É Halloween
Procbyun
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 31/10/19 19:31
Gênero(s): Cotidiano Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 4min a 6min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 88
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 721
[Texto Divulgado] "Singularidade" O que aconteceria se uma pessoa entrasse em um buraco negro?
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Olá, espero que gostem!

Feliz Halloween! <3

Capítulo Único É Halloween

Crianças adoravam Halloween, porque era o único dia que seus pais as deixavam brincar até mais tarde e comer um montão de doces. Eram chocolates, pirulitos, balinhas e as travessuras dos adultos que ainda não haviam perdido seu espírito brincalhão.

Haviam tantas possibilidades sobre esse dia, eram pessoas fantasiadas de zumbis, heróis, princesas e mais várias opções. Você poderia ser o que quisesse.

Adolescentes saiam de casa para festejar e prometiam para os pais que voltariam antes da meia-noite, mesmo sabendo que isso não aconteceria e os pais apenas aproveitavam para tirar fotos e mais fotos para capturar a inocência de suas crias, divertindo-se com os sustos das pessoas ou apenas esperando crianças de todas as idades baterem suas portas para ganharem mais guloseimas.

E havia Baekhyun, seus amigos perguntavam para ele sobre a fantasia que vestiria e ele apenas deu mais um sorriso falso, aquele que sempre estava lá para fingir que estava tudo bem e respondeu que iria como o seu maior monstro.

Ele usava roupas azuis e uma máscara sorridente e mesmo que alguém perguntasse qual era seu personagem, ele respondia a mesma coisa: aquele era ele e a coisinha chata que sempre o acompanhava.

E ninguém entendia o que era aquela fantasia esquisita, nem mesmo seus amigos. Entretanto havia uma exceção. Um super-herói que o observava de longe. Aquele menino vestido inteiramente de azul, aquele tal de Byun Baekhyun, era a personificação do azul. Da calmaria e da tristeza. Eram as mentiras sobre estar tudo bem e os vazios que sentia no coração tão jovem e aquele garoto fantasiado de um dos heróis da Marvel percebeu.

Eles nunca haviam se visto, o que era um tanto estranho por ser uma cidade razoavelmente pequena e com moradores que se conheciam desde sempre e, naquela noite, ambos se olharam pela primeira vez. Era um pequeno entendimento sobre o mundo e sobre eles mesmos.

Quando o herói perguntou se Baekhyun queria dançar com ele e o segurou pela cintura como se fosse a coisa mais preciosa do mundo e o menino de azul apenas sorriu mais um vez e aceitou, houve uma explosão de sentimentos.

Conversaram baixo enquanto dançavam e, enquanto falavam sobre coisas amenas, o herói relatou que havia entendido sobre sua fantasia estranha. Baekhyun apenas deu de ombros e disse o que sempre falou “eu estou bem”.

Chanyeol -o nome daquele que se vestia como um personagem da Marvel- apenas o abraçou e sussurrou que estava tudo bem não estar okay. E naquele abraço, no meio da pista de dança, o garoto azul se permitiu chorar baixinho no ombro quentinho do herói, mesmo que alegasse que ele estava bem, que era só uma tristezinha que logo passaria.

Desde aquele dia, Baekhyun continuou azul, não era muito fácil tirar a dor no peito, mesmo que Chanyeol quisesse, mesmo que dissessem que o amor curaria tudo. Baekhyun ainda era aquele garoto que se escondia através dos sorrisos e máscaras, apesar de começar a falar com psicólogos.

Ele ainda era ele e a calmaria. Era o sorriso bonito e os olhos brilhantes, porém tristes, mas agora havia Chanyeol.

E Baekhyun percebeu que se havia alguém tão incrível que o amava, ele pensou que poderia tentar se amar também.

Aquela dorzinha incômoda no peito, as vontades nada boas de fazer uma besteira com sua vidinha e o sentimento ruim de vazio ainda estavam ali. Era muito cedo para ir embora e ele sabia que a depressão não ia sumir com o balançar da varinha mágica. Ainda haveria muita coisa pela frente, mas estava realmente tudo bem e essa era a primeira vez que isso foi dito com veracidade.

Se ele fosse misturado com o amarelo de Chanyeol -o otimismo e felicidade- Baekhyun percebeu que o azul poderia se tornar verde, poderia se tornar esperança.

E ele sabia que todos aqueles sentimentos malvados não iriam sumir de uma hora para outra, sabia mesmo, mas como havia dito: se alguém tão incrível como aquele herói que conheceu na festa de Halloween conseguiu ver algo bom em si, então talvez ele também conseguisse.

Baekhyun, depois de algum tempo, com os remédios, tratamento correto e o apoio dos pais e de Chanyeol, talvez conseguisse ir de verde para alguma outra festa de Halloween ou quem sabe, até mesmo de amarelo e ele poderia realmente estar bem.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Críticas construtivas são muito aceitas. :)

Espero que tenham gostado... Beijinho <3

Apreciadores (1)
Comentários (1)
Comentário Favorito
Postado 14/11/19 22:00

Essa dose de ChanBaek aqueceu meu coração de tal forma que só posso lhe dier: obrigada.

Postado 15/11/19 01:55

Aaaaaaaaaaa eu que agradeço ♡♡♡

Fico muito feliz que tenha gostado! :)