A carta
Mari Freitas
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 18/04/16 12:07
Editado: 18/04/16 18:44
Gênero(s): Crônica Drama Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 5min
Apreciadores: 5
Comentários: 2
Total de Visualizações: 626
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 603
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único A carta

Chego a esse estágio da minha vida, passando por uma metamorfose inigualável. Percebo enfim, que a vida nada mais é do que um infindável círculo, onde você procura pelo final das coisas para perceber que tudo tem um recomeço. Agora entendo perfeitamente o livro "O alquimista" de Paulo Coelho. Precisei de correr o mundo, para perceber que o meu tesouro, minha lenda pessoal, estava dentro de mim, na minha casa interior. Por isso estou indo embora, voltando para onde nasci. Não porque estou cansada, nem doente, nem depressiva, nem nada. Somente porque agora, estou inteira. Completa. Meus fantasmas e medos, se dissiparam totalmente e nada mais seguro do que estar novamente ao lado dos que fazem parte da minha vida terrena permanentemente, que é a família que eu escolhi para evoluir. Lamento muito por mim mesma, ter demorado tanto para tomar essa atitude. Ao mesmo tempo, sei que nada é fora da hora, que tudo vem quando realmente estamos preparados e amadurecidos. Minha vida foi uma sequência de tentativas falidas, misturadas com alegrias e fantasias. Nada foi em vão. Conhecer vocês , a família de vocês, foi uma das coisas mais bonitas que aconteceu comigo aqui nessa cidade. Agradeço muito ter feito parte de muita coisa com vocês. Então quero agradecer pela amizade, mesmo que estejamos agora, de uma certa forma, distantes. Mas as vezes a distancia é necessária para de longe, observarmos melhor nossas pequenas falhas que no final das contas, também fazem parte do que somos. Por isso, quero pedir desculpas, por ter magoado de várias formas vocês. Não foi intencional mas sou feita de erros também. E se há amizade, sei que haverá compreensão também. Não existe raiva da minha parte, nem mágoa, nada que faça eu esquecer de todos os momentos lindos que nossa amizade me deu. Então agradeço por ter vocês sempre aqui dentro do meu coração. Somos e sempre seremos ligadas por um elo invisível, que é o elo do coração. Se agora não há mais aquele convívio é somente porque temos que aprender o significado da palavra "para sempre". Porque se realmente somos amigas, tempo, distancia, não fará deixarmos de ser. Quando quiserem , minha casa estará aberta para que vocês possam ir me ver, e se eu puder, também irei visita-las. Não esperem no entanto que eu vá ficar ligando, não sou muito disso. Não pensem que estou afastada por não amar vocês, mas tenho urgência de me conhecer mais. Minha prioridade hoje sou eu. E se tem algo que desejo pra vocês, é exatamente isso. Se conheçam. Não existe alguém no mundo inteiro que é digno de sua confiança que não seja você mesma. Não existe companhia melhor do que a sua. Até porque no final, é com você mesmo que você fica. Não se iludam , porque essa é a única verdade na vida. Procuramos ser felizes de todas as maneiras possíveis. Casamos, temos filhos, amigos, amantes, familia, cachorro, gato, etc. E no final, você tem somente você. E se não estiver de bem consigo mesmo,não será feliz nunca. As pessoas que fazem parte da sua vida, apenas são escoras, que te fazem feliz temporariamente. Seja feliz consigo, e tudo se transformará. Demorei um tempo para perceber que a paz que tanto procurava estava a muito tempo em mim, apenas não queria ver que, ao me descobrir em paz, teria que abdicar de todo esse burburinho que a vida nos impõe. Aproveitem cada momento, porque ele passará, e o que fica é o que garantirá o seu despertar para novos sonhos. É o que estarei fazendo. Construindo novos sonhos.Nada de adeus, um até breve soa melhor.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Apenas uma carta, obrigada por lerem.

Apreciadores (5)
Comentários (2)
Postado 18/04/16 12:58

Maria, encantadora como sempre. A naturalidade dos seus textos é o que mais me impacta, independente de erros fúteis de português, não tem como não ficar vidrado em casa palavra escrita por você.

E esse texto, então? Pelos deuses do Olimpo, que coisa mais efetiva, se assim posso defini-la, sem limitá-la. Você restratou com aptidão a realidade das nossas vidas, pois, no fim, procuramos a felicidade em tanta coisa vã, quando, na verdade, a felicidade genuína está dentro de cada um de nós, apesar de ser difícil encontrá-la; basta que cada um a escontre dentro de si mesmo para que seja feliz, sem precisar depositar a mesma em coisas passageiras.

Meus parabéns, texto magnífico!

Postado 18/04/16 18:26

Ótimo texto Maria, parabéns!