Uma noite especial
O forjador
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 13/06/20 11:19
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 22
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 202
[Texto Divulgado] "lugar quente" é o que cantam os pássaros todos os dias espero que eu continue falando a língua deles. 
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Apreciem

Capítulo Único Uma noite especial

Me lembro dela entrando no quarto. Sua pele alva, ainda coberta por uma langerie vermelha, a deixava ainda mais sedutora.

Ela sabia o que eu queria. E como queria.

Se aproximou devagar e deitou-se por cima. Beijou-me ardentemente e, em seguida, modeu-me o o lábio em provocações.

O sangue me deixou excitado, mas queria ver oque ela faria.

Começou tirando o sutiã, semi-transparente, e começou a colocar seus seios macios contra meus lábios. Não resisti e o toquei com a língua.

Doce tesão.

Ela demorou-se um pouco até se colar deitada sobre mim.

E retirar a calcinha.

Senti sua pele suave, sua intimidade tocando a minha.

Que dizer? Estava de pau duro

Ela começou a me provocar. Sentava no meu pau, fazendo eu sentir sua pulsação, depois rebolava.

Eu a apenas olhava. Como a queria. Como a amava.

Ela começou a se agitar e a subir e descer mais. Meus niveis de testosterona estavam no auge.

E ela continuava.

Senti-me gozar nela. A primeira vez foi normal.

Mas a segunda foi forte, e eu só dizia : esgote-me.

Ela continuou.

Oh mulher difícil..

Até gozar. Senti que gozava muito e continuava.

Não queríamos parar.

Segurei ela pela bunda gostosa e a forcei mais...

❖❖❖
Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!