Só nós.
Pequena Estrela
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 27/11/20 11:59
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 2min
Apreciadores: 6
Comentários: 3
Total de Visualizações: 556
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 352
Este texto foi escrito para o concurso "50 Tons de Erotismo" A proposta é escrever um texto o qual deverá ter como tema o erotismo e a sensualidade. Ver mais sobre o concurso!
Não recomendado para menores de dezoito anos
Notas de Cabeçalho

espero que gostem

tava que tava querendo escrever disso de novo haha!

to tão feliz

aproveitem.

Capítulo Único Só nós.

Você estava tão gostoso daquele jeito, sua pele branquinha toda exposta, cada detalhe do teu corpo, cada parte apertavel, tudo estava ali na minha frente. Tão vulnerável com aquelas algemas nos braços, aquele olhar tão intenso me deixava completamente diferente, eu via ele me seguir com os olhos, eu estava do jeito que ele gostava, short de algodão curtinho, uma blusinha que deixava a forma dos meus seios a mostra, e ele, apenas de cueca por enquanto.

Me encaminho até ele, beijo sua boca de forma lenta, e me sento no seu colo, ouço aquele suspiro longo, delicioso de se ouvir, e começo a me mover no colo dele, bem devagarinho, eu mesma estava querendo gemer, ele era tão....Gostoso que fazia eu ficar excitada facinho...

Ele começava a suspirar repetidas vezes, o ar quente batendo pertinho do meu rosto, e eu continuava naquele ritmo torturante, bem lento, a boca dele entreaberta, suspirando e gemendo baixo, ou pelo menos tentando.

Decido ser boazinha, pelo menos naquele momento, tiro meu short fazendo com que o contato fosse um pouquinho maior, e continuava...Naquela altura eu estava também suspirando, já estava úmida. Mas queria continuar naquele ritmo até eu sentir ele perder a razão.

Não demorou muito, meu nome saiu dos seus lábios, de maneira sussurrada, meio ofegante, sentia seus pulsos tentarem se libertar das algemas, decido tirar então a única peça de ambos que impediam o contato direto, carne com carne.

Ele estava tão quente...

Continuava agora não mais querendo tortura-lo, mas querendo meu próprio prazer, ele é meu, meu brinquedo e meu homem.... Não aguento a tentação, e ele estava babando tanto que senti que ele merecia.

Coloquei ele lá dentro e comecei a cavalgar, senti que ele poderia arrebentar aquelas algemas e voar em mim, e admito que queria que isso ocorresse..

O arranhei, beijei, mordi... Gemi feito uma puta, eu era sua puta.

Não demorou, chegamos no nosso limite juntos...

Quando o vi suado, os olhos quase fechados, a boca seca e entreaberta, respirando de forma irregular, eu sorri, era bom ver aquela cena.

Era bom ver o quão ele me pertencia.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Eu espero que tenham gostado meus amados, fui com tudo nessa escrita, uff! essa foi quente hahaha

espero que tenham apreciado bem

beijitos.

Apreciadores (6)
Comentários (3)
Postado 06/12/20 12:36

Olá, Pequena Estrela!

Você fez uma fez um trabalho muito bom aqui. Mesmo lidando com erotismo e sensualidade a doçura foi presente e marcante. Nessas horas os autores tendem a mostrar os parceiros com a visão apenas de que o outro é um objeto para prazer, mas sua protagonista foi uma mulher e tanto. Ela provocou, deu prazer, teve prazer e SOBRETUDO falou do parceiro de uma forma tão carinhosa, tão docinha, como se fala mesmo de quem amamos.

O texto é despretensioso e com vocabulário simples, como se a protagonista fosse íntima do leitor, os diminutivos usados reforça ainda mais essa sensação.

Em pouquíssimas palavras você foi mestre em mesclar prazer e afeição, entrega desejo e dominação.

Estou feliz em ter feito essa leitura.

Parabéns pelo brilho!

Abraços.

Postado 07/12/20 14:51

Que comentário maravilhoso de se ler, obrigada mesmo viu?

Fico mais que feliz que tenha gostado da obra, muito feliz ❤️❤️❤️

Abração!

Postado 13/12/20 20:48

Srta. Estrela! Srta. Estrela!

Meu computador explodiu com a quentura dessa história! Satã!

Eis um texto erótico que já vai direto ao ponto, sem rodeios, sem enrolação, já escancarando na cara do leitor tudo que o texto tem a oferecer. E que oferta farta e generosa!

A narradora é uma mulher cheia de atitude, que com seus pensamentos e atos faz o leitor delirar durante o decorrer da história! Somos apresentados ao mundo desse casal, podemos ver tudo tão de pertinho que nos sentimos dentro do texto, como que estivéssemos lá presenciando e apreciando toda a cena!

As algemas prendendo, a tortura de ir bem devagarinho, a atitude da narradora, os gemidos de seu parceiro, todo o tesão envolvido... uau... é de tirar o fôlego!

Agradeço profundamente por sua linda participação no concurso!

Muito obrigada <3

Um grande abraço <3

Postado 13/12/20 20:49

O BDSM é uma prática polêmica por si só, então qual não foi meu deleite ao ler uma história tão picante com esta abordagem, Srta Estrela! Admito: seu conto faz jus às Notas de Cabeçalho, pois nos brinda com uma criação imersa no mais puro e irrestrito fogo do erotismo!

Um ponto bastante positivo foi mostrar a mulher comandando e dominando tanto a situação quanto ao seu affair de um modo gracioso e sexy, quebrando o paradigma ainda (e infelizmente) presente na mente de muitos casais de que é o homem quem sempre precisa/deve tomar as rédeas da situação. Sem dúvida, uma cena deliciosa de ser lida, imaginada e quiçá realizada!

Embora haja alguns pequenos erros textuais, sua obra cumpre deliciosamente o que se propôs a demonstrar: a história de uma relação cheia de ardor, entrega e volúpia narrada com uma intensidade maravilhosa e um detalhamento maliciosamente instigante que em muito me apeteceu! É aquele tipo de leitura que nos faz desejar uma experiência sexual nos mesmos moldes, com ou sem BDSM e certamente representa muito bem a ideia e intenção almejadas pelo concurso!

Ademais, meus sinceros parabéns e agradecimentos por prestigiar nosso modesto concurso com sua participação, Srta Estrela! Gratíssimo, gratíssimo!