Aprendi
Mari Freitas
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 06/06/16 17:40
Gênero(s): Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 6
Comentários: 5
Total de Visualizações: 527
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 286
[Texto Divulgado] "O Último Delírio de um Rei" Há muito tempo, num reino bem distante, vivia um rei que tinha dois filhos gêmeos. O rei estava morrendo, e em seus últimos dias, uma preocupação inquietava a mente do velho soberano: quem seria seu sucessor no trono?
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Aprendi

Essa urgência que tenho de vida, de sentir cada coisa, me conduz a lugares desconhecidos em mim.

Descubro que sou capaz de levar-me por entre o obscuro e a claridade com a mesma singeleza de quem caminha pelo conhecido

Essa falta de respeito pelo insólito , essa falta de pudor com o destino, sempre foi o que diferenciou minha atitude no momento de decisões.

Não busco nessa jornada, ser algo mais do que um ser vivente a procura de algo maior, seja ele no descaminho ou na tranquilidade de um dia comum.

E descobri coisas.

Que ser especial, não significa ser grande, bonito, ou diferente.

Especial é se fazer único em cada momento com o outro. É mostrar seu melhor sorriso, seu olhar mais profundo.

Ser especial é tocar a alma do outro de forma que nunca mais seu toque será esquecido.

Seja com um tapa ou com um beijo.

Que bondade as vezes é dizer não. Que dizer não as vezes é a melhor opção, mesmo que não se queira.

Que desapego também é amor. Que a mentira tem uma cadeira no céu e no inferno.

Que o corpo tem suas próprias regras, que saber não é ler nem escrever.

Que se cresce com a imaturidade também. Que se existe avesso, ele pode ser o certo pra alguém.

Que tudo tem sempre duas formas, e que a questão de certo e errado é absolutamente algo a ser contestado.

Que amar exige mais de mim do que do outro.

Que se eu tentar ser feliz a probalilidade de não o ser é maior.O acaso me ensinou.

Que ter um pouco de artista de circo é válido para muitas ocasiões, e que drama é bom só na televisão.

❖❖❖
Apreciadores (6)
Comentários (5)
Postado 07/06/16 08:43

Eu amei o seu texto!

Parabéns!

Postado 07/06/16 15:12

Obrigada pelo comentário linda Gabi.

Postado 08/06/16 11:09

vc também é linda

Postado 15/06/16 22:07

Ah, Maria... Sempre nos dando o prazer de ler suas obras e compartilhar sua sabedoria. Magnífico. Queria poder dizer mais, mas seu texto roubou minhas palavras!

Postado 18/06/16 16:49

Bah, que texto rico! Sério mesmo, é tão bom ler algo assim, que coloca a pessoa como dona de seu próprio destino, que coloca o amor e a vontade andando lado a lado. Sério mesmo, esse teu texto está sensacional. Obrigado por me oportunizar algo tão rico. Que todos vejam isso que disseste e vivam de acordo com essas palavras.

Postado 18/06/16 16:54

obrigada meu querido, fico imensamente lisonjeada com seu comentário. São apenas experiencias adquiridas a longo prazo pela vida.

Postado 13/02/21 21:49

Oh, Hell... Que eu mesmo seja virado do avesso na vida e na morte se este texto não foi um tapa E um beijo em minha face cuja boca está escancarrada...

Saudosa Srta Mari, que obra maravilhosa, poderosa e preciosa foi essa com a qual fomos grandemente agraciado pela senhorita! É o tipo de texto que ressoa na mente e na alma de quem lê e se permite viver e aprender com tais palavras em mente!

Excelso, absolutamente excelso! Meus mais simceros, respeitosos e admirados parabéns e agradecimentos por algo tão intenso e inestimável!

Atenciosamente,

um ser que gostaria e deveria ter aprendido mais e antes, Diablair.

#AD04