O coração na escuridão (Em Andamento)
ThaiDragomir
Usuários Acompanhando Nenhum usuário acompanhando.
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 09/01/23 00:49
Editado: 09/01/23 23:36
Qtd. de Capítulos: 2
Cap. Postado: 09/01/23 00:49
Cap. Editado: 09/01/23 00:50
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 14min a 19min
Apreciadores: 0
Comentários: 0
Total de Visualizações: 34
Usuários que Visualizaram: 1
Palavras: 2301
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de dezoito anos
O coração na escuridão
Notas de Cabeçalho

É um história do anime Shuumatsu no Valkyrie, os deuses em sua maioria são tirados do anime, os demais são de suas respectivas mitologias.

É uma história 18+ então leia por sua conta em risco!

Sobre os assuntos abordados nela como morte, violência e traumas psicológicos, eu tentei deixar o mais suave possível.

Elfos na mitologia nórdica chamam-se Alfs ou Alfr, também chamados de "elfos da luz" - Ljosalfr. São descritos como seres belos e luminosos, ou ainda seres divos, mágicos, na minha história usarei um pouco de licença artística para criar uma "classe" diferente de elfos.

Os demais avisos eu vou dando ao longo da história, boa leitura ❤

Capítulo 1 Lembranças

O céu ficou cinza

O tempo se esgotou

Já é hora de dizer adeus

Segure minha mão mais uma vez

Feridas estão prestes a secar

As lembranças são

O que me mantém

Acima do chão

Pare o relógio só mais dessa vez (atrase o final)

O tempo está te levando embora

Você jurou que nunca partiria

Você jurou nunca me deixar olhar pra trás

Mas agora faz tanto frio

Desde que você fechou seus olhos

E voou como o tempo

Pare o relógio só mais dessa vez (atrase o final)

O tempo está te levando embora

Soltei tua mão e te assisti partir

Guardei o teu sorriso atrás das nuvens

Fiquei aqui em meio ao temporal

Me escondi nesse ponto final

Pare o relógio só mais dessa vez (atrase o final)

Não deixe a lágrima congelar

Somos apenas viajantes procurando um lar

Pare o relógio só mais dessa vez (atrase o final)

O tempo está te levando embora

Não deixe a lagrima congelar

Somos apenas viajantes prontos pra voltar pra casa

(A)Temporal-Cefa

⚜❃﹎⚜❃

As lembranças insistiam em aparecer mesmo depois de tanto tempo, como queria esquecer sua tolice de juventude e tudo que ela tirou de si, muito mais que seus poderes da luz, fora tirado sua vontade de viver.

O céu estava claro naquele dia de outono, as arvores num tom de laranja e o cenário completamente mergulhado em vermelho, tal qual como aquele dia, o mesmo dia que seu coração mudara.

Era uma Elfa da luz, tal como o nome sugere era um ser resplandecente de luz, porém após seu coração ser mergulhado em trevas perdeu o titulo de elfa da luz, agora seus poderes compunham apenas a escuridão que havia em seu coração. Mesmo após isso não saiu de sua morada, era a herdeira direta ao trono e mesmo sem os seus poderes de luz, ela não poderia ser expulsa dali.

Seu nome Selene refletia tudo que ela era antes, brilho e luz, agora ele apenas trazia para si o significado de lua, que era um ser que nasceu para ser só, ou foi isso que pensara, uma suave batida fora ouvida tirando-a de seus pensamentos.

— Entre — sua voz saiu vazia tal qual como sentia-se naquele momento.

— Minha senhora eles estão a sua espera — a serva falou ao abrir lentamente a porta.

Com um longo suspiro ela estufou o peito, quanto antes acabasse com isso melhor, Selene perdera seus pais recentemente numa batalha contra os jotuns, os gigantes que viviam Jotunheim um dos nove reinos nórdicos, seu reino ficava no Alfheim reino dos elfos, ela era a única que poderia governar por conta do seu sangue, no entanto por conta dos seus poderes não era mais digna, apenas elfos da luz poderiam manter-se ali, ela permaneceu apenas por conta da sua posição de herdeira direta.

— Princesa desculpe-me por tira-la de seu luto tão cedo — um dos anciões que era muito próximo ao seu pai falou.

Ela pode apenas lançar um sorriso sincero para ele, todos ali amavam seus pais assim como seu povo, não poderia culpa-lo por querer dar segurança ao povo, eles precisavam urgente de um líder e não poderia negar isso a eles, mesmo que doesse em seu coração ter que assumir o trono por conta da morte daqueles que ela mais amava.

— É preciso resolver isto imediatamente — uma grossa voz fora ouvida deixando-a com extrema raiva.

— O que faz aqui? — Selene perguntou com extrema raiva evitando olhar para o elfo.

— Sou o segundo na linha de sucessão ao trono sabe disso — ele respondeu arrogante.

Seu olhar voltou-se para ele com raiva, ele era um homem alto com a pele negra que parecia brilhar diante de si, ergueu os olhos para sua face e rosnou ao ver o sorriso sínico dele.

— Uziel eu sou a herdeira direta, você é o segundo isso se eu não nomear ninguém para ocupar meu lugar — Selene responde arrogante olhando para os olhos azuis completamente gélidos do homem.

— Sou o mais qualificado e sabe disso — ele responde fazendo-a bufar.

Como ele atreve-se a falar assim depois do que fizera?!

Perderá seus poderes por culpa dele!

"Suas lembranças foram para o passado antes de descobrir tudo, ela era amável, meiga e sempre ajudava a todos ali, era muito querida por isso, num dos inúmeros bailes de seus pais ela o viu.

Não pode deixar de encantar-se pelo homem que parecia irradiar luz, apesar de seus olhos serem gelados como a morte, o arrepio que percorreu seu corpo ao encara-lo, devia ter servido de aviso e no entanto tola ela ignorou.

As escondidas encontrou-se com ele inúmeras vezes acreditando estar completamente apaixonada, entregou a ele os bens mais precioso que tinha sua pureza e seu coração, ele a desgraçou depois negando-a, seus pais fizeram de tudo para esconder o fato dela não ser mais pura, no entanto não fora isso que a fez sofrer, ela estava grávida e decidiu esconder isso dele, não deixaria que seu filho sofresse por conta desse homem cruel.

Ela viveu longe de todos durante a gravidez, sabia que era errado esconder até de seus pais, mas não queria que ninguém tirasse seu filho de si e ela sabia que era isso que eles fariam, pois ela era prometida a outro desde que nascera e iria casar-se apenas na idade certa com ele ou seja no seu aniversário de vinte um anos, por isso eles não poderiam permitir que escapasse a verdade por ai, mas apesar de a criança ter o sangue daquele maldito elfo, ela tinha o seu também e ela não precisava de Uziel para cria-lo!

Ele descobriu sobre a criança no dia seu parto, fazia apenas alguns minutos que ela segurava a bela menina em seus braços que tinham os cabelos cor de areia como os seus e sua a pele pálida também, mas os olhos eram gelados como os do pai mas apesar disso sentiu um amor profundo por ela, quando menos esperava ele invadiu a casa onde ela estava e a tomou de si.

Uziel por favor ela é sua filha! Selene fala ao levantar.

Sentiu uma dor em seu ventre mas não poderia deixa-lo fazer mal a sua filha.

Como se eu me importasse, ela é a segunda na sucessão ao trono após você e não posso permitir isso a voz grave é ouvida deixando-a em choque.

Aquele homem tinha mesmo o coração tão frio assim?

Seus olhos arregalaram-se em pânico ao vê-lo colocar fogo em sua pequena.

NÃOOOO!!!! Selene grita em pura agonia tentando chegar perto da sua pequena.

O elfo derruba a criança em chamas no chão, com um ar satisfeito ele a pega pelo pescoço.

Está fraca após o parto, se fosse em outra ocasião teria conseguido salva-la, seus poderes valem de nada agora.

O ar a sua volta ficou completamente pesado, não conseguia controlar a raiva que sentia dentro de si.

AAAAAAAAAAAH!

Seu grito foi de completa agonia, sentiu seus poderes de luz dando lugar aos de escuridão, seu coração estava completamente tomado pelas trevas, nada de bom restava dentro de si.

Tão fácil... Uziel fala deixando-a com mais raiva.

Maldito! ela rosna soltando-se dele.

Sentia um nojo profundo por aquele ser, como ele pode fazer algo assim?!

Eu planejei tudo desde conquista-la e tirar sua pureza a deixa-la grávida e assim matando a criança depois, assim os poderes de escuridão iriam tomar completamente seu coração o elfo fala desaparecendo dali.

Seus joelhos cederam e ela foi ao chão, com o coração em frangalhos ao tocar nas cinzas de sua filha, ela morrera em sua frente e nada pode fazer para evitar, tudo por conta do trono. Ela possuindo poderes da escuridão não poderia governar os elfos dali."

— Você não é digno de nada! — Selene fala fechando os olhos para tentar apagar as malditas lembranças.

— Chega os dois! — o ancião fala calando-os.

Selene deu um suspiro resignado sentando-se no lugar que pertencerá a seu pai, eles não poderiam tira-la dali, era seu direito governar e não daria o gosto aquele maldito de tomar de o que era dela, ele já tirou coisas demais dela e tudo que restava era o lar que cresceu junto a seus pais, não poderia permitir que ele tirasse isso também!

— Querida sabe que não pode governar sob os elfos da luz possuindo os poderes das trevas, não é? — Sir o ancião que comandava a reunião falou com seriedade e um extremo respeito por si.

— Mas pelas leis ela é a herdeira direta! — Cyrius outro ancião falou a defendendo-a.

— Eu sei, por isso vamos fazer valer a vontade de seu pai, ira casar-se com seu prometido e assim poderá designar alguém de sua confiança para reinar sob os elfos como é seu direito, mas se recusar terá que aceitar que Uziel reine — Sir fala deixando-a completamente sem saída.

Os homens dali eram extremamente ignorantes, se soubessem que ela não possuía mais sua pureza o casamento não aconteceria, apenas seus pais e Cyrius sabiam quem era seu prometido, ela foi dada a ele desde seu nascimento mas eles evitavam contar sobre para si.

O sorriso arrogante de Uziel a fez ferver, ele saberia que era um jogo perdido para ela, nenhum homem aceitaria uma desonrada como esposa.

— Selene... — Cyrius a chama suavemente.

Ao olhar para o senhor sentiu uma calma sem igual, seu olhar era igual de seu pai fazendo-a arfar com os olhos cheios d'agua, ele tinha um rosto tranquilo e sereno, parecia passar um recado a ela através de seu olhar.

— Aceito casar-me com meu prometido — Selene responde com seriedade percorrendo o olhar entre todos os anciões.

— O que?! — Uziel pergunta aturdido.

— Cyrius irá guia-la nisso, ele esta a par de tudo sobre seu prometido — Sir fala para ela que assente ignorando o elfo na sua frente.

— Não pode casar-se! Você é impura! — Uziel fala raivoso atraindo a atenção dos anciões.

— O que? — Sir pergunta confuso.

— Ele esta falando isso apenas para ganhar o trono, tem alguma prova disso? — Selene pergunta arrogante.

Seus pais tinham usado suas influencias procurando por uma bruxa que usasse sua magia para faze-la parecer pura novamente, assim evitaria que soubessem sobre e mesmo sabendo ela poderia provar que estavam mentindo em seu nome.

— É só examina-la! — Uziel responde com um sorriso extremamente maldoso.

Ela esperou que ele dissesse que ele mesmo tinha tirado sua pureza, mas isso não caberia bem a si diante dos anciões, ele seria julgado igualmente com ela. Apesar da lei não ser cobrada para os homens, ele poderia ser apontado de ter sujado a honra da princesa herdeira.

— Não me importo de ser examinada para isso — Selene retruca olhando para os anciões que mantinham-se divididos.

— Se ela não fosse pura não iria querer ser examinada, ela poderia ser desmascarada e sofrer por isso — responde Asha a única mulher anciã presente ali.

Embora seu semblante não transparecesse nada, ela estava grata a elfa, seria um grande constrangimento ser examinada para isso, ainda mais sabendo que era mentira.

— Está encerrado isso, Selene irá casar-se com seu prometido — Sir fala ocasionando em uma onda de fúria em Uziel.

Selene manteve o rosto neutro sem demonstrar nenhum sentimento, mas se ela pudesse estaria gargalhando do rosto raivoso dele.

— Muito bem, venha comigo querida — Cyrius fala chamando a atenção dos presentes.

Ela assentiu acenando respeitosamente aos outros presentes e seguiu o ancião.

Não fora surpresa para si ao entrar na sala de seu pai, aquele local era enfeitiçado e impedia qualquer um de escutar o que acontecia ali, era uma precaução mais que necessária.

— Uziel usará tudo ao seu dispor para destrona-la — Cyrius fala chamando sua atenção.

— Eu sei.

Mesmo após desgraçar sua vida e tirar seu bem mais precioso, o maldito não dava-se por satisfeito.

— Selene eu sei tudo que ele fez a você, mas deve estar ciente que ao aceitar o casamento estará na mira completa de todos — Cyrius fala calmamente fazendo-a arregalar os olhos.

Não era surpresa ele saber, mas era surpresa ele ainda a tratar com carinho e confiança apesar de tudo, a pureza do corpo era para ser entregue no casamento e isso era lei para eles ali, ela tinha quebrado esta lei ao deitar-se com Uziel e poderia ser punida por isso.

— Se sabe disso por que incentivou-me a casar? — ela perguntou seriamente já que qualquer elfo ali poderia pedir sua morte ao descobrir que ela não era mais pura.

— Seu noivo não é um elfo — Cyrius fala deixando-a atônita.

— Como?

— Ele é um deus, quando os Jotuns invadiram Asgard um bom tempo atrás, Odin ficou furioso, pensou até que algum reino estaria tramando contra os deuses ali, as desconfianças caíram Alfheim por conta de vários elfos terem sucumbido ao poder da escuridão, sobre seu pai para provar que nenhum elfo ali tramou contra os deuses, deu a mão de sua única filha em casamento.

A explicação deixou-a completamente atônita, ela era um acordo de paz então?

— Como pode ter a certeza de que esse deus não vai querer minha morte ao saber da minha pureza? — Selene pergunta arrogante.

Seu pensamento era apenas um, todos os homens não importando a raça são iguais, são extremamente territoriais, ele não iria querer uma esposa que já fora "usada".

— Seu coração está quebrado e entendo isso, mas nem todos são iguais — Cyrius responde fazendo-a bufar.

— Quem é ele? — a pergunta sai totalmente entediada.

— Thor o filho de Odin, conhecido como Berserker do trovão — ele responde fazendo-a arregalar os olhos.

Ela estava completamente chocada, apesar dele ser muito calmo era conhecido por ser frio e impiedoso, matava qualquer um que não servisse com alguma utilidade para si.

— Esqueça! Ele mesmo irá me matar quando souber! — Selene responde completamente atônita.

Nunca que ele iria aceita-la!

Seu reino estava fadado a ficar com o maldito do Uziel, mesmo depois de tudo que ele fez consigo iria ter seu maldito final feliz!

❖❖❖
Apreciadores (0) Nenhum usuário apreciou este texto ainda.
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!

Outras obras de ThaiDragomir

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Romântico