Hoje já é o amanhã
Andromeda
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 31/01/20 18:30
Gênero(s): Cotidiano Drabble Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 4
Comentários: 4
Total de Visualizações: 183
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 174
[Texto Divulgado] "08:08" O que acontece quando você não consegue mais distinguir a realidade e imaginação? ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

tava no meu drive faz um tempo.

Capítulo Único Hoje já é o amanhã

O amanhã foi há mil anos. O amanhã foi ontem e é hoje. As responsabilidades se acumulam na mesa. Eu sou fraco e não consigo me mover até eles. “Tenho que seguir em frente”, penso, mas o peso que sinto em meu peito é maior do que eu aguento e não consigo me levantar.

A obrigação aumenta e então me sufoca. Me vejo obrigado a conseguir. O tempo passa rápido e todos a minha volta correm. Eu não consigo sair do lugar. Tudo parece esmagador e me impedir, o abraço álgido me rodeia e aperta. O ar se vai e, antes que eu me dê conta, eu desisto.

Me enrolo nas incertezas e a passos longos volto para casa. No escuro do meu quarto, entrego-me à cama, onde me permito afundar. Estou cansado não sei do quê. “Terá que ficar para amanhã”, respondo a minha mãe que tinha me perguntado o porquê eu ainda não assumi minhas responsabilidades.

Com os olhos lacrimejantes, eu percebo: hoje já é o amanhã e, novamente, não fiz nada.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (4)
Postado 09/07/20 19:26

Um texto interessante. Mostra bem como não vemos os dias passarem para todos se deixar tudo para amanhã

Postado 31/07/20 20:02

Ao meu ver este é um texto pesado, pois remete ao mais melancólico. Essa situação, esse sentimento de impotência, de nunca conseguir fazer nada...

Me vi em muitos trechos, e acredito que todos podem se ver pelo menos um pouquinho.

Um texto realmente magnífico!!!

Meus sinceros parabéns!

Um abraço!

Postado 01/08/20 23:41

Esse texto é essencial, pois traz à tona uma dor real. Às vezes nos perdemos em nós mesmos e os que nos rodeiam só não entendem o porquê não podemos arrumar um trabalho, entrar na faculdade, casar. Às vezes a dor não deixa. Não existem amarras mais fortes do que pensamentos tristes. Ele nos derrubam e paralisam. O mais importante nessas situações é sempre se priorizar, cuidar de si e entender que o seu próprio tempo é o mais importante.

A dor machuca, dilacera e nos parte. O mundo continua e nós ficamos. E tudo bem. O mais importante é seguir as badaladas do tempo que são as batidas de seu coração.

Obrigada por ter compartilhado conosco este texto tão intimista e profundo, que traz muitas reflexões e conforto, afinal, muitos já se sentiram assim.

Parabéns, Andromeda ♥

Postado 03/08/20 16:07

Muito interessante o texto. Dá pra sentir a dor do eu lírico, a ansiedade, a angústia...

Bela, obra! Meus mais sinceros parabéns!!

Abraços,

Lucas