Amante da dor
Estella Monteiro
Tipo: Lírico
Postado: 07/12/20 20:08
Editado: 07/12/20 20:13
Gênero(s): Drama Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 58seg a 1min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 370
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 157
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Amor ao platônico #mejulguem

Capítulo Único Amante da dor

Tresloucada, fissurada, apaixonada pela platonicidade

Então venham e me contem seus finais amargos

Eu quero sofrer com vocês pelas infinitas possibilidades.

Por que só eu enxergo a beleza disso?

Inebriada, cativada pelo subjetivo

Contem-me os sentimentos nunca declarados

Descrevam-me os sonhos nunca vividos

Somente eu vejo a graciosidade de devanear no talvez?

Me deem dias nublados depois de um “fim”

Canções que contam exatamente a “nossa” história.

Perfumes, fotografías, planos sem futuro.

Alimentem-me com as agruras da improbabilidade.

Desolada, arrasada, devastada…

Diga-me que os dias estão chuvosos enquanto choro.

Porque a tristeza de uns é a felicidade de outros.

Mas eu? Eu estou à vontade com a amargura,

Dê-me adagas no seu coração.

Não importa, a dor é linda!

Minha alma poética renasce,

Quando ao fundo da dor minha vida é ceifada.

Só eu vejo a beleza da platonicidade?

As cores dos sentimentos não correspondidos?

As lições nas expectativas não supridas?

Só eu encontro conforto na dor?

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 07/12/20 23:18

Platão devia sofrer muito kkkk

Piadas ruins a parte, creio que você sintetizou nesses versos a essência da platonicidade, o sonhar, o inquietante talvez e o doloroso "final'. Poético, belo e platônico.

Parabéns!

Postado 10/12/20 17:53

kkkkkkkkkkkkk acho que sofria mesmo. Dizem que quanto mais conhecimento se tem, mas sofrida é a existência,pois se descortinam verdades horrendas e crueis nos estilo Thomas e Tesla pra pior.

Até a dor tem seu lado bom, quando ela se vai e nos curamos, vem a clareza. Obrigada por vir sofrer um pouco comigo hahaha

Abraços!

Postado 10/12/20 17:53

kkkkkkkkkkkkk acho que sofria mesmo. Dizem que quanto mais conhecimento se tem, mas sofrida é a existência,pois se descortinam verdades horrendas e crueis nos estilo Thomas e Tesla pra pior.

Até a dor tem seu lado bom, quando ela se vai e nos curamos, vem a clareza. Obrigada por vir sofrer um pouco comigo hahaha

Abraços!

Postado 10/12/20 01:48

Ah, o doce masoquismo dos sentimentos platônicos... Quem nunca admirou/desejou alguém em segredo, montando na mente e no coração tantos cenários e vivências que jamais se converteriam/converterão em realidade?

A senhorita tem um estilo muito belo e rebuscado de expressar sentimentos tão intensos, deixando tudo ainda mais magnífico e aprazível, ainda que em tese algo platônico tende, ao meu modesto ver, ao sofrimento e à desilusão. Mas, como tudo isso pode gerar inspiração e, tão importante quanto, valiosos aprendizados, com certeza é algo válido.

Até porquê um "talvez" pode se tornar um sim... Nunca se sabe!

Belíssima obra! Meus parabéns, Srta Monteiro!

Atenciosamente,

Um ser que deseja platonicamente extermínios, Diablair.

Postado 10/12/20 17:59

Eu conheci uma pessoa que dizia que precisava de um novo amor para se iludir, magoar e sofrer para que assim sua inspiração viesse e, daí surgiam as pinturas mais incriveis.

Você disse tudo, só achamos tudo lindo depois que passa, depois das lições aprendidas, no ato do sofrer, tudo é obscuro e sufocante.

Muito obrigada pelo carinho, fico feliz que tenha agradado.

Abraços!

Outras obras de Estella Monteiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo