Romeu e Julieta
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 10/09/17 03:50
Editado: 28/01/23 23:58
Gênero(s): Drama Poema Romântico
Avaliação: 9.9
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 7
Comentários: 5
Total de Visualizações: 1672
Usuários que Visualizaram: 12
Palavras: 281
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Música para acompanhar a leitura: You Raise Me Up - Lena Park.

Capítulo Único Romeu e Julieta

Tu me leva a lugares calmos,

Quando sinto os nove círculos do inferno

Pesando sobre meus ombros

E forçando as lágrimas acumuladas

A encontrar meu rosto com o propósito

De despertar meu arrependimento.

Se te amar é meu maior pecado,

Jamais será visto a sombra do remorso

Pairar sobre meus olhos.

Podem me condenar

Por te amar.

Se te amar é errado,

Quero falhar até o fim de meus dias

Sorrindo ao teu lado.

Não tenho medo de morrer

Quando estou com você.

Tua adorável companhia fazes-me desprezar

O quão dura essa caminhada pode ser.

Chego a esquecer que somos de lados opostos

E que nosso romance desacreditado

É o que sustanta cada um de nossos passos.

Se a incredulidade em nosso amor nos rodeia,

Acreditarei até meu último suspiro

Em nosso romance escondido.

Notei que te amar,

Fez-me existir.

Se a solidão bater na porta

Diremos que é engano,

Pois ela não tem espaço entre nós.

A única distância que quero ter de você

É a de nossos lábios quando se tocam.

Em meu peito, teu amor rompeu o desejo

De viver os dias como eternas primaveras.

Em meu pensar, teu sorrir iluminou

O que as trevas revestiram com tristeza.

Em meu andar, tua mão guiou-me

Impedindo a minha perdição.

Em meu coração, a promessa de te amar

Não morreu, apenas floresceu.

Na eternidade a frente, sigo contante

Ao lado daquele que me alegra

Mesmo depois do fim.

Não temo o que há de vir,

Pois você me e(leva)

Ao lugar onde as estrelas dormem.

Querido, cante mais uma vez

Aquela velha canção em teu coração

Para que em teus braços

Eu venha a descansar,

Sem medo de te amar.

❖❖❖
Apreciadores (7)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 12/09/17 01:54

Mesmo um ser como eu conhece (de vista) a obra atemporal do Sheakespeare (deve estar escrito errado). Todavia, a senhorita pegou a essência de toda aquela tragédia e transmutou-a em um poema muito rico em qualidade narrativa e descritiva, algo praticamente idílico a despeito do teor de tristeza que se adensa conforme os versos prosseguem. É inegável a presença da sensibilidade já conhecida e aclamada de tão ilustre autora, o que apenas elevou tal texto (ao meu ignóbil ver) ao nível de arte, um bonito e muito bem executado ode aos que acreditam no tal amor.

Bravíssimo, Srta Ternura! O Sr Willian certamente sentiria um imenso apreço por esta obra, creia-me!

Atenciosamente,

Um ser sem amor por nada nem ninguém, Diablair.

#ad01-054/188

Postado 14/09/17 16:40

A minha surpresa ao ler este comentário foi imensa, pois, como bem sabe, nunca o encontrei vagando pela vibe da Ternura. Contudo, me é extremamente gratificante ver o quanto tu conseguiu absorver de minhas palavras. Ganhei meu dia, com toda certeza!

Obrigada, Sr. Diablair, pelo comentário, presença e apoio! Todas as Brinas se alegram, acredite!

Postado 10/09/17 10:30

Senhoras e senhores, temos aqui a melhor versão de Romeu e Julieta de toda a história depois da (versão) original!

Eu gosto desse pensamento de "que se dane o mundo, eu quero só você". Gosto de pessoas decididas que não se importam com nada que não seja a felicidade (ou algo do tipo.)

Talvez eu tenha distorcido a visão dessa obra algumas vezes, mas... O que importa é que ela é maravilhosa! u_u

Parabéns!

#ad01 - 053/154

Postado 10/09/17 15:27

Fico feliz que tenha gostado da obra e obrigada pelo comentário!

Postado 16/12/17 20:41

Punição do AD - 001

Como conseguiu acalmar o fato de que já estão mortos com tamanha alegria e amor?

Impressionou-me com uma narrativa suável que acalmaria qualquer bebê, fico muito feliz por poder ler o seu poema.

À partes, posso resaltar ainda mais essa bela narrativa fácil e profunda. Contudo, não posso esquecer de todos os detalhes emocionais que colocas-te, algo incrívelmente bem trabalhado ao meu ver. Outra coisa, as rimas mais meigas existem na sua obra, HAHHAH.

Também devo dizer que este final foi de uma apetitosa cereja bem vermelha em cima de um bolo bem grande de chocolate, meus sinceros parabéns e obrigado.

<3

Postado 17/12/17 01:08

Fico muito feliz que tenha gostado e adorei a analogia feita com a cereja do bolo, rs. Obrigada, Shizu!

Postado 24/02/18 19:25

Meu deus mana, tá pra nascer texto mais fofo e amável que esse <3

Guria, estou apaixonada demais <3

Postado 25/02/18 11:46

Obrigada, mana ❤

Postado 02/03/18 00:10

Reinventamos cada pecado quando estamos amando, e a gente torce oar que seja esse sentimento que nos faça arder no mais puro inferno. Me identifico demais com todo o sentimento expressado! Parabéns por um poema tão lindo, real e tocante!

Postado 02/03/18 10:59

Obrigada ❤