Masmorra (Em Andamento)
Daikiri
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 24/05/22 22:06
Editado: 27/05/22 00:17
Qtd. de Capítulos: 3
Cap. Postado: 24/05/22 22:06
Cap. Editado: 26/05/22 12:24
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 129
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 211
[Texto Divulgado] "Renascentismo" "And it's good to be alive Crying into cereal at midnight If they ever let me out, I'm gonna really let it out"
Não recomendado para menores de dezoito anos
Masmorra
Capítulo Único Masmorra

Ela botou uma única unha no peito nu daquele homem e desceu, rasgando a pele castigada dele. O homem rosnou, mas preso em correntes nada podia fazer. Suspenso no ar, era o brinquedinho dela. E, como tal, seria quebrado e retorcido quantas vezes a formosa e elegante mulher desejasse.

– Seu sangue não é ruim, meu garoto – disse ela, chupando o dedo que havia se temperado em tons carmesim. – Mas provei muito melhores.

– Sua…

– Quieto. – Ela o interrompeu, dando-lhe um forte tapa na cara. – Não dei permissão para que você fale. Você é meu brinquedo favorito, mas não o único. Ponha-se no seu lugar antes que eu te coloque no prato das larvas e insetos do meu cemitério.

O homem se deu por vencido, silenciando-se. Com isso, consegue ouvir os murmúrios dos outros prisioneiros. Gritos que perderam suas forças e se tornaram um eco.

– Não acha isso nem um pouquinho excitante? – Disse ela, sussurrando no ouvido dele enquanto se prepara pra dar uma mordida em sua orelha, forte o bastante pra arrancar pedaço. E assim faz. Ela morde e mastiga a carne crua enquanto o olha. E sorri. Um sorriso com os dentes sujos de sangue e carne. – Olha, que surpresa. Você pode ser horrível, mas até que tem um gostinho bom.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 25/05/22 21:20

Intrigante, mal posso esperar pela continuação.

Postado 26/05/22 10:34

A continuação pode chegar a vir, mas as chances são baixas. Minhas histórias costumam ter como conexão somente os personagens. Os acontecimentos nelas estão sempre distantes um do outro em ordem de acontecimento. A próxima pode ser muito no passado, muito no futuro ou até mesmo noutra encarnação