Ikkarus
Urizen
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 04/08/20 11:52
Editado: 01/09/20 21:46
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 39seg a 52seg
Apreciadores: 4
Comentários: 5
Total de Visualizações: 520
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 105
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Ikkarus

Houve uma vez um homem mortal que, em sua ignorância, quis ser como os anjos do céu.

Fez para si asas, usando cera e pena das aves que capturara. Penas belas, coloridas ou monocolores.

As vezes se remoia pelas aves que matara. Mas para ser um anjo, um preço pequeno.

Alçou asas e planou até os limites de seu corpo. Mas o escaldante calor da região fez a cera derreter e o vento, impetuoso, levou as penas.

E em sua queda lembrou-se da única mulher que amara. Ao cair no chão, foi preso por sua ousadia.

Mas sorria. Era um anjo. Sem asas e acorrentado.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (5)
Postado 04/08/20 17:30

Essa história da mitologia é muito legal, adorei vc usando ela aqui, muito bom viu

Postado 04/08/20 17:57

Eu conheço varias histórias de mitologia e lendas. E as uso sempre de forma simbólica

Postado 04/08/20 20:45

Pobre homem desejoso, fazer algo tão perigoso para alcançar /tornar um anjo.

Belo conto, jovem.

Agradeço por compartilhar sua obra e por participar do desafio.

Assinado uma pequena vampira, <3

Postado 01/10/20 17:50

Ahhhh, eu particularmente adoro a mitologia de Ikarus. Vou tomar a liberdade de usar seu drabble de inspiração :)

Postado 11/01/21 22:14

Muito profundo e trágico.

Obrigada por compartilhar conosco.

Parabéns, Urizen ♥

Postado 28/10/21 09:27 Editado 28/10/21 09:28

Muito provavelmente ele teve o final que mereceu, afinal, foi prepotente ao dizer que tudo bem matar as aves, já que era um preço pequeno a se pagar.

É uma pena quando não enxergamos nossa própria prepotência e acabamos assim...

Bom texto!!

Outras obras de Urizen

Outras obras do gênero Crônica

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico

Outras obras do gênero Sobrenatural