Raiva
Monise
Tipo: Lírico
Postado: 12/09/20 20:09
Editado: 12/09/20 21:31
Gênero(s): Crítica Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 46seg a 1min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 36
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 124
[Texto Divulgado] "Um, dois, três indiozinhos..." Um, dois, três indiozinhos viram uma caravela ao longe um, dois, três indiozinhos, pobrezinhos, mal sabia que a caravela trazia de convidada a morte.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Raiva

Não é proibido sentir raiva

Mesmo quando nos vêem

Como calmos, doces, perfeitos

Temos em nós TODOS os sentimentos.

Na minha casa encontro tudo o que necessito

Ela é capaz de me levar às alturas

Do alto vejo meus problemas

Vejo meus inimigos e acabo com todos eles!

Às vezes sou atingida por essa raiva

E preciso descer e cuidar das avarias...

Tenho que dirigir minha casa

Sou a senhora dela!

Preciso lutar minhas próprias guerras!

Cada uma delas...

Eu dirijo minha vida

e não as circunstâncias...

Se eu não assumo

as minhas próprias responsabilidades

Não há esperança...

Não posso viver engolindo minha raiva

Preciso implodí-la

Fazer com que a raiva vire a força,

A arma, a munição

Que vai mudar a minha história.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 14/09/20 14:24

Ooohhh! Que lição!

Não tomar desculpas ou acussar outros por suas dificuldades, tomar a responsabilidade de fazer algo sobre as situações que passa... Ter a noção de que agir sobre a raiva não é bom, mas só guardar esse sentimento pode ser pior, não?

Adorei cada metáfora e desculpe caso tenha entendido errado, hahaa (つ≧▽≦)つ

Agradeço muito por ter compartilhado seu poema.

Assinado uma pequena vampira, <3

Postado 14/09/20 14:50

Você entendeu perfeitamente!

Amei o bichinho que vc fez no comentário, um dia aprendo a fazer...

Obrigada por estar aqui :*