(Mais) Um Drink no Inferno
Diablair
Tipo: Lírico
Postado: 12/02/21 01:24
Editado: 12/02/21 04:12
Gênero(s): Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 32seg a 43seg
Apreciadores: 6
Comentários: 3
Total de Visualizações: 176
Usuários que Visualizaram: 10
Palavras: 86
[Texto Divulgado] "Escrevendo O Rei de Amarelo" Uma professora de Literatura e Escrita Criativa decide trazer para a realidade uma peça fictícia que deixa seus leitores loucos. O que poderia dar errado?
Não recomendado para menores de dez anos
Notas de Cabeçalho

Cavando ainda mais fundo, deparei-me com mais este falecido poema, cuja putrefação se manteve curiosamente (ou seria mais correto dizer lamentavelmente?) fresca até hoje.

Brindemos a isso!

Ps: a cargo de curiosidade, o título da obra faz refetência mais que direta ao filme de terror cult homônimo.

Capítulo Único (Mais) Um Drink no Inferno

Outra noite propícia para embebedar

A alma cansada, sedenta, excluída,

Vagando aqui dentro, perdida

Em um labirinto vitalício que só parece aumentar.

Tombo após tombo, insisto em cambalear

Pela vida sem lá aquele apego:

Na ressaca das perdas e dos erros,

Julgo-me penetra de onde decida ficar.

Porém, não me permito ficar totalmente sóbrio;

Brindando à minha deriva no mundo,

Embriagado com o que a maioria me oferta:

Fazendo assim de meu coração o copo

Trincado, pesado e imundo

Que com trevas e vazio se completa...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Saúde.

Haha

Apreciadores (6)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 16/02/21 16:22

Um brinde aos momentos depressivos, que infelizmente não são poucos...

Postado 16/02/21 17:01

Brindemos também aos raros momentos em quem encontramos pessoas afáveis e iluminadas como a senhorita entre um momento desses e outro...

Muitíssimo obrigado, Srta Sonja! Gratíssimo!

Postado 16/02/21 17:23

Obrigada pelo carinho e doces palavras, me sinto lisonjeada...

Excelente semana para ti.

Postado 25/02/21 15:30

Fiquei curiosa sobre esse filme, pois pelo título parece ser algo bem excêntrico hahahaha (risos de melancolia).

Acho que infelizmente assim é a vida, muito mais tempo brindando tristezas do que felicidades... Apesar de eu acreditar piamente ser importante brindar por cada mísero segundo em que somos privilegiados pela felicidade, afinal, justamente por serem momentos tão raros, eles são valiosos e tão preciosos...

São momentos inestimáveis...

Um abraço, atenciosamente, de uma criatura que brinda a um raro momento em que foi feliz...

Meiling...

Postado 27/02/21 23:56

Sobre o filme, é um verdadeiro cult, ainda que provavelmente venha a se enquadrar um pouquinho no Trash, mas acredito que a senhorita possa gostar. Pode procurar e assistir sem medo a Um Drink No Inferno.

Acerca do restante do comentário, concordo com tudo

Brindemos, Srta Meiling... E deixemos algumas gotas salinas escoarem dentro do copo enquanto sorvemos cada um o seu próprio drink ao brindarmos pelo mesmo raro e inestimável momento...

Muitíssimo obrigado... E sinto muito

Postado 26/02/21 12:34

Beber é um prazer do qual não abro mão, me alegra antes, durante e depois do efeito. Momentos tristes surgem no tédio, então estejamos sempre entretidos.

Postado 28/02/21 00:01

Gostaria muito de poder dizer o mesmo acerca do ato de beber, Sr Daikiri... Mas, infelizmente, eu estaria mentindo (embora não seja uma má ideia, uma vez estando no/neste Inferno).

O ruim é quando nos falta ânimo para sequer buscar quaisquer entretenimentos...

Muitíssimo obrigado pelo feedback! Gratíssimo!