Como Antes
Holzwarth
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 30/12/21 17:58
Gênero(s): Cotidiano Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 91
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 182
[Texto Divulgado] "Luna Nostra" Um trilionário terráqueo visita velhos amigos de outro mundo em busca de socorro.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Como Antes

Por que eu ficaria nesse playground? Os brinquedos velhos e desbotados já não servem mais para mim, estou muito grande para me divertir na gangorra cor-de-rosa ou para escorregar no tobogã amarelo. Há musgo na caixa de areia e as correntes do meu balanço favorito enferrujaram. E quem vem brincar aqui é má companhia: estraga os meus brinquedos, espanta os passarinhos, mata as borboletas. Um dia, mandei-os embora, aos berros, e não há mais ninguém no meu parquinho. Por que eu ficaria aqui, sozinho? Talvez aqueles dias voltem, como antes.

Hoje vai chover, mas eu não saí de casa. Passei café, ouvi os trovões, vi a água despencar do céu e levar tudo embora em seus braços. Sobrou o gramado verde, a campina vasta onde correm os cervos e cresce a amoreira. Como antes, sinto o cheiro do pólen e do verão e dos dias quentes. Quando o sol se pôs, de repente eu quis balançar até o alto e tocar os pés nas nuvens douradas penduradas no céu, mas meu café esfriou e eu não tenho mais nada para fazer aqui.

❖❖❖
Notas de Rodapé

último texto do ano, feliz 2022.

Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 30/01/22 13:24

Infelizmente o saudosismo não traz de volta as doçuras da infância. O presente por vezes é cruel, amargo e muito diferente dos nossos sonhos pueris...

No entanto, quando os mais momentos passam, podemos ver o mundo renascer após as tempestades e quem sabe, como seu texto bem nos lembra, renascer a esperança ao perceber que logo novas flores darão vida a novos frutos e poderemos ver a primavera...

Seu texto me fez imaginar as cenas e até mesmo me balançar no balanço enferrujado...

Obrigada pela viagem!