Ecos do passado acorrentados pela negação
Gans
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 23/10/20 18:27
Editado: 23/10/20 18:49
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 5
Comentários: 4
Total de Visualizações: 94
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 305
[Texto Divulgado] "Nossa coleção de fracassos" Depois de um fatídico encontro com um esteriótipo de hippie, que ocorrera durante o passeio escolar que visava inaugurar o ano, Martim, um adolescente comum e sem tantas aspirações ambiciosas sobre seu futuro como as de seus colegas de classe, acaba por ganhar a estranha habilidade de enxergar manifestações literais dos conflitos internos desses mesmos colegas. Junto de sua audaciosa parceira, Evelin Carvalho, ele tentará solucionar esses casos. Claro, não deixando de documentar todos os seus fracassos em uma ordinária coleção de contos.
Não recomendado para menores de doze anos
Notas de Cabeçalho

Olá a todos, como vão?

No OPMP deste mês a proposta foi terror e horror, tanto por esse ser considerado o mês das bruxas, quanto pelo fato de que desde o primeiro ano do projeto não tínhamos um mês inteiramente dedicado ao tema. Os escritores tinham que escrever um texto de terror e horror, não há limite de palavras e nem outras restrições importantes.

Minha escolha desse mês foi Another, obviamente. É uma das minhas obras favoritas e um dos primeiros animes que assisti, tanto em mangá, livro ou anime. O livro tem uma atmosfera muito sinistra e eu sempre ficava arrepiado toda vez que os personagens começavam a descobrir mais e mais coisas sobre o fenômeno da Classe 3-3. Juntando essa questão dos ''fantasmas'' de Another com o fato de que recentemente assisti The Haunting of Bly Manor (e Hill House também), decidi trazer uma abordagem mais trágica daqueles que morreram para a maldição. Nos mangás fica subentendido que Misaki Yomiyama ainda está preso a este mundo, então decidi escrever como se fosse o ponto de vista daqueles que são vítimas da maldição e retornam como mortos do ano.

Enfim, se quiser saber mais sobre o OPMP entre em contato comigo ou procure o tópico no fórum.

PS: Para aqueles não familiarizados, Another é um livro de terror escrito por Yukito Ayatsuji, de 2006 a 2009, que posteriormente foi adaptado em uma série em mangá e em anime. A história narra um estranho fenômeno numa escola ao norte de Yomiyama, cujo um aluno morto pela ''maldição'' do ano anterior retorna aos vivos sem que ninguém se dê conta e se infiltra na sala, iniciando o ciclo novamente. É um ótimo mistério e terror, super recomendo.

Capítulo Único Ecos do passado acorrentados pela negação

Suspensos em um sonho passageiro, presos pelo luto, pelo arrependimento, choque e negação. Os desejos dos outros nos prenderam aqui, com ele.

Afundados em melancolia e no esquecimento, esperamos o momento em que voltaremos como uma folha em branco, sem nos dar conta da natureza trágica de nossa existência. Somos ecos do passado, somos o fardo e o trauma daqueles desafortunados da classe 3-3. Éramos a classe 3-3. E mais uma vez veremos o sangue escorrer, as lágrimas caírem como chuva e nossas mãos geladas envolverem aqueles ainda vivos.

Somos os vultos nas fotos, aqueles que observam do escuro, aqueles que não estão mais mortos, o som da respiração no silêncio, a negação ecoando no futuro. Ou talvez apenas um de nós.

Ele está preso a este mundo e, como se fosse a própria gravidade, nos mantém orbitando, esperando, arrastando mais e mais pessoas com o passar dos anos. E ele não percebe, ele não sofre, ele não se entristece, porque o que ele representou aos poucos começa a desaparecer, como a memória de sua existência. Ele apenas está lá, segurando a mão de cada um de seus colegas de classe na passagem, desejando embarcar com um deles para o outro lado, mas não se dá conta disso, pois tudo está tão desvanecido que ele apenas aguarda. E ele já não sabe pelo que aguarda.

Entretanto, sorri. Um sorriso melancólico, torto e chamuscado. Seus olhos ainda guardam o medo e a dor, a sede por viver. Ou quem sabe por ter companhia em sua própria tragédia.

O último sinal do dia do colégio ressoa pelos corredores banhados pela luz do crepúsculo, o laranja vazio e sombrio. Nós andamos, como memórias borradas de quando existimos e, de repente, um de nós se infiltra. O outro.

Mais um ano, mais uma calamidade injusta.

Quem é o morto?

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigado por lerem~

Percebi agora que os textos que postei aqui envolvem terror em sua maioria, o que é engraçado, porque é um gênero que não costumo mais escrever com frequência.

Apreciadores (5)
Comentários (4)
Comentário Favorito
Postado 23/10/20 19:48

Olá, Sr. Gustavo!

Mas que belíssimo texto temos aqui, tão bem escrito, emanando uma forte melancolia e uma forte beleza a cada linha.

O seu modo de escrever é realmente bonito, todas as palavras soam como poéticas, e parecem dançar em nossa alma enquanto realizamos a leitura!

Esse anime foi o segundo que assisti de terror, e me lembro da sensação crescente de euforia que fui sentindo ao longo dos episódios, igual eu fui sentindo com seu texto, que para mim foi um turbilhão de sentimentos em crescente encantamento do começo até o fim!

Parabéns por sua linda escrita, e por ter trabalhado tão bem e de forma tão sensível com a história dessa obra! Você é um escritor incrível!

Um grande abraço <3

Postado 25/10/20 16:40

Olá!

Eu fico muito feliz pelo seu comentário, essa sensação de melancolia e tragédia que permeia a obra tinha que estar presente, senão acho que não seria a mesma coisa. Eu acho bastante interessante toda a situação envolvendo o Misaki Yomiyama, porque se eles tivessem passado por uma terapia em grupo nada teria acontecido nos anos seguintes ahsuhsu

Mas falando sério, essa coisa da negação e do luto em Another é algo muito interessante, principalmente porque eles não tiveram tempo de absorver nada desde o início antes de outra tragédia acontecer.

Novamente, agradeço pelo comentário~

Postado 23/10/20 19:02

Foi estranho ler.

Eu estava no meu estado de hiperatividade quando vi esse texto. Eu lembro quando entrei em contato com o anime. Foi a mesma sensação. Uma sensação que não sei explicar. E, coincidência ou não, estava pensando nesse anime mais cedo hoje. Naquela cena inicial, bem no comecinho mesmo do anime.

É um dos poucos que me deixa meio melancólico. O outro é Higurashi. Se eu tivesse participado provavelmente escreveria sobre, a bruxa do infinito, dos milagres... Aiai...

Não escreve mais com frequência esse gênero? Acho que deveria, ajuda a acalmar ler textos assim.

Postado 25/10/20 16:36

Eu reli o livro e os mangás este ano, bem no começo do projeto de quarentena, então fiquei com aquela vontade de escrever algo sobre, mas outra coisa sempre entrava no caminho até este mês. Essa obra para mim me dá uma sensação tensa, de sufocamento, porque nunca dá para saber quem vai ser o próximo e de que formas a maldição vai se manifestar. E eles não tem salvação, não podem contar com a ajuda de ninguém além deles mesmos. é um clima bastante interessante. E sim, concordo com a sensação melancólica.

Higurashi é maravilhoso também, mas creio que essas duas bruxas aparecem apenas em Umineko, não? Embora fique meio que subentendido que a Bernkastel pode ser a Rika de Higurashi. Enfim, fico no aguardo pelo seu texto sobre.

Não escrevo, na verdade, atualmente, eu costumo escrever mais romances melancólicos. Passei da minha fase gore, eu diria, tanto que quando escrevo um terror sai algo mais ou menos assim.

Obrigado pelo comentário!

Postado 26/10/20 16:52

Gans, sempre muito bom com sua narrativa eloquente e bem descrita. Parabéns

Postado 27/10/20 13:15

Obrigado <3

Postado 29/10/20 23:16

Another é uma obra macabra, mas profundamente trágica. Sempre guardei esse pensamento para mim quando assisti anos atrás, mas ao ler sua obra isso emergiu no meu âmago com força. Além disso, The Haunting of Bly Manor e The Haunting of Hill House realmente são incríveis e a atmosfera de morte que paira sobre os episódios, aparece com latência em sua obra.

A melancolia, a solidão, o sofrimento... Todos os sentimentos são palpáveis como uma nuvem que, ao ser tocada pelo leitor, se desfaz. A sensibilidade com que esses elementos são desenvolvidos na narrativa, soam como ecos fantasmagóricos. Tudo é envolvo por essa névoa triste e sombria, que toca com intensidade a alma do leitor. A leitura é, de fato, uma experiência de abraço com a morte e toda a solidão que deriva dela. Há, sim, a beleza dos raios finais do Sol que anunciam o crepúsculo, mas existe também aquela certeza eterna de que o lugar eternamente amaldiçoado é aquele que não podemos sair.

Obrigada por compartilhar conosco! Foi uma experiência de leitura incrível, reflexiva e profunda.

Parabéns, Gans (vulgo aquele que não gosta de ser citado diretamente em tópicos cof cof coffff [brincadeira, tá?] ♥

Outras obras de Gans

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Mistério

Outras obras do gênero Sobrenatural

Outras obras do gênero Suspense