Tudo o que o meu coração queria ter dito a você
cassyoz
Tipo: Lírico
Postado: 04/06/21 13:04
Editado: 04/06/21 13:09
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 8
Comentários: 6
Total de Visualizações: 818
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 417
Este texto foi escrito para o concurso "Amor à Moda Antiga" Escreva uma carta que fale sobre amor, seja romântica ou não. Ela deve ser endereçada a alguém (real ou imaginário) e você pode falar sobre que quiser nesta carta desde que seja sobre amor! Ver mais sobre o concurso!
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Tudo o que o meu coração queria ter dito a você

São Paulo – SP, 04/06/2021

Minha querida Adina.

Ontem a noite joguei algumas palavras ao vento, na intenção de que ele te tocasse com a minha dedicatória. Frases e versos, poesias que saem do meu ser para encontra-lá, e mesmo que eu não te encontre, as palavras sempre vão; sei que não está escondida, e que encontrou o bom da vida longe de mim. Fui tola, sem eloquência e coragem de demonstrar; para pessoas como eu, que não entendem corretamente o que é amar e como amar, não se entregar totalmente é a melhor opção.

Ainda há dúvidas, te deixei ir por ama-lá demais ou você partiu porque mesmo assim não foi o suficiente?

Essa pergunta me assombra, e apesar do Carnaval que você tocou em meu coração com tanto amor, às vezes, lá no fundo, escuto um som de desespero percorrendo por cada centímetro que você tocou.

Ei, Adina. Te vejo em becos, vielas, em guetos, em todos os lugares menos ao meu lado. Se isso é um castigo, eu não sei. Mas uma parte de mim vibra de alegria por nós termos existido no paraíso uma da outra, durante aqueles longos quatros anos. A distância se arremessa contra o meu peito que ainda te clama com saudade, que me acende e me queima na mesma intensidade, ainda sinto tudo isso, e creio eu, que a culpa seja do bendito amor que ainda sinto por ti.

Não estou te chamando de volta, ou fazendo uma declaração de amor. Estou te contando sobre as palavras que enterrei no fundo da minha alma no dia que me apaixonei profundamente por você e ocultei sem medo, mas com remorso. Te quis e ainda te quero, mas também quero que encontre o amor em outra pessoa, pois o que há de bom em mim foi deixado pelo o seu amor.

Adina, do teu amor que me fez trancar a alma por medo da entrega absoluta, eu gostaria de te dizer: sou livre, mesmo carregando a bagagem pesada que você cravou no meu coração, a imensidão do seu amor.

Isso aqui, Adina.

É o adeus, sem breve e até logo, é a despedida, é o fim do nosso começo, é o final que eu planejei, pois agora eu estou indo recomeçar em outros lugares, talvez em mares e oceanos, aonde o meu olhar não procure pelo o seu e minhas palavras possam ser destinadas ao salgado do mar.

De: Tudo o que o meu coração queria ter dito a você.

Para: Adina.

❖❖❖
Apreciadores (8)
Comentários (6)
Comentário Favorito
Postado 04/06/21 20:30 Editado 04/06/21 20:52

Ao meu humilde ver, o medo (o maldito, mil vezes maldito medo) é uma das piores coisas que uma pessoa pode sentir nesta vida... Especialmente quando há amor envolvido, pois ele brutalmente assassina quaisquer possibilidades de coisas fantástica ocorrerem, de palavras importantes serem ditas, de memórias inestimáveis serem criadas e gravadas eternamente... Dentre tantas, tantas outras coisas mais...

Não saber o que é o amor e nem como exata e/ou plenamente amar alguém também pode custar caro... Caro demais... Mas, para aprendermos, temos que começar de algum modo, mão é mesmo? Mas aí, o medo (de novo) põe tudo a perder e só resta a dor, o arrependimento, a tortura do "e se...?", do "talvez"...

Mil perdões pelo reflexão talvez indevida da minha parte, seu texto foi de uma riqueza e profundidade tal que foi até minh'alma e coração, com toda a certeza.

Meus mais sinceros parabéns por esta obra singular e deleitável e seja muito bem vinda à Academia de Contos, Srta Cassioz! Gratíssimo por compartilhar tamanha sensibilidade e criatividade conosco!

Muitíssima boa sorte no concurso!

Atenciosamente,

um ser que igualmente possui uma parte de mim que vibra de alegria por ter existido no paraíso de alguém e vice versa.

Postado 04/06/21 21:21

Muito obrigada pelas sinceras palavras, e realmente, o medo é um dos piores males deste mundo.

Boa sorte no concurso também. <3

Postado 04/06/21 17:12

Muito triste quando o medo impede a expressão dos sentimentos...

Obrigada por compartilhar conosco e boa sorte no concurso!

Postado 04/06/21 21:18

Muito obrigada, Monise. Boa sorte para você também! <3

Postado 05/06/21 02:22

Esse texto é bem a minha cara, mesmo quando sei oque exatamente expressar, o medo vem impor-se, e me bloqueia, maldito medo.

Me perdoe por esses meus mini desabafos, mas é tamanha tortura que sinto dessa deficiência que não me larga, e me faz sentir menosprezo.

Muito obrigado por esse bêlo texto, talvez sim recomeçar sêja a solução.

Postado 05/06/21 10:21

Entendo bem isso, e um recomeço com certeza seria a melhor opção, ao invés do medo amendronta-ló, ele o impulsionaria, só uma dica.

<3

Postado 05/07/21 21:24

Querida Cassy,

Que prazer foi ler sua obra, parabéns por entregar algo tão puro e verdadeiro, o sentimento de medo é puramente torturante e nos impede de chegar ao jardim das mais intensas maravilhas, mas quando se trata de duas mulheres se amando, sei que este medo quadruplica-se, mesmo assim, foram quatro anos que valem a pena serem lembrados, espero que a narradora secreta, possa perdoar-se e encontrar o amor em uma esquina qualquer novamente!

Que os mares possam trazer boas novas a ela!

No tanto, amei sua obra, muito singela e linda, pois há beleza na dor, apenas não queremos sentí-la. Me incomoda apenas, a forma como a obra foi formatada, imagino ter sido intencional, para fazer alusão à uma carta escrita a punho, não que seja algo ruim, é apenas diferente!

Parabéns pela linda obra, muito obrigada por participar de meu concurso e boa sorte!

Com carinho,

A girl who also, loved girls before.

Seis.

Postado 06/07/21 21:41 Editado 14/07/21 08:26

Palavras me faltam para expressar o meu agradecimento. Adorei o tema deste concurso, uma coisa tão simples e bela.

Abraços! ♡

Postado 08/07/21 23:54

OHHH! Esse é aquele momento em que a razão fala mais alto dentro de um amor e assina a despedida pois bem sabe que aquele sentimento não mais trás felicidade, mas somente a dor... Que incrível!

Cada parte deixa claro que a autora da carta ainda guarda um sentimento, mas ela já vi que a outra parte virou a página e agora é sua vez. Se o leitor não se viu nesta palavras é por que ainda não termino um romance assim, que deixa duvidas e te faz pensar 'por que não deu certo?"...

É um prazer absoluto ter sua obra participando do concurso e é uma graça poder ler-la, agradeço por compartilhar sua bela escrita! Eu adorei seu texto~~

Assinado uma pequena vampira, <3

P.S.: Perdão pelos devaneios hihihi~

Postado 14/07/21 08:27

Que bela reflexão, é uma honra ter você lendo os meus textos. Abraços!!♡

Postado 18/09/21 18:20

É muito difícil ter o medo como protagonista dos nossos sentimentos, impedindo que estes venham à tona e possam criar memórias alegres. O medo, em qualquer dimensão, é tão dolorido quanto um ferimento profundo...

Obrigada por compartilhar conosco essa obra tão profunda!

​Parabéns, cassyoz ♥

Postado 24/10/21 15:14

Fico extremamente feliz que tenha apreciado Sabrina!!

Outras obras de cassyoz

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero LGBT

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo