Ser humano
Andromeda
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 03/12/19 21:55
Editado: 08/08/20 15:08
Gênero(s): Drabble Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 57seg a 1min
Apreciadores: 3
Comentários: 4
Total de Visualizações: 226
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 152
[Texto Divulgado] "Vai e vem pelo tempo II " Pelo tempo ele viaja em todas as dores refazendo uma análise
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Narciso por Caravaggio.

Capítulo Único Ser humano

A morte era um vazio de incertezas que, para alguém como eu, que estava acostumado com decepções, parecia bem receptivo.

Era quase impossível não se abalar pela minha imagem decrépita: meus olhos fundos não transmitem nada e, a boca seca, nada murmura. Minha pele é pálida e revestida por furos – feitas por animais que se fundiam à minha carne. Estou morrendo, pouco a pouco, venho perdendo o que considero humano.

A dúvida não cala e a resposta é sempre vazia. Afinal, será que sou humano?

Me sinto hipócrita quando me preencho de esperanças. Parece que não faço jus a mim, e no final, me torno um poço de tristeza incoerente. Contudo, logo passa. A melancolia me acompanha nos meus últimos passos e, novamente, me vejo decepcionado.

A tristeza não durará para sempre, mas sempre encararei meu futuro com melancolia. Isso enquanto eu me permitir viver, o que não será por muito tempo.

❖❖❖
Notas de Rodapé

um dia.

Apreciadores (3)
Comentários (4)
Postado 31/07/20 20:07

Que maravilhoso! Esse texto é de uma sensibilidade muito incrível, linda, triste, melancólica e maravilhosa!!

Foi a melhor descrição do ser humano!! Um animal triste e lamentável, perdido em si mesmo, sem conseguir se encontrar.

Perfeito!! Não há melhor palavra para essa sua obra!!

Um grande abraço!

Postado 08/08/20 14:43

Humanos são assim, não é? Confusos, mesquinhos... Realmente se assemelham a um animal lamentável (porém tem tantos animais que são melhores do que muitos humanos por aí).

Fico feliz que o texto tenha lhe agradado nesse tanto. Muito obrigada mesmo, viu?

Um abraço ♥

Postado 01/08/20 22:24

Esse pequeno texto carrega uma grandeza de alma imensa. São aqueles sentimentos melancólicos tão corrosivos e cheios de vazios. O narrador mostra a sua dor com sinceridade, sem medir a natureza das palavras e isso cria no texto uma profundadida exemplar, intimista. A atmosfera mortal que permeia as palavras, atinge o leitor ao fim do texto como uma faca.

Perder-se em si é a maior prova de que o mundo é cruel.

Obrigada por compartilhar esse texto conosco.

Parabéns, Andromeda ♥

Postado 08/08/20 15:13

Acho que já perdi as contas de quantas vezes você me deixou sem palavras, sério mesmo. Você me trás visões do meu conto que eu sequer vi (e, consequentemente, você trás visões sobre mim).

Nada me dói mais do que esse lado triste que apresento a vocês por meio de textos e, quando eu me perco entre eles e me defino como eles, dói menos. Parece que não sou eu - e que nem foi eu que fiz.

No mais, muito obrigada, mesmo.

Postado 04/08/20 18:28

Muito triste, eu gostei do jeito que vc escreveu, foi bom apesar da tristeza, somos todos humanos

Postado 08/08/20 14:39

Muito obrigada, fico feliz que você tenha gostado do texto ♥

Postado 22/08/20 23:39

O ser humano é realmente alguma coisa. Confuso, estranho, incerto, cheio de "bugs". Gostei muito da obra.

Parabéns!

Postado 24/08/20 01:56

Nada define mais um ser humano do que um erro no sistema, não é?

Muito obrigada, novamente. Até.