Na Mesa
Meiling Yukari
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 06/09/20 19:47
Editado: 06/09/20 19:49
Avaliação: 9.55
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 8
Comentários: 8
Total de Visualizações: 127
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 100
[Texto Divulgado] "Um, dois, três indiozinhos..." Um, dois, três indiozinhos viram uma caravela ao longe um, dois, três indiozinhos, pobrezinhos, mal sabia que a caravela trazia de convidada a morte.
Não recomendado para menores de dezoito anos
Notas de Cabeçalho

AVISO: a cena pode ser perturbadora e muito trágica, se você é sensível, melhor não ler isso...

Capítulo Único Na Mesa

Marina havia se juntado com Marcelo, ambos extremamente pobres.

Tiveram um filho, Marquinhos. Poucas semanas depois, o marido logo pulou fora, deixando esposa e filho sozinhos, passando fome.

Marina virou pura caveira, igual ao menino. Foram meses angustiantes e atrofiantes de miséria e fome.

Até Marcelo resolver voltar, querendo comida.

Marina então preparou uma janta especial, pegou Marquinhos mais morto do que vivo e o aconchegou na forma, colocando-a em seguida no forno.

O menininho dourou até ficar borbulhando, queimado, deformado e desfigurado.

Marina então colocou a iguaria na mesa, dizendo que Marcelo (horrorizado) já podia comer o bebê assado.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Infelizmente, é isso!

Apreciadores (8)
Comentários (8)
Comentário Favorito
Postado 06/09/20 20:45 Editado 06/09/20 21:04

Mas gente... e eu achando que escrevo coisas bads!

Real, foi "uau" tipo muito bem escrito, leio pouco aqui resolvi ler, mas o sentimento é intenso e triste eu cheguei a chorar.

Postado 06/09/20 20:50

Alenz!!! Que felicidade sua presença!!

Sempre existe algo pior do que aquilo que imaginamos hahahahahaha, afinal a tristeza e a desgraça sempre podem ficar piores, rs.

Fiquei feliz demais que você teve essa reação ao ler meu texto!

Muito obrigada mesmo <3

Um grande abraço <3

Postado 06/09/20 22:29

Estou estupefata e nauseada! Verdade! Muito bem escrito, mas muito terrível também...

Sinceramente meu coração está ardendo de horror ao imaginar tão terrível cena...

Postado 07/09/20 14:30

Perdoe-me por causar tal efeito negativo em sua alma, senhorita Monise...

Mas se você se sentiu assim, o meu propósito com esse texto foi belamente atingido!

Muito obrigada pela presença <3

E desculpe novamente pelo teor horrível desse texto...

Um grande abraço <3

Postado 07/09/20 01:31

O ser humano consegue se tornar selvagem, quando exposto a situações que colocam em risco a própria existência. A fome torna o mais humanizado em um animal grotesco e sem forma que comete ações bárbaras e impensáveis. A fome não perdoa ninguém.

Tudo no texto é triste, difícil e pesado, mas extremamente bem narrado e com as palavras certas para gerar no leitor o mais puro horror ao término da leitura. Nós temos que nos lembrar que a fome sanada, muitas vezes, vale mais do que uma consciência limpa.

Obrigada por compartilhar essa obra pavorosa de boa conosco!

Parabéns, Mei

P.S.: a Doença não tem limites, mas o banquinho do lado de Satã tá sempre quente, viu!? KKKKKKKKKKKKKK

Postado 07/09/20 14:34

A senhorita sempre tão incrível em seus belos comentários cheios de profundidade!

Obrigada por ter enxergado meu texto desse modo profundo e tão detalhado, sinto-me muito lisonjeada com suas palavras!

Infelizmente, é isso que você falou... a fome desumaniza e não perdoa ninguém...

Gratíssima <3

Um enorme abraço <3

P.S. aaaaaaaaaa algum dia hei de esquentar a bunda no mármore quente do banquinho de Satanás HUAHUAHAUHAA

Postado 07/09/20 08:08

Pelas longas tranças de um.anão careca asgardiano com descendência em wallakia! Sua descrição foi perturbadoramente e terrivelmente perfeita, um retrato da crueldade humana e do que o ser humano pode fazer.

Meus parabéns, mei

Postado 07/09/20 14:37

Pelas longas tranças de um monstro careca vindo diretamente das profundezas!

Seu comentário foi perfeito! Muitíssimo obrigada por sua presença e elogios!

Infelizmente a fome pode levar os seres humanos até situações extremas e irreversíveis...

Um grande abraço, Sr. Urizen <3

Postado 07/09/20 08:56

Satã... Como me orgulho e admiro cada dia/vez a senhorita!

Esta obra foi como um golpe de punhal direto no coração, pois expôs de modo sucinto e perfeito uma das monstruosidades mais antigas e recorrentes da história humana. Me lembrou totalmente os casos antigos e verídicos que ocorreram lá na Europa quando os pais matavam e devoravam seus filhos devido à penúria da época...

Que amostra incrível e bem feita da insanidade e capacidade humana para o Mal em nome da auto sobrevivência! Que autora, Satã! Que autora!

Meus mais sinceros parabéns, Mei! Adorarei estar contigo no Inferno ou em qualquer outro lugar para onde iremos por conta de nossa Doença!

Atenciosamente,

Um ser que sentiu a barriga roncar ao imaginar o Marquinhos sendo posto à mesa, Diablair.

Postado 07/09/20 14:47

Querido Diablair, que orgulho ter sua ilustre presença em meu texto!

Infelizmente a fome faz com que as pessoas cometam atos terríveis e irreversíveis...

Você é um leitor maravilhoso, sempre enxergando ao mesmo tempo o todo e os pequenos detalhes daquilo que escrevo!

Agradeço imensamente por suas palavras encantadoras, tal como o próprio autor delas... <3

Atensiosamente, uma criatura que adoraria estar no Inferno ao seu lado, deixando o vegetarianismo de lado só para poder saborear uma refeição de Marquinhos junto contigo,

Meiling <3

Postado 08/09/20 01:14

Acho impressionante a sua facilidade para descrever as horroridades do ser humano com críticas sociais e viajar através dos horrores mentais.

Abraço

Postado 09/09/20 13:28

Olá, Eliézer!

Que elogio mais lindo!

Muito obrigada por achar que eu tenho falicidade com essas descrições dos horrores humanos!

Um abraço! <3

Postado 08/09/20 13:29

Meu Jesus do céu, isso foi muito forte, muito pesado... Mas eu entendo que foi uma crítica, das bem feitas por sinal... Mas meu coração ficou pesado com esse texto... Vc fez ele muito bem...

Postado 09/09/20 13:29

É... infelizmente foi um texto forte...

Me desculpe por fazer a senhorita se sentir mal ao ler...

Mas agradeço muito por sua presença e comentário!

Um abraço! <3

Postado 13/09/20 22:31

Para tudo que antes de terminar a leitura eu juro que pensei que aconteceria alguma coisa do tipo: Livro que não sei o nome que aparece no dorama It's Okay to Not Be Okay.

Mas aí você foi além de tudo e qualquer coisa imaginável e pelo amor de qualquer um, que texto tenebroso. Diab que se cuide.

Parabéns!

Postado 14/09/20 20:07

Socorro, isso me instigou ainda mais a assistir esse dorama, já estou morrendo de curiosidade sobre esse livro (vi umas fotos num grupo do facebook, mas fugi do spoiler, kkkk).

Aaaaaa fico muito agradecida por tamanho elogio vindo dessa senhorita que é a Imperatriz do Massacre <3

Muito obrigada por ter criado o desafio que me fez escrever essa coisa! E obrigada pela presença aqui na leitura <3

Abraços <3

Outras obras de Meiling Yukari

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Drabble

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Reflexivo