Acalento ao Tempo
Lady Lótus
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 29/03/21 23:34
Gênero(s): Crônica Drama Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 4
Comentários: 2
Total de Visualizações: 339
Usuários que Visualizaram: 9
Palavras: 551
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Texto inspirado na música Oração ao Tempo.

Espero que gostem e qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência...

Capítulo Único Acalento ao Tempo

Tu me pergunta como eu tenho passado? Isso só deve ser ironia sua não é mesmo? Parece mais uma piada ruim, mas tudo bem, lhe darei um crédito em prol de sua famosa beleza e poder de compreensão.

Essa noite tive um sonho, ou será que era uma das suas famosas composições?

No sonho enxergava tudo pelos meus olhos, não devia ter muito mais que ano e meio e usava um vestidinho vermelho de crochê. Eu tenho umas fotos com esse vestidinho, quer ver? A tá, tu se lembra dele e das minhas marias chiquinhas no cabelo repartido e franjinha. Eu era uma gracinha, não é mesmo? Mas voltemos ao sonho.

Vi as mãos firmes que seguravam as minhas e me ajudavam a firmar os primeiros passos em cima dos bancos no interior de um coreto. Posso te dizer uma coisa? A sensação era de que aquilo realmente aconteceu… okay, tu já sabe disso.

Ria, ria de mim, mas eu também ria e balbuciava alguns “nenenês” enquanto meus pés gordinhos tentavam se equilibrar e caminhar, mas no sonho o dono daquelas mãos ria junto comigo também.

Em determinado momento lembro que os meus balbucios pareciam mais nítidos e saiu um vovô. Me lembro do sorriso mais caloroso que o sol, mas não lembro dos detalhes do rosto dele.

Se ele chorou? Não consigo me lembrar disso, tu que é o compositor não sabe me dizer? Sei, muitos destinos para compor.

Oh, me lembro do tilintar dos sinos da igreja que tocavam do seu jeito preciso enquanto o vento acariciava as moitas de azáleas. Ou será que eram azulzinhas?

Foi naquele dia que ele fez o acordo contigo não é mesmo? Ah sei, sigilo da profissão. Mas na verdade não me importa pois sei que ele estava feliz quando me puxou para o seu colo e me jogou para cima ao som dos sinos da igreja.

Sim, sim, é uma boa memória, não é mesmo? Porque todos os sentimentos que me abraçaram não me permitem dizer que era apenas um sonho.

Sabe, talvez aquele tenha sido um dos poucos dias bons antes dos dias ruins que a doença o fez ter. Você bem que poderia ter me dado mais tempo ao lado dele não acha? Sei, é tudo cronometrado para ti, até o meu sonho.

Como acabou? Não lembro bem, só sei que acordei assustada e chorando como se tivesse largado um pedaço da minha alma para trás, o que não é de todo mentira já que deixei um pedaço de mim no passado, um pedaço que não lembro bem mas que me deixou esse fragmento de saudade.

Dizem que você apaga tudo com o seu passar, mas na verdade você só acalma a fúria de um coração agitado como a brisa nas azáleas. Acalentar, essa é a sua real beleza não é mesmo?

Façamos um trato, me deixe espalhar um pouco da minha alma por aí enquanto você transcorre, e quando o meu tempo tiver findado a gente volta a conversar para analisar os seus benefícios.

Se eu lembrarei disso? Você só vai deixar eu me lembrar daquilo que fará bem para o meu crescimento não é mesmo Tempo?

Oh, okay, vamos manter em sigilo no ritmo do seu melhor estilo como uma oração.

Até, enquanto o Tempo me for permitido.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 30/03/21 01:29

Ah, Tempo... Carrasco invisível e inclemente de tudo o que existe... Como esta palavra tem tido significados cada vez mais sombrios e dolorosos para mim...

Quisera eu ter sido mais sábio, maduro e responsável com a parcela que Ele me concedeu... Agora devo tão somente continuar recebendo o quinhão de minhas escolhas e ações em que desperdicei esta dádiva tão preciosa e simultaneamente cruel.

Perdoe-me o devaneio melancólico, Milady... É que seu texto é tão belo e tão profundo que me pus a divagar sobre minha própria conversa e acordos com o Tempo. E lhe parabenizo/agradeço regiamente por tal flagelo.

Muito obrigado por novamente nos brindar com uma obra tão significativa e interessante!

Postado 30/03/21 21:47

Ahhh Manu, que saudade dos seus comentários maravilhosos. O tempo é um carrasco ou um aliado em tantos momentos e sempre iremos fazer acordos com ele e vamos seguir amando e odiando esse caminhar que ele faz com nossas vidas.

Obrigada por ter apreciado.

Postado 31/03/21 11:32

Adorei como trabalhou a ideia, texto reflexivo e lindo!

Postado 29/04/21 23:03

Obrigada Ana!!!! Fico feliz que tenha gostado.

Outras obras de Lady Lótus

Outras obras do gênero Crônica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Reflexivo