Verdejando
Mari Freitas
Tipo: Lírico
Postado: 27/04/16 23:48
Gênero(s): Poema Romântico
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 34seg a 46seg
Apreciadores: 10
Comentários: 4
Total de Visualizações: 581
Usuários que Visualizaram: 19
Palavras: 93
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Verdejando

Ela era calmaria , silêncio e paz.

Nada sabia dos revezes da vida.

Ela acreditava no amor e na alegria.

O mundo se abria em flor e ela sorria.

Ela era menina e não sabia da dor que havia.

O ponteiro indicava já meio dia.

Meia vida , meio mundo ela corria.

Da menina só lembranças,

doces sonhos que de longe já se via.

E a tal menina que sonhava,

na maciez da relva fria;

encontrou dores e lamentos,

que desbotou sua alma colorida.

Hoje só lembranças guarda,

da calmaria do verdadejar de seus dias

❖❖❖
Apreciadores (10)
Comentários (4)
Postado 28/04/16 21:43

Tchê! Mas deu o que com aquele otimismo? Heheh

Eu adorei como escreveste, como descresvete o eu-lírico. Só não gostei do final. Não, não!

Ela tava no caminho, era só seguir!

Postado 28/04/16 22:11

to na crise de meia idade..estou ficando senil..hehehe

Postado 28/04/16 22:18

Que coisa! Que coisa!

Postado 02/05/16 10:04

SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! SATÃ! A senhorita Maria Freitas literalmente degolou as expectativas do Sr LEcrivain! SOOU TÃO BELO! SHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

Postado 01/05/16 14:49

Ahhh não, não, ela não pode desistir daquela alma inocente e colorida. Que isso? Que perfeito!!! Me identifiquei bastante, mas fazer o que? É a vida. Tá perfeito. Sério. Simplesmente perfeito (como sempre :D). Meus Parabéns pelo texto perfeito!!! :D <3

Postado 04/05/16 20:40

/Obrigada amadinha do meu core...acho que a menina que mora na gente sempre passa por isso neh.

Postado 02/05/16 10:12 Editado 02/05/16 10:13

Ah, o fim da inocência. Do otimismo. Quiçá, até mesmo da esperança.

E, como diria Lúcifer no lendário filme Advogado do Diabo, "é a última folha de figueira".

Não sonhe, menina... É INÚTIL! Desperte para o pesadelo da realidade que o mundo cospe nas nossas faces lanhadas e banhadas em sangue, suor e lágrimas! SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

Perdoe-me pela empolgação, mas minha reação foi exatamente oposta ao do ilustríssimo amigo e autor Sr LEcrivain... É justamente o final, com este anti-clímax soturno (ouso dizer até mesmo sombrio) que torna, ao meu modesto ver, a obra tão bela! Parabéns, adorei! Que venham mais deste tipo! Chafurde nas tripas conosco, Senhorita Freitas! Não há senilidade.. Há apenas a verdade! E ela é o que é!

Atenciosamente,

Alguém que vive em um horto desprezível,

Diablair.

Postado 04/05/16 20:42

eu te amo , kkkkkkk. to ficando endomoiada igual a você...heheheeh

Postado 02/05/16 17:43

Perfeição. Eis o que descreve teu texto.

Francamente, eu amei. O modo como escreveu foi incrível e impecável. Parabéns <3

Postado 04/05/16 20:43

Gente, to ficando orgulhosa demais com os comentários..obrigada , sem palavras amore.