Corruptus (Em Andamento)
Lucia
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 18/08/20 22:37
Editado: 21/09/20 23:55
Qtd. de Capítulos: 4
Cap. Postado: 18/08/20 22:37
Avaliação: 9.92
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 7
Comentários: 7
Total de Visualizações: 532
Usuários que Visualizaram: 12
Palavras: 271
[Texto Divulgado] "Asas de papel... A resposta" Um poema que mostra as dificuldades relacionamentais e um amor que serve como porto seguro.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Corruptus
Capítulo 1 Lust

Os olhos estavam atentos ao homem do outro lado da sala. Enquanto a boca dele se mexia, explicando sobre algum tópico do qual certamente devia prestar atenção, ela pousava as mãos nas coxas. O colarinho dele, branco como a neve, contrastava com a pele escura e fazia sua boca salivar. A gravata preta, com um nó perfeito, roubava seu fôlego.

As mãos continuavam perfeitamente imóveis nas coxas.

Sua respiração acelerou. A boca dele continuava se mexendo. Subiu as mãos, pousando-as na mesa a sua frente, enquanto cruzava as pernas com certa força. A blusa social grudava desconfortavelmente em suas costas. Uma gota de suor deslizou por entre os seios, para ser coletada pelo sutiã que a restringia. Sua língua saiu para umedecer os lábios.

A boca dele continuava se mexendo.

A camisa social, arregaçada sobre os antebraços, mostrava algumas veias proeminentes. Apertou as pernas com mais força. Quando por fim seus olhos se encontraram, a respiração sumiu.

x

Trabalhou muito por aquela apresentação. Sua chefe estava ali, e ele pretendia impressionar. A gravata - da qual passou muitos minutos tentando acertar o nó - incomodava seu pescoço, mas sabia o que estava fazendo com ela, percebia a irregularidade da respiração alheia. Viu como ela se movimentava desconfortavelmente e como o olhar estava vidrado.

Vidrado nele.

Queria esbravejar sobre sua vitória, mas sabia que não deveria mostrar triunfo cedo demais. A mulher era atraente, mas mais atraente era o que ela tinha e o que poderia lhe oferecer. Sabia que lidar com a luxúria dela seria simples, afinal, ele precisava saciar a sua própria também.

Ela teria seu corpo, mas ele teria tudo dela.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Em minha visão, luxúria é uma emoção de intenso desejo pelo corpo, porém não se resume apenas ao desejo sexual. É a paixão sem controle, também por coisa materiais.

Apreciadores (7)
Comentários (7)
Postado 19/08/20 00:05

A luxúria é um dos "pecados" mais amplos aos quais o ser humano é sentenciado. Como a incrível autora dessa obra colocou, pode-se haver a lúxuria pelo material, também, não apenas a sexual. Nunca se pode duvidar da capacidade humana de deturpar o que já é ruim.

A narração envolve o leitor luxuriosamente por meio de respirações pesadas, pernas cruzadas com força e gravatas atraentes. A atmosfera inicial da obra é extremamente sexual e as descrições colaboram com isso, mostrando o quão intenso é o desejo ardente dessa mulher que chega a suar. Após isso, temos a perspectiva masculina que canta vitória tão alto que podemos ouvi-la ressoando mesmo após a leitura finalizar. Afinal, o final do texto com aquela afirmação tão forte é extremamente marcante.

Há um jogo luxurioso ocorrendo e ambos vão se entregar sem se importar com as consequências. Seja para sanar o desejo sexual dela, seja para saciar a ganância do bolso dele. Essa disputa que causa as mais variadas emoções são conturbadas a sua maneira, mas cativam imediatamente o leitor, que almeja saber o fim desses dois corrompidos pela luxúria.

Obrigada por compartilhar essa obra conosco! Já estou ansiosa para o próximo capítulo e ver onde a senhorita pretende nos levar (não que isso importe. Eu iria até o inferno, caso você quisesse me levar lá).

Parabéns, Lulu/Lucinda/Lucia

Postado 19/08/20 02:02 Editado 19/08/20 02:03

Simplesmente fica impossível comentar sobre um texto depois que a Srta Ternura ou a Srta Pam o fizerem antes de nós... Elas parecem fazer uma autópsia completa e não deixam nada para quem vier depois...

(Concordo plenamente com tudo o que ela disse, aliás. Incluindo a parte do Inferno, sempre!)

Ah, a Luxúria... Inegavelmente, meu pecado favorito. Mas, em minha mentalidade e existência limitadas, nunca concebi outro significado para ele que não envolve algo sexual, então este texto me foi, além de uma belíssima e instigante leitura (muito bem narrada e descrita, devo salientar), um relevante aprendizado.

É sempre muito bom ser surpreendido por você, Srta Lucia! Dada a EXTREMA raridade de suas postagens e o modo como se iniciou a obra, estou mais que luxurioso acerca do restante dos capítulos!

Muitíssimo obrigado por FINALMENTE compartilhar de sua criatividade e ousadia literária conosco, Srta Lucia!

Atenciosamente,

Um ser que adora ter os corpos de outrem, Diablair.

Postado 19/08/20 16:29

Nossa moça, que texto bom demais, eu adorei o jeito que vc escreveu tudo isso, e eu concordo com a luxúria ser também pelos bens materiais. Achei muito bom esse seu jeito de mostrar isso, parabéns *_*

Postado 20/08/20 16:19

Olá, senhorita Lucia!!

Mas que capítulo mais incrível!!!!

Eu realmente adorei o seu estilo narrativo, e o modo como você foi descrevendo as cenas, tudo envolto por um véu quase místico de pura sensualidade.

Durante a leitura, é pálpavel toda a tensão sexual ali presente, o que é algo muito bom! E preciso admitir que fiquei espantada quando percebi as inteções do homem!

Realmente, acho que a senhorita está certa nesse seu pensamento, de que a luxúria pode ser também por bens materiais.

Mas nesse caso, dos bens materiais, eu acho esse pecado muito mais condenável, afinal, a luxúria pelo corpo é algo bastante natural, enquanto que a luxúria pelos bens materiais é uma condição que só podemos encontrar vivendo em sociedade, e portanto eu acho isso muito podre.

Já estou aguardando ansiosamente pelos próximos capítulos!!

Meus parabéns!! <3

Um grande abraço!! <3

Postado 26/08/20 21:06

E lá vamos nós (eu sei que você está pensando algo do tipo: Finalmente!)

Eu já te disse várias vezes e vou continuar a repetir: É um pouco injusto eu fazer comentários, uma vez que estou sempre presente nos bastidores, puxando tua orelha.

Quando você me falou que queria escrever sobre os pecados, eu sabia que algo maravilhoso poderia sair e, olha só, não é que eu acertei!

Por mais que eu tenha reclamando um pouco da falta de nomes, no fim tudo se encaixou perfeitamente e não ficou nada confuso.

Esse jogo luxurioso entre prazer e poder é simplesmente incrível. De todos os pecados, acho que a luxúria é o mais abrangente em seu significado. E você mostrou isso com maestria. Fiquei feliz.

O desejo transborda a cada palavra e nos faz enlouquecer com as possibilidades no decorrer da leitura/reunião. Tudo está na medida certa.

Parabéns, Hyu!

Postado 26/08/20 22:36

Uau que reviravolta!!!

Eu amo como seus textos me fazem refletir, sentir, viajar para dentro da história, ser a gota de suor no sutiã da moça... Amo como seus textos me infectam da melhor maneira possível, parabéns pela obra de arte.

Ainda bem que os pecados foram inventados antes de você, Lúcia, se não, seria impossível evitá-los!

Você é demais!

Postado 01/11/20 23:51

Parabéns pelo excelente texto!

No começo achei se tratar de outra época e ambiente, mas você me surpreendeu.

Obrigada por compartilhar conosco!

Outras obras de Lucia

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto