Nightmare
Crow
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 05/03/16 10:07
Editado: 20/10/20 21:04
Gênero(s): Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 12
Comentários: 3
Total de Visualizações: 983
Usuários que Visualizaram: 17
Palavras: 273
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Nightmare

Eu era um monstro, sempre fui. E não porque as pessoas diziam isso para mim – porque, na verdade, tudo que elas queriam era se afastar o máximo possível de alguém como eu – mas porque essa era minha essência: eu era um monstro, um ser maligno impossível de ter sido criado por algo não diabólico, um alguém que era feito de fumaça, ossos e solidão. Alguém que se alimentava de vida.

Nem sempre fui assim, no entanto; houve um tempo antes das celas em minha mente serem quebradas, o tempo em que eu me escondia de mim mesmo, tentando desesperadamente achar uma saída para o labirinto em que vivia. O tempo em que minhas mãos amaldiçoadas viviam presas em suas prisões de pano, quando eu tinha medo.

Descobri ser bem melhor quando deixava-as livres para tocar quem eu quisesse. Eu gostava da maneira como elas encaixavam-se nas mãos de outro alguém e da maneira como a pessoa sucumbia ao meu toque rapidamente, cada célula de seu corpo reduzindo-se a cinzas enquanto eu apenas ficava mais e mais forte.

Sempre gostei de saber que a vida era algo efêmero e que eu poderia diminuir sua duração ainda mais só por encostar em alguém com as pontas dos dedos. Eu sentia-me como um anjo da morte, apenas fazendo meu trabalho.

Menos, é claro, quando fui abraçá-la. Quando minhas mãos doentes tocaram seu corpo pálido e o seu sorriso sumiu e quando seus olhos castanhos desapareceram para sempre, apenas mais e mais cinzas que manchavam meus sapatos, eu só podia pensar no óbvio: eu era um monstro.

E agora toda minha existência é um pesadelo sem ela.

❖❖❖
Apreciadores (12)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 27/07/19 22:51

Esse texto é um amontado de pensamentos que transbordam conforme a leitura é feita. Tudo o que nós, leitores, podemos fazer é nos deixarmos levar por essa maré conturbada e melancolia, que nos toma por inteiro.

Obrigada por compartilhar esse turbilhão conosco.

Meus parabéns ♥

Postado 05/03/16 12:06

O modo que descreveu tudo isso me deixou arrepiada; nunca havia lido um conto assim antes. O desenvolvimento, o modo que você conseguiu prender completamente a minha respiração e, claro, atenção, foi altamente... Explêndido. Tanto que mal tenho palavras pra descrever isso.

Parabéns. Seu modo de escrita é espetacular. Continue postando aqui no site; garanto, todos irão amar seus textos.

Postado 05/03/16 15:07

Entoa né, vim aqui só pra dizer que essa mina foda que escreve coisa que a gente não entende é minha namorada. Tirem o zoio.

Tiau