Letargia
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 26/10/20 17:14
Editado: 30/10/20 02:23
Avaliação: 9.6
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 4
Comentários: 4
Total de Visualizações: 286
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 198
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de dezoito anos
Notas de Cabeçalho

[Sfida Musicale II: 1- Uma música sobre depressão/ansiedade]

"Suddenly I know I'm not sleeping

Hello, I'm still here

All that's left of yesterday"

(Hello - Evanescence​)

AVISO DE GATILHO: O poema abaixo aborda questões como depressão e suicídio de forma explícita. Se tais temas causam sensibilidade em você, nem a autora e a plataforma se responsabilizam caso você continue a leitura.

Capítulo Único Letargia

Essa dor em meu peito

Transborda sempre do mesmo jeito:

Pelos profundos cortes horizontais

Que um dia serão verticais.

e eu queria muito poder mudar tudo

mas quanto mais luto,

menos força tenho.

Me sinto imunda com essas cicatrizes

Que em mim formaram raízes,

Como se meu desprezível corpo

Fosse uma árvore sem topo.

As vozes em minha mente gritam em meu coração

E ele se encolhe de medo com o barulho,

Porque sabe que elas dizem mentiras mortais,

Mas que são a minha única salvação

Para sair desse escuro

Composto de dores tão reais.

e eu queria muito me prender ao futuro,

mas nem o presente enxergo

pois meu âmago já está cego.

As lágrimas queimam meus olhos,

Porque já me afogaram por dentro

Em todas as minhas vãs tentativas

De me sentir viva.

Senti amor e colhi medo,

Plantei esperança e colhi angústia

Fantasiei sonhos para viver pesadelos...

É por isso que preciso ir embora desta vida cedo,

Porque em mim só existe

Essa tristeza que escorre por meus dedos…

Quantos remédios serão necessários

Para curar essa dor impenetrável?

Quantos minutos embaixo da água

Poderiam afogar inteiramente minhas mágoas?

Quantos cortes precisarei fazer

Para, finalmente, desaparecer?

❖❖❖
Notas de Rodapé

Letargia: estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir.

Apreciadores (4)
Comentários (4)
Postado 26/10/20 19:23

Depressão... Esse mal silencioso afetou algumas amigas minhas, umas chegaram a tentar... Sabe, "aquilo". Felizmente não tiveram sucesso e hoje estão muito melhor.

Abordou bem o tema, com a sensibilidade e profundidade que se fazem necessária para comentar o assunto. Pelo menos eu achei que foi bem trabalhado. Senti que o foco não foi nos cortes nem na vontade de "apagar" de vez a dor. Senti que o alvo do poema foi a dor sentida nesse estado de espírito e mente, e no desespero de perceber que parece impossível ver-se livre desse mal que mata tanto. Eu senti que assim foi feito e apreciei esse método.

Ótimo trabalho.

Postado 29/10/20 09:12

Realmente, o alvo da leitura que prentendi proporcionar era justamente na dor, pois, pelo menos para mim, ela sempre foi o mais difícil de lidar. Fico feliz que tenha conseguido capturar tais minúcias.

Muito obrigada ♥

Postado 31/10/20 22:30 Editado 31/10/20 22:31

Vejo que tenho comentários a responder e desde já, muito, muito obrigado mesmo. <3

Bom, vamos ao texto. Nada mais nada menos que o mal do século nestas palavras doem como socos fortes. Essa dor interior e exterior, essa muralha que construímos ou circunstâncias nós fazem construir a nossa própria volta.

Texto curioso para se ler numa noite de halloween, esse é monstro terrível a se enfrentar. Mas vale sempre lembrar que com ajuda, dá pra vencer.

Parabéns pelas palavras e forças, caso também precise.❤️

Postado 09/11/20 18:30

Realmente, esse monstro assusta mais que monstros reais.

​Muito obrigada pela presença e comentário, moço ♥

Postado 02/11/20 21:21

Senhorita tristeza, esse poema me transmitiu um sentimento de dor e peso na alma, que foi muito forte...

Sua delicadeza para escrever é magnífica, e suas palavras entram profundamente na alma do leitor!!

"Quantos minutos embaixo da água / Poderiam afogar inteiramente minhas mágoas?" - esses versos foram os mais tocantes para mim, pois me encheram de de angustia...

Obrigada por compartilhar esse poema conosco <3

Um grande abraço <3

Postado 09/11/20 18:30

Fico feliz que tenha sentido a obra com tanta intensidade.

​Muito obrigada pela presença e comentário, Mei ♥

Postado 26/10/21 23:36

Essa obra é impactante e cada palavra consegue descrever o que é conviver com essa doença tão letal e cruel. A leitura é dolorosa até o fim...

Parabéns, meu amor :)

Postado 30/10/21 23:15

Obrigada pela presença e comentário, meu bem ♥

Outras obras de Sabrina Ternura

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo