ciclos de exaustão infindos
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 10/06/24 12:13
Editado: 10/06/24 12:14
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 1
Comentários: 0
Total de Visualizações: 125
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 169
Livre para todos os públicos
Capítulo Único ciclos de exaustão infindos

eu prevejo tufões de dor chegando

a cada notícia de que

nada está tão bem

quanto nossas orações

imploravam pra estar...

pois nada fica bem pra sempre,

enquanto se está vivo

eu vejo destinos

quase certos se aproximando...

não quero ser, não quero ver

mais uma mulher forte da família

que morreu tentando

ficar bem

e eu não quero que você seja

ou veja, também...

o que eu posso fazer,

pra mudar tudo isso

esses ciclos de exaustão infindos

que todas nós conhecemos

desde que nascemos?

o que eu posso conquistar?

quanto eu preciso gastar?

quantas faculdades, será?

quanto posso economizar?

quanto mais posso trabalhar?

quanto mais vamos todas

enlouquecer de labutar

só para tentar ter o de amanhã?

será que alguém

compraria minha alma

só pelo pagamento

de ver quem eu amo

vivendo plenamente feliz

e saudável?

o quanto isso pode me custar?

eu não sei, eu não sei

tanta tanta coisa

mudou

parece sempre

ser tarde demais...

espero que não seja

não pra você

todos, menos você.

❖❖❖
Notas de Rodapé

eu queria poder salvar as pessoas que eu amo, já que não posso mais me salvar

Apreciadores (1)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Reflexivo