Gênio-da-Lâmpada
NitenTakezo
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 10/01/21 12:42
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 52
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 238
[Texto Divulgado] "Seis e Dezesseis." Sobre a culpa inexplicável que eu carrego dentro do peito, culpa por algo que não sei o que possa ser, culpa por existir, culpa por ser assim. Me desculpe, não deu para resistir.
Não recomendado para menores de dez anos
Capítulo Único Gênio-da-Lâmpada

O meu gênio da lampada é o cheiro de café sendo passado. É até melhor que bebê-lo. Segundo a ciência, comparado com nosso riquíssimo olfato, cheio de matizes e tonalidades, nosso paladar é limitado. Por isso que quando estamos gripados, com o nariz entupido, qualquer comida fica sem graça.

Por isso o cheiro do café para nós é mais excitante, mais ebriático. Quando a água borbulha e acorda o pó negro, a fumaça que sobe é para mim um gênio-da-lâmpada que está sendo libertado, cujo fim é entrar em nosso nariz e conceder-nos um desejo que não precisa nem ser expresso em palavras.

Mas aí, vem o primeiro gole. Eu adoro café, mas comparado com o prazer causado pelo seu cheiro antes, o gosto chega a ser um anti-climax.

Esses momentos, o ''antes'', é bem frequente em nossas vidas. O momento antes do beijo, o momento antes da abertura do filme, o momento antes do time entrar em campo, o momento antes do show.

Antes, tudo é possível, tudo é infinito. Depois, no entanto, mesmo o melhor dos momentos pode ser corrompido por nosso espírito humano: ''Sim, adoro café, mas o prazer causado pelo seu cheiro é superior… ''

O começo é sempre melhor, porque naquele instante o sonho é a soma de tudo, de todas as eventualidades, é inexaurível. O problema principal é que, todos os sonhos de uma maneira ou outra, se encaminham para a realidade…

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 22/01/21 22:40

Olá, Sr. Niten!

Quando comecei a ler o texto, jamais imaginei que terminaria de modo tão magnífico!

Devo dizer que não sou uma fã de café, e por isso não esperava gostar tanto do texto, mas assim que percebi a mensagem por trás de tudo, a metáfora com o cheiro do café se tornou maravilhosamente bela!

Bela e melancólica...

Esse momento do "antes" é realmente especial, diferente, e sua frase expressa isso de uma maneira sublime: "naquele instante o sonho é a soma de tudo, de todas as eventualidades".

Parabéns por tão bem elaborada metáfora! Eu adorei muito!

Um grande abraço <3