Hoje já é o amanhã
Andromeda
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 31/01/20 18:30
Gênero(s): Cotidiano Drabble Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 55
Usuários que Visualizaram: 1
Palavras: 174
[Texto Divulgado] "Querida Ansiedade" Olá, eu sou a pessoa que, às vezes, você prejudica. Então, estou escrevendo essa carta para deixar claro uns assuntos.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

tava no meu drive faz um tempo.

Capítulo Único Hoje já é o amanhã

O amanhã foi há mil anos. O amanhã foi ontem e é hoje. As responsabilidades se acumulam na mesa. Eu sou fraco e não consigo me mover até eles. “Tenho que seguir em frente”, penso, mas o peso que sinto em meu peito é maior do que eu aguento e não consigo me levantar.

A obrigação aumenta e então me sufoca. Me vejo obrigado a conseguir. O tempo passa rápido e todos a minha volta correm. Eu não consigo sair do lugar. Tudo parece esmagador e me impedir, o abraço álgido me rodeia e aperta. O ar se vai e, antes que eu me dê conta, eu desisto.

Me enrolo nas incertezas e a passos longos volto para casa. No escuro do meu quarto, entrego-me à cama, onde me permito afundar. Estou cansado não sei do quê. “Terá que ficar para amanhã”, respondo a minha mãe que tinha me perguntado o porquê eu ainda não assumi minhas responsabilidades.

Com os olhos lacrimejantes, eu percebo: hoje já é o amanhã e, novamente, não fiz nada.

❖❖❖
Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!