caso

Você

Cada momento

É cheio de êxtase

Uma alegria que não consigo expressar

E seu sorriso

Cada vez que consigo te fazer sorrir

Fico com orgulho

Só posso te agradecer

Minha Arara

Me fazendo voar alto

Só por me amar

Hoje celebramos mais um ano de casados

Alguns dizem que o amor

Não tem início

Nem fim

Outros que o amor é uma construção

Ou linha vermelha

Já não importa definir o amor

Já que eu o vivo com você”

Foi uma noite feliz

Eles eram ótimos

E ela parecia voar cada vez mais

Ele porém

Não se dava muito bem

Empregos que não duravam

E ela então tentou fazer ele publicar os escritos

Ele tentou

E tentou durante muito tempo

Dois anos

E a carreira dela só melhorava

E ele não conseguia

O sentimento de peso tomou conta dele

“ Antes ela me fazia voar

Agora ela está me arrastando

Não por não me amar

Mas por eu não conseguir acompanhar

É como ser sua âncora

Eu amo você

Mas até onde posso ficar por perto

Sem te arrastar para o duro concreto

Que é onde pertenço”

Ele se afastava cada vez mais

E tentava publicar

E escrever

Mas não conseguia

Ela tentava se aproximar

E gerava discussões

Ele se culpava

Mas não sabia o que fazer

Então ele apenas sumiu

Ele nem se despediu

Ela ficou magoada

E se passaram

Três anos

Quando foi anunciado

O lançamento do livro

“Viajante do Tempo”

E ela decidiu ir

Ela foi acompanhada

E quando ele foi apresentado

E viu ela na plateia

Acompanhada

Ele recitou a poesia

“ Eu encontrei um lar

Uma pessoa

Com a capacidade única de me amar

Eu amo ela

E demais da conta

E por isso decidi

Partir

Porque meu amor estava

Pesando na vida dela

Pesava tanto

Que o voo dela

Não era tão alto

E como poderia eu

Que a amo tanto

Ser alguém que atrapalha ela

E ter tão pouco a oferecer

Eu fui o maior covarde

O covarde em deixar você

Sem te falar nada

Mas eu sabia que quando você

Pedisse para eu não ir

Eu não resistiria

E ficaria

E eu fui corajoso

De novamente ficar sem lar

Para oferecer algo a você

É normal que seguiu em frente

Mas esse livro inteiro

É o que tenho a oferecer a você

Talvez não seja o melhor

Mas eu não queria viver

Sem poder ser um lar para ti

Agora por covardia minha

Você tem um lar melhor

Mas eu te dei o melhor

Alguns anos atrasado

Amo você”

As pessoas se emocionaram

Ela ficou sem saber o que fazer

a) voltar com ele 56 b) continuar com o novo namorado 57

56

Ela o procurou

E eles ficaram se encarando

Ele pediu perdão

Ela aceitou

E antes de mais nada

Eles se beijaram

E passou um tempo

Antes que tudo voltasse

A ser como era

E logo eles ficaram bem

E até melhor do que no passado

Ela o perdoou

E eles ficaram felizes

Enquanto os dois voavam pela vida juntos.

57

Ela nem o procurou

Ela saiu junto com o novo namorado

Ele apenas sorriu por um segundo

Um sorriso entristecido

E ele continuou a apresentar seu livro

Enquanto ele a viu pela última vez

Indo embora com outro homem

Ela seguiu feliz

Ele seguiu como um escritor

E enviou a última poesia

“ Eu não queria

Que fosse assim

Foi a escolha minha

Minha covardia

Te magoou

Nunca quis isso

Culpa minha de ser tão insuficiente

De me sentir assim

Mesmo em meio

A um oceano como você

Eu senti que nada te ofereci

Fui tão pouco para você

Agora em meio a minha escolha

Você fez o bem para você

É algo que é justo

Em meio a minha injustiça

De te deixar assim

E agora eu tenho muito a oferecer

Mas sem você

É como não ter nada

E não valeu a pena

De que me adiantou

Ter tanto a oferecer

Se não tenho ninguém a entregar

De que adianta

Ter tudo isso a oferecer

E não ter você para entregar”

Ela seguiu feliz

Ele com sua carreira

Mas sem ela.

58

E lá foi ele

Para uma nova viagem

Avisou a amiga que iria até ela

E quando chegou

Ela o recebeu

Eles se deram bem

E decidiu se estabelecer lá

Ele encontrou emprego

E um relacionamento

Com sua amiga

Eles se davam bem

Porém

Quanto mais aprofundavam o relacionamento

Parecia que mais o relacionamento afundava

As ideias entravam em conflito

Ele adorava cada momento

Mas quando entravam em conflito

Eram mágoas criadas

E para desfazer

Era algo sem fim

Sempre tendo que cobrir a mágoa

Com uma boa ação

Logo ele se viu em um relacionamento

Em que ficam desgastados

Por mais que gostassem um do outro

“ Talvez amor não seja suficiente

Falte mais harmonia

Posso fazer poesias

Para ficarmos juntos

Mas se a mente

É tão diferente

É como pintar um quadro

Com duas imagens diferente como foco

Não dá certo

Não importa à vontade estarmos perto

Tudo vira um caos em questão de minutos

Tudo que é bom fica ruim

E depois fica bom

Uma confusão

Uma pintura tão incerta

Que pode dar certo

Como pode dar errado demais

As consequências podem ser desastrosas

Como podemos finalmente encontrar a harmonia

E viver na mais certa sincronia do amor”

a) terminar 59 b) recomeçar 60

59

Depois de escrever

Ele a procurou para conversar

E ele terminou o relacionamento

Ela deu um tapa na cara dele

Enquanto tinha lágrimas

Que misturavam

Raiva e tristeza

Ele foi embora

Mas na cabeça dele

Não havia futuro entre os dois

Ele não teve problemas no começo

Enquanto ela ficou mal

Enquanto ela se recuperava

Ele definhava

Ela superou

Ele se arrependeu

Ela se casou

Ele publicou livros

Eles não foram bem recebidos

Ela se tornou modelo

Ele desapareceu

Durante uma década

Ninguém mais ouviu sobre ele

Enquanto ela estava casada

E com filhos

Era bem feliz

Ele reapareceu um dia

Através de uma carta

“Me considero culpado

Incrível o quão feliz está

Carma na minha cama

Enquanto sonho

Lindamente com uma vida

Extinta por minha escolha

Acho que não é justo

Com você

Mas acho que esse é uma das escolhas

Que dão errado

Para dar certo

Onde cada um chega

Em algum lugar

De todas as escolhas que eu vi

E poderia prever

Não peço para me rever

Afinal

Não somos mais os mesmos

Apenas quero que veja

Que afinal de tudo

Cheguei a um lugar

Em que posso dizer

Sou feliz

Assim como você”

Ela o procurou

E eis que ele estava com uma aparência cansada

Cabelos brancos já tinha

Com quatro filhos

E uma esposa

Em uma lanchonete

Na cidade onde haviam namorado antes

Eles trocaram olhares

E sorriram

Não disseram nada

Apenas viram que ambos estavam felizes

E seguiram normalmente.

60

Ele quis tentar mais uma vez

E eles namoraram durante muito tempo

Entre brigas

E amores

Poucas dores

Eles então começaram a morar juntos

Ele começou a fazer faculdade

Ele começou a dar aulas

Depois de dois anos assim

Ele a propôs em casamento

Ela aceitou

O casamento não foi grande

Foi algo pequeno

O dinheiro que juntaram

Eles decidiram viajar pelo mundo

Quando voltaram

Era como se fossem outras pessoas

Não era um casal comum

Mas nada excepcional

Talvez o equilíbrio

Entre ideias diferentes

Opiniões diferentes

E o amor fosse o ponto central

“Minha vida sem ti

Incrível musa

Carma bom

Embora não acredito

Linda fica a cada dia

E eu só me alegro

Em estar ao seu lado

Não acredito em Carma

Mas a letra K em seu nome

Foi a palavra que mais encaixou

Viver contigo é uma aventura

Te amar

Uma sorte

Ser amado por você

Sem expressões

Mas a cada sensação

Estar ao seu lado

É um beijo diário

Em meu coração”

Eles tiveram uma filha

Ele não publicou livros

E ela não virou modelo

Ela se tornou

Médica

E ele dava aulas

Eles eram felizes

E ele dava o valor e amor necessário

Para ela e seu filho

Nem sempre alguém marca a história

Ou o mundo

Mas ser marcado por pessoas que te amam

E amar elas

É o ponto mais significativo

Que alguém pode fazer em vida.

61

Ele jogou seu celular fora

Ele estava perdido

Confuso

Começou a culpar ela

A se culpar

Porque ela não escolheu ele?

Ele demorou?

Ela não queria ele?

Nenhuma alternativa

Traria alívio

Sua tristeza

O levou a raiva

Que o levou ao ódio

Ele foi atrás do ex da garota que ele amava

Ele o encontrou

Ele tinha casado com outra

E havia magoado a menina

Que o Viajante chamava de Condessa

Ele entrou na casa dos quando o homem estava sozinho

E sem o homem perceber

Sentiu algo frio na sua cabeça

Ele entrou em choque

E ouviu

“ Fique calmo

E me responda

Você é destro ou canhoto? ”

Sou destro ele respondeu

“ Okay”

O Viajante ficou do lado direito do homem

“ Você matou uma pessoa

Fez ela chorar pelo seu egoísmo

Aprisionou ela em dor

E isso me causou dor”

Eu não ...

E o gatilho foi puxado

O viajante fez parecer suicídio

A Condessa ficou abalada

Mas não fez mais nada a não ser refletir

O Viajante viveu sua vida

Uma vida vazia

De mulher em mulher

Sem amor

Um bêbado

Um dia O Viajante a viu

Na rua

Ele deitado no chão

Com roupas velhas

Ela estava bem vestida

Parecia ter um anel de noivado

Ele bateu palmas para ela

Ela o viu e se espantou

“ Dez anos não é

E cá estamos nós

Você feliz com alguém

Eu sou um suicida assassino

Incompetente

Eu nem lembro onde é minha casa

Mas lembro de ter explodido a cabeça do seu ex

Pela dor que ele te causou

E por isso você não ficou comigo

Ou foi o que interpretei

Agora me mato todo dia de uma forma diferente

E você está feliz

Com um sorriso radiante

O amor é engraçado

Se for grande demais

Maior que nós

Não importa o quanto alguém nos machucou

Continuaremos a amar

E se for pequeno demais

Acaba rápido

Eu acabei não acertando a dose

Tudo bem

Você está ótima

Agora vá para seu noivo

E finja que me esqueceu

Deixe eu apagar esse momento

Queimar meus cigarros

E morrer de alguma forma

Por que amanhã

Infelizmente você ainda estará aqui dentro

E vou precisar morrer de novo”

Ele se virou antes que visse ela ir embora

Ela ficou reação

E foi embora

Eles nunca mais se viram

E ele morreu pouco tempo depois

De overdose nas ruas.

62

Ele foi para fortaleza

Encontrou alguém que o amava

Ele conseguiu retribuir o amor

Ela o acolheu

Logo estava trabalhando

E voltou a estudar

Tinham momentos incríveis

Ela era a pessoa mais doce

Que ele conhecia

A que ele mais ficou feliz

Em ter como parceira

“Bela incomparável

Rio tranquilo e doce

Em que navego

Na vida

Ao seu lado

Gozo de alegria

Outrora não conhecia

Melhor sabor da vida

Eu conheço em

Seu amor”

Eles se casaram

Viajaram pelo mundo

Tiveram dois filhos

E ele teve seus livros publicados

Uma vida feliz

Apesar dos caminhos escolhidos

Ainda teve suas dificuldades

Mas ele aguentou bem

Pois tinha a melhor pessoa

Alguns amam ao cruzar os olhos

Outros é necessário construir

Mas quando tem amor

Tudo fica menor

Quando se tem amor.

63

Após ele jogar o poema fora

Ele ficou dias no quarto do hotel

Não saia por nada

Quando saiu

Ele voltou

Não sabia quanto tempo

Ele tinha ficado lá dentro

Ele havia mudado

Não tinha mais a coragem para continuar

Então voltou

De onde tinha saído

Ele foi recebido de volta

Não com muita alegria

Mas com amor

A diferença

É que ele havia entrado em depressão

Não saia do quarto

Desenhava imagens tristes e obscuras

Mesmo com tratamento

Ele não conseguia melhorar

“ Eu me perdi

Em amar alguém

Fiquei sem mim

Ao ser amado

Por uma noite eu tive o amor

Agora não tenho

Antes era fácil viver sem

Já que não o conhecia

Isso não pode ser dado por um dia

Melhor ser guardado

Do que dar a alguém

E depois tomar de volta

É amor

Não uma bota

Onde você tira

E põe quando quiser

Preferia não saber

Do que conhecer

E não ter o seu

E agora nem o meu próprio amor

Sempre fui sensível

Aguentei muitas coisas

Mas isso

Não tem nem pedaços

Para refazer

Não tenho mais coragem

Nem vida

Nem sei mais o que tenho

A não o vazio

E a dor”

Durante anos ele sofreu com a depressão

E ele com o tempo

Melhorou

Estava indo morar sozinho

A família sempre o apoiava

Até que um dia

Estava sozinho em seu apartamento

Aquela noite com a Condessa

Já tinha acontecido a sete anos

Quando a portaria anuncia um visitante

A Condessa

a) receber 64 b) não receber 65

64

Ele a recebeu

E a primeira coisa

Que ela disse

Foi pedir desculpas

Ele ficou sem reação

E ela se arrependeu muito

Ele não conseguiu dizer nada

Ele ficou encarando ela

Era como ter todos os pedaços de volta

Mas sem saber o que fazer

Olhar uma versão sua

Que você sofreu ao perder

E quando ter se reencontrado

Depois de tanto sofrimento

Ele apenas a olhou

“ Eu te perdoo

Mas não posso mais

Entregar a você

A importância de antes

Eu quebrei meus princípios por você

Achei que iria valorizar

Mas quando você foi embora

Sem se despedir

E deixou o melhor que eu tinha lá

Agora depois de sete anos

Você aparece pedindo perdão

Eu perdoo

Mas não posso ter você de volta

Nem o que um dia já fui

Pois isso é o que você pegou

E eu não sou mais isso

Poderia ter tudo

Que eu sou hoje

E quem posso me tornar

Mas preferiu

Me dar uma noite

E por isso

Fique com aquela noite

Não te quero mais”

Ele abriu a porta

E ela foi embora

Ele chorou

Por uma mistura de emoções

Ele chorou

Mas aquilo estava encerrado.

65

Ele pediu para que ela fosse embora

Ele ficou um pouco abalado

Mas ficou bem

Ele voltou a lutar para publicar um livro

Dois anos depois ele conseguiu

Ele conseguiu o reconhecimento

E em um dia

Em um evento de poesias

Ela apareceu

Antes de recitar uma poesia

Ele pediu desculpas

Ele a perdoou

E foi recitar a poesia

“ A dor

Após ser vencida

Ela não se vai

Ela vive em sua história

Nunca vai da memória

E o quanto ela vai afetar

A sua vida

Depende do quanto você

Você a superou

Ela faz parte de você

Sua história

Talvez te impeça de fazer algo

Como pode te incentivar

A fazer algo novo

Pode te tornar mais livre

Como pode te tornar mais preso

Pode conceder perdão

Como pode te fornecer ódio

A dor pode

Como pode

A pronúncia do pode

Depende apenas se você fala

Em passado

Ou presente

Se ela ainda pode fazer algo

É porque ainda sente a dor

Mas se um dia ela pode fazer

E não faz mais

É que a superou

E a deixou no passado

Tudo vai de como você pronuncia a sua dor”

As pessoas o aplaudiram

A Condessa chorou

Eles voltaram a ser amigos

Depois de algum tempo

Algo a mais

Uma poesia para ela

“ Já foi embora

Aquela dor

Que me causou

Um dia

E hoje tenho amor

Livre de dor

No presente continuo

Eu e você

Felizes

Em uma galáxia

Literária

Indescritível

Xodó eu sou

De tudo que você é

E do que hoje somos

A dor me levou a sofrer

Mas eu ser melhor

O perdão vem do amor

Sem amor o perdão não é real

E sem você o amor

Não tem cor.”

66

Ele guardou o poema

E continuou

Foi para o Sul do Brasil

Encontrou emprego

Encontrou uma amiga

Não se relacionou com ninguém

Se tornou frio

E calculista

Os anos passaram

E ele lançou seus livros

Todos escritos no passado

Ele já não escrevia mais

Ele com o dinheiro das vendas

Decidiu montar uma empresa

Que logo se tornou grande no Brasil

E no mundo

Ele decidiu então se vingar das pessoas

Que o magoaram

E começou a prejudicar elas

A dar um jeito de demitir elas

Dos empregos

Comprar as casas onde viviam

Terrenos

E qualquer coisa do tipo

Apenas pelo prazer

De prejudicar quem o fez mal

Ele nunca mais escreveu

E vivia sozinho

O máximo era ter sua amiga do Sul

Que o fazia companhia

Mas nada que o fizesse mudar

Até que ela falou

“ De que adianta tudo isso?

O Viajante do Tempo

O amor antigo

Não se tornar o que odiou

Agora você não é o que você odeia

Você é pior”

a) mudar 68 b) não mudar 69

68

Ele parou de se vingar

E voltou a tentar ser bom

Procurou as pessoas

Que prejudicou

E ajudou

Tentando mudar

Ele agradeceu sua amiga

E começou a passar mais tempo com ela

Logo estavam namorando

E logo se casaram

Ele nunca voltou a escrever

Mas foi feliz com sua esposa.

69

Perdeu sua única amizade

Viveu sozinho

E morreu sem ninguém ao lado.

70

Você chegou ao fim

A todos os finais

Será que aprendeu?

Na vida temos escolhas

Na vida

Temos mais de duas escolhas

E é impossível saber aonde elas

Nos levarão

Algumas estrofes tinham detalhes

Outras não

Algumas falaram o passar dos anos

Outras não

Pois a cada escolha sua

Você irá se lembrar de alguma coisa específica

Não do todo

Nós seres humanos somos assim

Talvez você tenha se arrependido

De um final

E feito outro

Os jogos e a poesia

São assim

Algo que a vida não permite

Repenso e penso

Cada ação

Cada escolha

Se deveria ter contado

Para alguém o que sentia

Mesmo conhecendo a pessoa

E sabendo da resposta

Se deveria ter falado menos

Ou se fiz certo

Que queria ocupar um lugar melhor na vida dela

Ou que ela talvez mereça mais

Arriscar menos

Arriscar mais

Ser frio

Ou continuar a ser melhor

Aproveitar os momentos

E prazeres

Ou me guardar

E me amar

As escolhas nos levam a lugares

E se você não tem para onde ir

Qualquer lugar serve

Será que pensamos

Antes de uma escolha?

Será que arriscamos tudo por respostas

Ou a ignorância é uma benção?

Algumas estrofes foram sonhos meus

Outros pesadelos

E outras apenas ideias

Que um dia já tive

Em meus devaneios

Eliézer Viajante do Tempo

❖❖❖
Notas de Rodapé

Espero que gostem e tenham lido da maneira certa.

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 30/08/19 20:10

Por que...POR QUE NINGUÉM DIVULGOU ISSO EM TODOS OS LUGARES POSSÍVEIS DESSE SITE E FORA DELE? QUE TEXTO GENIAL, INCOMPARÁVEL, INCRÍVEL E EXTRAORDINÁRIO!

A ideia, a forma como foi produzido e o final... que final, senhoras e senhores.

Estou maravilhada. Só tenho a agradecer, porque realmente foi um presente ter lido essa obra!

Postado 01/09/19 23:59

fico muito feliz por ter gostado! Eu estou tentando divulgar ou publicar por aí mas como é grande demais é difícil, e qual final vc fala que foi incrível? Muito obrigado

Postado 19/09/19 19:42

Todos! Eu sou muito curiosa, então li cada final, principalmente por não conseguir escolher apenas um. Pretendo reler mais vezes, porque é sensacional!!!

Postado 10/08/19 17:15

É a primeira obra deste tipo que eu vejo. Achei deveras interessante de ser lida, analisada e comentada. Pois fala da realidade que todos conhecem ou virão a conhecer.

E um tanto diferente. Mas espetacular.

Continue com as boas postagens

Ass: o poeta

Postado 12/08/19 14:21

obrigado! Qual final você fez? Ou finais? Achou algum nome escondido?

Postado 12/08/19 14:30

Nomes não achei. Mas achei que cada final continha um pouco de mim.

Como fragmentos de melodia que no fim formam a canção

Outras obras de Viajante do Tempo

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Poema