Avenida da Doçura
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 28/06/16 19:40
Editado: 07/09/17 16:11
Gênero(s): Cotidiano Poema
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 33seg a 45seg
Apreciadores: 26
Comentários: 16
Total de Visualizações: 826
Usuários que Visualizaram: 39
Palavras: 90
[Texto Divulgado] " Apenas se jogue!" seja da altura de um pé, ou de um precipício para haver aventura tem que ter um inicio. tudo começa do momento em que tu se jogas.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Avenida da Doçura

Ela era doce,

tinha gosto

de bala de canela.

Via a vida pela janela,

vivia inquieta

com esse mundo aquarela.

Calada em meio ao tumulto,

atormentava a calma

sem pena.

Ela era pequena,

mesmo assim transitava

naquele rio de almas.

Às vezes se assustava

com a monotonia

das pessoas que via.

Sentia que faltava vida

e por isso chorou,

pois sempre amou o cheiro de alegria.

Ela amava a vida

como uma amiga,

por isso tornou-se infinita.

A menina doçura

coloriu a avenida da tristeza

com a tinta da vida.

❖❖❖
Apreciadores (26)
Comentários (16)
Comentário Favorito
Postado 29/06/16 22:47

Geeeente, mas que poeminha mais lindo e doce foi esse? Eu adorei a estrutura que você utilizou, de ser 3x3, e principalmente da forma como as rimas foram utilizadas; deu um ar mais leve e delicado, como se fosse uma carícia do vento. Você não vê, mas sente ele inteiramente.

E por detrás de cada palavra há uma crítica à sociedade, ou melhor dizendo, a objetivação dela. De fato quando a maioria se pega na fase adulta (ou até mesmo na adolescência), a monotonia toma conta da vida. É tudo um preto e branco surreal, sem cor, sem vida... Sem aquela felicidade sentida igual na infância.

Não é de se estranhar que a nossa menininha tenha chorado. É triste vivenciar um momento e lugar na qual o cheiro de alegria é escassa. É mais triste ainda perceber o quão real essa situação é não só atualmente, mas durante todos esses anos que a humanidade existe.

Quem dera em nossa sociedade tivéssemos mais meninas e meninos doçuras por aí, com suas tintas da vida para colorir o mundo e deixá-lo mais lindo de se viver. Parabéns pelo lindo texto, moça! ♡

Postado 30/06/16 18:12

Fico muito feliz que você tenha gostado, mas principalmente por ter notado a realidade por trás do poema. Agradecida,moça ♡

Postado 28/06/16 19:46

Autobiográfico? hahahaha

Amorzinho demais. <3

Postado 28/06/16 20:20

Queria eu que fosse, rs.

Fico agradecida, querido! <3

Postado 28/06/16 23:56

Um belo poema senhorita. Gostei das rimas que ligam uma parte a outra sutilmente. Muito bom!

Postado 30/06/16 18:10

Obrigado, moço! c:

Postado 29/06/16 09:13

Ficou muito bom

Tá muito lindo mesmo!

Gostei!

Continue assim

Postado 30/06/16 18:10

Pode deixar, obrigado! <3

Postado 29/06/16 13:29

Que coisa fofa <3

Postado 30/06/16 18:11

Obrigadinho! <3

Postado 30/06/16 21:27

És nova por aqui? Bem vinda!

Menina, se teu sobrenome é ternura você faz juz! Que belíssimo poema! Que lindas rimas! To apaixonada :D

Acho que não lerei algo melhor hoje. Parabéns!

Postado 01/07/16 14:20

Sou nova sim, obrigada! c:

Ternura é meu pseudônimo,rs.

Fico muito feliz que tenha gostado <3

Postado 01/07/16 20:42

Moça que ternura em escrever, literalmente. Que fofo, perfeito. Como citaram ali em cima, você consegue passar certa sutileza aos leitores, mesmo que dentro das palavras haja críticas, o que é simplesmente único. Está de parabéns pelo belo texto!!! Espero ler mais textos seus por aqui!

Postado 01/07/16 21:13

Fico agradecida por tuas palavras,moça! <3

Postado 02/07/16 22:42

SHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH! PELAS TORTURAS DO INFERNO, EU SOU MUITO DOENTE!

Explico. Quando li este trecho:

"Ela amava a vida

como uma amiga,

por isso tornou-se infinita.

A menina doçura

coloriu a avenida da tristeza

com a tinta da vida."

Eu juro que imaginei essa protagonista toda meiga sendo atingida por um veículo de grande porte à toda velocidade e explodindo em inúmeros pedaços, tingindo tudo e muitos com a cor da vida... No caso, o vermelho-sangue fresco.... SHAHAHAHAHAHAHA!

Perdoe-me, Srta Sabrina, por transformar algo tão singelo e sublime em algo tão grotesco em minha mente deturpada (embora eu esteja rindo alto com tal ato escabroso)...

Parabéns e sucesso em sua jornada pelo lado terno da Vida e do site!

Atenciosamente,

Um ser que não vê NADA com bons olhos, Diablair.

Postado 03/07/16 14:39 Editado 03/07/16 14:40

Cada um tem seu ponto de vista, sendo bom ou ruim.

Fico agradecida, passar bem c:

Postado 20/07/16 18:18

Simplesmente, doce...

...apreciador, devo dizer.

Adorei!

Parabéns!

Postado 20/07/16 18:21

Fico feliz que tenha gostado. Agradecida, Henrique! <3

Postado 20/07/16 18:30

Não há de que, Sabrina!

Postado 25/07/16 02:48

Identifiquei-me bastante, moça.

Postado 25/07/16 13:41

Fico feliz, Bu c:

Postado 07/08/16 01:45

Que sincero, realmente poético.

Também muito verdadeiro, coloriu a realidade preto e branco em que vivemos.

Parabéns, muito bom :D

Postado 08/08/16 13:48

AAAAH, que graça de comentário! Obrigada, moça <3

Postado 19/11/16 13:44

Que doçura de poesia, Sabrina. Adorei.

Postado 20/11/17 22:42

Obrigada, Maria! <3

Postado 20/11/17 22:35

Esse, indubitavelmente, foi um dos poemas mais doces que já tive oportunidade de ler. Parabéns pelo excelente trabalho, Sabrina. Ele toca a todos que lêem.

Postado 20/11/17 22:42

Obrigada, srta.Murakami <3

Postado 30/05/18 00:12

To criando um carinho enorme pelos seus trabalhos, é uma leitura tão gostava, leve e as vezes reflexiva ♥

Da vontade de por tudo numa caixinha e guardar, ao mesmo tempo colar na testa ou sair planfetando por aí haha

Parabéns pelo trabalho maravilhoso!

Postado 05/06/18 22:13

Fico feliz, moça! E extremamente agradecida <3

Postado 16/04/19 15:39

Maravilhoso!, que obra linda moça, meu Deus, que obra fantastica, linda de tudo!!!!

Postado 01/06/19 16:52

Obrigadaaaaaaaa ♡