Queda Livre
Mei
Tipo: Lírico
Postado: 19/11/21 15:49
Editado: 19/11/21 15:50
Gênero(s): Poema
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 43seg a 57seg
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 19
Usuários que Visualizaram: 1
Palavras: 115
[Texto Divulgado] "What your reason" Todas as coisas possuem uma razão de ser, um destino predestinado. Algumas razoes podem ser belas, outras são terríveis.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Queda Livre

Está chovendo.

Ouço pouco, a chuva, mas sei que chove.

Chove e respinga no parapeito da janela.

Eu não escuto mas, sei, está lá fora — a chuva, à espreita.

Tão só, ela.

Tão só ela a se derramar.

Ora forte, ora fraca. Ora fina, ora sem classe.

Não senta à mesa, deita-se sobre ela.

E se esparrama. E desaba. E deságua... é nascente

[dos olhos].

Chuva tão quieta!

Veio de mansinho. Me assustou.

Cedo irrompeu a cair; desatando as nuvens, torcidas até secar –

não houve uma gota salva.

Nada.

Sempre caindo, a chuva, a chiar!

E é lá fora, ou aqui dentro, que uma de nós está...

...em queda livre,

despencando

c

é

u

abaixo.

❖❖❖
Notas de Rodapé

[em mim]

Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!