Cara eu de alguma idade...
Mariana Heloise
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 15/12/20 19:57
Gênero(s): Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 160
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 413
[Texto Divulgado] "Deusa Solidão" Sinopse
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Olá pessoal, esse texto é referente ao desafio do mês de dezembro do OPMP, o tema foi "carta ao eu do passado", confesso que fiquei muito em duvida do que fazer, escrevi quatro versões desse texto, mas nenhuma me deixou feliz, até que tive a idade de fazer uma carta onde eu poderia dizer algo importante para cada idade e foi isso que fiz. Ainda não estou 100% feliz, mas vai essa mesmo haha.

Boas festas para vocês e que 2021 seja melhor pelo amor de Deus.

Capítulo Único Cara eu de alguma idade...

Cara eu de cinco anos, pare de enterrar seus brinquedos no quintal, pois você não se lembrará onde os enterrou e irá chorar depois.

Cara eu de seis anos, continue lendo bastante, não importa o que a professora diga.

Cara eu de sete anos, pare de ficar muda perto das pessoas, pode falar ninguém vai brigar com você por conta disso.

Cara eu de oito anos, desista do pai, ele não vai ligar e isso só irá te machucar mais.

Cara eu de nove anos, continue construindo seus brinquedos de papel, um dia você entenderá como isso é útil.

Cara eu de dez anos, não roa a unha, eu não consegui parar até hoje e chegará ao ponto de machucar as pontas dos dedos.

Cara eu de onze anos, pare de andar dois passos atras de todo mundo aprenda a andar ao lado das pessoas, levei muito tempo para abandonar esse hábito.

Cara eu de doze anos, tudo bem brincar de boneca, ignore os outros, ninguém tem nada com o que você faz.

Cara eu de treze anos, pare de ficar vermelha perto dele, isso causará muita vergonha no futuro e embora eu ria hoje, isso te deixará muito triste quando acontecer.

Cara eu de quatorze anos, o ensino médio vai ser legal não tenha medo e seja confiante e PRINCIPALMENTE a sua sala fica no primeiro andar não vá ao terceiro.

Cara eu de quinze anos, ESQUEÇA ele, não vai rolar nada além de sofrimento e coração partido e eu gostaria de não ter perdido tanto tempo nisso.

Cara eu de dezesseis anos, tome cuidado com as bolas de vôlei na educação física por algum motivo você levará quatro delas na cara.

Cara eu de dezessete anos, NÃO soque a parede do banheiro por conta da raiva ou das notas, isso acabará machucando sua mão e preciso dela para desenhar.

Cara eu de dezoito anos, o pai não vai na formatura então convide seu melhor amigo e se declare para ele corretamente, NÃO ligue para ele a meia noite chorando, isso só trará dor de cabeça.

Cara eu de dezenove anos, eu sei que você está escondida no banheiro no meio do velório com vergonha por não chorar, mas saiba que vai passar e não há nada errado com você.

Cara eu de vinte anos de um mês atrás, o cabelo vai ficar legal então CORTA LOGO ESSA DROGA.

Atenciosamente, a você de vinte anos de dezembro de dois mil e vinte.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 12/10/21 13:34

Senhorita Mariana... assim como outros textos seus, esse texto aqui me fez chorar...

Tem tantos sentimentos aqui presentes, que eu entendo tão bem, e é tão triste entender... Fico muito triste por você também...

O modo como você fez essa carta ao passado foi lindo, e algum dia eu espero conseguir fazer uma parecida. (No mês do OPMP eu não tive psicológico para escrever a minha carta).

Obrigada por escrever coisas tão tocantes, dá para ver o quanto você coloca da sua alma em tudo que escreve <3

Um grande abraço <3