Empréstimo
Fumaça Azul
Tipo: Lírico
Postado: 10/09/21 16:04
Gênero(s): Poema
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 27seg a 37seg
Apreciadores: 4
Comentários: 2
Total de Visualizações: 313
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 74
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Empréstimo

À margem.

Sentimentos momentâneos.

Nada me pertence, é tudo emprestado.

Quando me apego, te vejo ser arrancado.

É sobre tudo:

As flores, os amores, as dores

Nada me pertence, nada é meu

Tudo isso é, e sempre foi, seu.

E você me emprestou,

Mal ficou,

Tudo levou.

Nada me pertence, é tudo emprestado.

O que de fato é meu, eu sonho que não seja

Esse vazio que me segue onde quer que eu esteja.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 17/09/21 16:20

Palavras tão bonitas em um poema tão triste. Eu amo ler o que me deixa assim, com uma melancolia pesada, que me afunda os ombros e me faz refletir.

É muito triste se sentir assim, tal como o eu lírico, como se nada lhe pertencesse, apenas o vazio e a solidão...

Ninguém deveria se sentir assim, pois todos mereceriam viver um amor leve, bonito, que não emprestasse coisas, mas sim compartilhasse, e juntos, se sentirem bem um com o outro e consigo mesmos...

Obrigada por compartilhar esse poema tão belamente triste!

Um grande abraço <3

Postado 27/02/22 00:19

O pior dessa sensação talvez seja a falta de opções para fazer algo em relação a ela. Se sentimentos raiva, apertamos uma bolinha de estresse, socamos a parede. Se estamos só tristes, chorar sempre é uma opção. Mas esse vazio em específico é muito mais complexo. Seus versos descreveram muito bem a sensação, de forma coesa e envolvente, sem falar que estão simplesmente lindos. Ficou melancólico e maravilhoso, e agradecemos por ter escrito e compartilhado o poema conosco.

~Darkusan & etc