Inveja
Eva Steel
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 16/09/20 23:12
Avaliação: 9.53
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 6
Comentários: 5
Total de Visualizações: 86
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 299
[Texto Divulgado] "O Livro da Sina" Histórias lindas que poderiam ter tido um fim mais amistoso, se o mês não fosse Outubro...
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

A inveja é um veneno que te mata por dentro e por fora

Não sofra por algo que não é seu.....

Capítulo Único Inveja

Seus lábios roçam nos meus devagar, me levando ao delírio; sinto suas mãos passeando pelas minhas costas. Meu corpo atormentado e sedento pelo seu toque se mexe a procura de mais, mais de você. Abro meus olhos e sua imagem se desfaz, e a sensação do seu corpo próximo ao meu some aos poucos. Levanto-me da cama e vou cambaleando até o banheiro. Me olho no espelho e vejo desejo e tormenta refletidos, pego o celular e abro a primeira rede social que meus olhos encontram.

Uma imagem sua passa pela minha vista, você está com ela abraçado, uma linda legenda acompanha a foto. Meu corpo queima de ódio, desligo o celular e o jogo na pia, observo a raiva penetrar cada parte do meu corpo e esse sentimento me leva à loucura. Meu celular vibra com uma ligação, mas não é a sua...

Já se passa da meia noite. Saio de casa de pijama e entro no carro. Lá fora uma chuva de verão cai deixando a noite refrescante, paro na garagem do dono da ligação misteriosa, estaciono e saio do carro.

Os muros protegem a casa da vista de qualquer pessoa que passe pela rua, sinto as gotas caírem no meu corpo. Ele vem ao meu encontro sem camisa, lindo e sexy a luz do luar. Meu corpo esquenta, começo a me despir e fico somente de calcinha em sua frente, seus olhos queimam ao ver meu corpo desnudo sobre a chuva que nos atingia.

Ele me joga em cima do capô do carro e me beija, me fode, me possui, toma todo veneno da raiva que possuía.

Não sinta inveja, meu amor, talvez você ocupe um pequeno espaço entre minhas pernas, mas meu coração já tem um dono, dono esse que mal sabe que o amo.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Por fim, sou sua, somente sua

Infelizmente ate hoje...

Apreciadores (6)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 17/09/20 01:08

É tão amargo nos vermos preso em um desejo que não é nosso, em um amor não recíproco. Dói a alma, machuca o coração, deixando uma cicatriz perpétua e um vazio que há temos cria morada.

E a maneira como a protagonista resolve enterrar - literalmente - essa situação é compreensível. Nós tendemos a nos afundar naquilo que é parecido com a nossa dor, que nos faz esquecer mesmo que momentaneamente.

Esquecer daquele que, infelizmente, tem o ainda o coração.

Parabéns pela obra, amor ♡

Postado 17/09/20 08:58

Obrigadaaaaaa

amei sua reflexão sobre o texto, sempre aquecendo meu coração com otimas palavras

Ps *saudade*

Postado 18/09/20 09:01

GENTE QUE TEXTO FOI ESSE ?

caralho, senti na pele, e como senti! Por que sofri dessa mesma dor, dessa mesma inveja, e menina...é algo doloroso e ao mesmo tempo tentador, uma mistura amarga infelizmente.

AMEI a obra, fantástica assim como você <3

(saudades prima <3)

Postado 18/09/20 09:04

Obrigada meu amor, sabemos muito sobre essa dor

Postado 18/09/20 10:10

Triste viver dominado pela inveja...

Seu texto explicitou essa dor...

Obrigada por compartilhar conosco.

Postado 25/09/20 00:46

Todo o seu texto transmite uma carga emocional intensa. Com a maestria já conhecida, a autora consegue capturar a atenção do leitor do começo ao fim, assim como o coração que, em algum momento, já sentiu examente o que vem descrito no texto. A identificação é imediata.

Obrigada por compartilhar essa obra conosco!

Parabéns, Eva ♥

Postado 25/10/20 19:40

Eis um texto tão pesado, tão amargo, tão triste, e infelizmente tão verdadeiro...

É angustiante o tanto que nos sentimos pertencentes a pessoas que nem sequer se lembram mais de nós...

Ótimo texto! Parabéns!

Um abraço <3