must be
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 22/10/22 21:55
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 416
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 224
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

pode ser que seja inspirado em uma musiquinha fofa da banda do mar que ficou grudada na minha cabeça durante crise depressiva (risos), deu nisso aí, yay

Capítulo Único must be

podem ser os acontecimentos recentes

ou uma existência toda de incertezas

podem ser as fantasias utópicas

ou o dia a dia monótono

pode ser a rotina que se repete

e se repete

e se repete

ou meu cerébro e suas falhas

podem ser os dentes que caem aos montes em meus sonhos

ou a falta da força da minha fala

podem ser os dias que ainda estão por vir

ou a quase incerteza se virão

pode ser o halloween

ou o natal

ou a páscoa

ou o carnaval

ou os feriados que caem na quarta-feira

pode ser a falta

pode ser o burnout não tratado desde os 18

pode ser o assalto-pesadelo

me assaltando novamente

e pode ser o fim do mundo

ou o começo de tudo

ou o meio vazio e sem nada

até a próxima cena arrasadora

pode ser que eu suma

pode ser que eu persista mais

pode ser que nada mais seja

pode ser que eu nunca tenha paz

pode ser esse verme por debaixo de minha pele

roendo meus ossos

roendo meus olhos

pode ser, pode ser

pode ser tudo ao mesmo tempo

pode ser tudo isso

e pode ser nada

mas uma coisa que é:

quero parar de implodir diariamente

e arrancar minha própria cabeça

com marretadas.

pode ser possível...

o que me aborrece, é que não é.

❖❖❖
Notas de Rodapé

eu estava evitando escrever coisas depressivas, mas já que é halloween tá aí

Apreciadores (3)
Comentários (3)
Postado 23/10/22 12:27

Que delícia é poder lê-la outra vez, de todas as formas possíveis.

Que desolação é não ter o poder de transformar a tristeza que leio dia e noite, no espelho e na cama, naquelas coisas que vi e amei e quero de volta.

Mas que alívio é saber que a escrita é angústia colocada para fora, varrida e aspirada, jogada num saco preto e arremessado sobre a pilha.

Imagine bilhões por aí que não fazem essa faxina d'alma.

É uma honra poder ler seus lindos poemas!

Postado 29/10/22 17:14

Que poema incrível! O lirismo dos versos é palpável e lê-los é como adentrar um profundo oceano desconhecido. Conforme a leitura avança, somos inundados por uma intensa melancolia, na mesma proporção que a estrutura da obra realmente a faz parecer uma canção.

Obrigada por compartilhar conosco!

​Parabéns, 6 ♥

Postado 13/02/24 19:00

No caos cotidiano podem ser tanras coisas e coisa nenhuma...

Ainda bem que a vida segue e há outros rumos, outras histórias...

O importante é prosseguir sem desistir!

Obrigada por compartilhar conosco!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Terror ou Horror