Missiva
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 13/08/20 18:12
Avaliação: 9.93
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 7
Comentários: 7
Total de Visualizações: 110
Usuários que Visualizaram: 9
Palavras: 291
[Texto Divulgado] "Ecos do passado acorrentados pela negação" Somos os vultos nas fotos, aqueles que observam do escuro, aqueles que não estão mais mortos, o som da respiração no silêncio, a negação ecoando no futuro. Ou talvez apenas um de nós. Afundados em melancolia e no esquecimento, esperamos o momento em que voltaremos como uma folha em branco, sem nos dar conta da natureza trágica de nossa existência. Somos ecos do passado, somos o fardo e o trauma daqueles desafortunados da classe 3-3. Éramos a classe 3-3. Quem é o morto do ano? Também aguardamos essa resposta. | Oneshot Per Month Project | Mês do Terror e Horror | Outubro 2020 |
Não recomendado para menores de catorze anos
Capítulo Único Missiva

Caro Hugo,

Começo esta missiva, como um de seus clientes importantes - as causas pelas quais você quer ir para longe de nossa aldeia, para longe da nossa rua, para longe de minha cama e dos balanços na varanda - não mais "amado Hugo", apesar de tanto o amar, pois me encontro triste... E, prefiro fingir que você já se foi e agora somos apenas desconhecidos.

No entanto, se você se for para além das montanhas, meu coração não irá repousar até eu fazer parte de cada pensamento seu.

Eu rodopiarei nas nuvens, nadarei com os peixes do rio, estarei te vigiando junto com a Lua, e o Sol e tudo quanto o céu contêm, não estarei viva até eu habitar em cada partícula do seu ser e de seu suor, não fecharei meus olhos até que seu coração só pulse pelo nome, e sem meu nome - não há mais nada.

Em sua mente meu nome ecoará tão forte quanto uma ventania pré-tempestade, meu nome soará como maldição, sua boca vai salivar, seus membros vão despertar e não vão cessar o choro até você querer me ter de volta... Em volta de sua cintura, bem no meio de seu coração, prezado Hugo.

Espero que você chore e sofra, longe de mim, além das montanhas do outro lado do mar, espero que você soluce e gema, morrendo de desejo, ardendo em tristezas por não ver mais minha doce face, logo assim que acordar.

Nunca mais balançaremos, nos balanços que fizemos juntos há tantos anos atrás, nunca mais - por sua culpa!

Sei que você vai me querer, mas já estarei a léguas de distância.

Então, sem mais delongas e, se não quiser ser assombrado com meus fantasmas apaixonados, peço, imploro de joelhos...

Fique.

Desesperadamente,

Sua.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Bléhhhh, romance, vomitei.

Foi o máximo que consegui fazer com esta imagem, este desafio foi realmente difícil para mim.

Obrigada por balançarem comigo.

Apreciadores (7)
Comentários (7)
Postado 13/08/20 20:03

É sempre um prazer imenso poder ler sobre a sua perspectiva acerca do amor, principalmente quando este é relacionado a términos. Acho muito interessante seus levantamentos e as metáforas sobre o tema.

Essa carta possui uma profundidade enorme, na qual o leitor é jogado, literalmente, para a imensidão que ela carrega. As palavras transferem uma realidade palpável, a partida de um grande amor e o apelo intenso de alguém que possui uma retórica impressionante e sagaz. Depois de ler tal missiva, é impossível querer seguir outro caminho que não seja aquele que leva para a pessoa amada.

Achei que o texto combinou muito com a imagem. A criatividade é, de fato, um de seus inúmeros talentos.

Obrigada por compartilhar essa obra incrível conosco!

Parabéns, como sempre, 6 ♥

Postado 13/08/20 20:50

Se é para o bem e felicidade da Huldra, digam ao povo que fico. E que mudei meu nome para Hugo, pois qualquer um que tenha leia esta obra e, por imenso privilégio do destino a conhecer, certamente ficaria mesmo se tivesse que trocar de nome ou mesmo de sexo!

Se não pela tal palavra com "A", por temor de tão temível maldição...

Adorei a missiva, Srta 6! Como seria diferente, sendo um texto teu? Bravíssimo! Bravíssimo!

Atenciosamente,

Um ser que adora maldições por escrito, Diablair.

Postado 15/08/20 19:47 Editado 15/08/20 19:48

Aaaaaaaaiiiii estou dando gritinhos de fofura aqui, olha só pra essa obra maravodivosa!!!!!!!! Senhorita 6, você consegue criar perfeições mesmo quando não é do gênero que você mais aprecia!!

Sabe o que é isso? TALENTO puro e transabordante que escorre dos seus poros no lugar do suor. Pois não é possível, tudo sei que leio acaba sendo perfeito!!! <3

E um detalhe, eu AAAAAAAMOOOO cartas, então essa carta de amor, de desespero, de maldição, de angústia, Santo Satã, me fez ficar em extase e deleite completo!!!

Se Hugo não ficar, ele não é humano. Apesar que em minha humilde opinião, qualquer criatura, viva ou não, que lesse essa carte, ficaria. E como ficaria!! Só estou aqui a imaginar mil devaneios do reencontro desse casal, das loucuras de amor que eles farão na cama para comemorar a decisão de Hugo em ficar!!

Eu te saúdo, querida 6, por esta obra maravilhosa!!! <3

Um grande abraço <3 <3 <3

P.S. menina do céu, eu amei balançar contigo nessa obra!! E que venham mais cartas dessa magnitude escritas pela senhorita! Amém!

Postado 15/08/20 23:37

Que texto mais gracinha, isso foi tão bonito, e moça, nossa, vc tem talento pra escrever romance sim, pq esse ficou divino, muuuuito bom mesmo, eu amei, sério, parabéns viu *_*

Postado 28/08/20 20:16

Olha, eu sei que essa tal Doença da AC - Academia da Carnificina - habita em muitos por aqui, mas, aparentemente, eu fui a única que levou esse Carinho para o lado errado da coisa. Eu até mesmo li os comentários, mas ninguém viu o que eu vi. (Eu vejo coisas estranhas.... O tempo todo)

Eu li e pensei em algo bem macabro, envolvendo cordas de balanço, vidas (ou a falta) e tinta vermelha. Desculpa, 6. Acho que eu sou Doente.... e_e

É uma obra maravilhosa, de verdade.

Parabéns!

Postado 28/08/20 20:25

FINALMENTE!!!

Eu não consegui responder ninguém além de você, pois ninguém - além de você, percebeu o que eu quis dizer hehehehe.

ESSA MINA É DOENTE!!!!

Ela não ama o cara, ela quer que ele sofra! Quer que ele seja assombrado, gema, trema, chore... Que amor é esse?

O Hugo está é fugindo dela... Espero é que ele seja bem feliz sem essa doida.

Agradeceria se fizesse do meu rubro e muito bem disfarçado texto de terror, algo mais terrorífico ainda.

Postado 28/08/20 20:38

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH

Postado 07/09/20 17:38 Editado 07/09/20 17:39

Olha, eu achei essa mulher muito prepotente!

Quem ela acha que é para ter tanta certeza que o cara não teria vida sem ela?!

Que doida!!!

Que amor é esse que amaldiçoa o objeto de desejo?!

É justamente esse o problema dela, é só desejo, desejo obsessivo e louco, beirando a patatologia...

O modo com que ela fala na carta é intimidador e possessivo...

Fico aqui a imaginar, o que ela fará se descobrir que o Hugo não fica???

Postado 08/09/20 11:34

Que adorável protesto e demonstração de quem não deseja ver alguém partir!

A forma como o texto se transforma em uma ordem possessiva e desesperada é simples te genial! Amei cada partezinha, parabéns fico incrivel!

Sem muito mais a dizer, agradeço por compaetiljar sua obra e participar do desafio! Que honra!

Assinado uma pequena vampira, <3

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Poema