Amor
Vilma Vampirinha
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 14/08/20 21:34
Avaliação: 9.53
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 5
Comentários: 5
Total de Visualizações: 107
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 432
[Texto Divulgado] "Dia 17...." Dia 17, dia tão comum, mas ainda sim tão especial... dia de reatar laços de sentir de novo.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Eu escrevi essa história vendo a foto da maçã do desafio das imagens, porque maçã me lembra de professores

Capítulo Único Amor

Quando eu olhava para minha aluna, ela sorria sempre para mim, com doçura e amabilidade. Eu não era o mais jovem, muito menos o mais bonito. Não sei o que atraia ela até mim. Eu não entendia nada de amor.

Eu dava aulas de literatura, e ela sonhava em ser escritora, como me disse um dia. Ela também me contou que gostava de olhar as estrelas, que gostava do cheiro da terra molhada, e que queria viajar para a Itália.

A vida é cheia de coincidências, minha família é italiana, e quando eu era criança queria ser astronauta. Isso sem contar a vez que eu rolei pela terra no meio da chuva e acabei pegando uma pneumonia.

Eu contei essas coisas pra ela, e ela me impressionou com o que me respondeu, que essas coincidências não eram nada, nada significativo sabe. Posso ter deixado minha tristeza transparecer, mas ela soube exatamente o que dizer, que as pessoas não precisam de coincidências para terem uma história ou um destino juntos.

Perguntei o que ela queria dizer, e ela disse que as pessoas procuram outras com interesses e gostos em comum, mas que isso não era o primordial, porque o mais importante era o modo como as pessoas se sentiam ao lado uma da outra.

Me senti um pouco tonto, afinal eu estava recebendo lição de moral de uma aluna. Mas ela tocou meu coração com essas palavras. E eu acreditei nela. Quando buscamos o amor precisamos apenas olhar para ele próprio, o amor, e não para outras coisas como aparência e conta bancária, ou até mesmos os gostos em comum, porque tudo isso é mundano, o importante é a nossa alma amar a alma da outra pessoa.

-Essa é a história de como eu me apaixonei por uma aluna- disse o velhinho

-E esse aluna era a vovó?- perguntou a menina

-Sim minha netinha, a partir disso nós começamos a namorar, os anos se passaram e acabamos nos casando- respondeu o avô

-Eu sinto saudade da vovó e da mamãe...- começou a chorar a menina

-Elas estão no céu, meu benzinho, estão olhando por nós...- consolou o avô

-A sua história com a vovó é tão bonita, você acha que algum dia eu também vou encontrar alguém que ame minha alma?- indagou a menina

-É claro que vai, essa pessoa vai amar a sua alma, com muito amor, eu sei disso meu benzinho- disse o avô confiante

-Obrigada vovô, eu te amo- falou a menina o abraçando

-Eu também amo você, mas agora vamos jantar!- disse o avô retribuindo o abraço da neta

❖❖❖
Notas de Rodapé

Espero que tenham gostado, e muitoooo obrigada *_*

Apreciadores (5)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 15/08/20 20:45

O amor sempre é uma caixinha de surpresas. Ele nos pega sem aviso prévio e sempre nos co(move). Quando o amor passa por nossos corações, é impossível continuarmos os mesmos. Ele é intenso, arrebatador e inesperado. Só que o mais lindo do amor é que, na grande maioria das vezes, ele vem para ficar. Permanência deveria ser sinônimo de amor.

O leitor encontra todas essas coisas neste surpreendente texto. O nosso afeto pelas personagens é imediato. Torcemos por esse amor que é profundo em sentimento e em poesia, mas que é proibido na mesma medida. Toda a descrição da história dos apaixonados é cativante e bela; o leitor sente o coração quentinho e abraçado. No entanto, o texto ainda é capaz de nos surpreender e a autora de maneira muito magestosa, mostra que o amor venceu no final. Uma pincelada de tristeza percorre as palavras no fim do texto por meio da saudade e ausência de pessoas que foram tão especiais nas vidas do avô e da neta.

Obrigada por compartilhar essa obra conosco! Ela é linda e emocionante.

Parabéns, mil vezes, Vilminha

Postado 15/08/20 22:20 Editado 15/08/20 22:21

Sua interpretação de tudo que eu escrevi foi tão bonita, eu fiquei até emocionada moça, cada comentário seu é quase um texto completo, de tão maravilhoso que é, é sério, muito obrigadão mesmo viu *_* <3

Postado 15/08/20 17:39

Menina, a senhorita é polêmica pura!!!

Anjos e Padres, agora Professores e Alunas!! <3

Só posso dizer que estou amando essas polêmicas por aqui hahaha

E falando do texto em si, que coisinha mais linda! Foi um amor tão puro, tão belo, tão romântico, e que deu frutos tão bonitos!!

Uma coisa que eu adorei também foi o final, mostrando o amor de avô e neta!! Isso foi maravilhoso!! Principalmente ele contando para ela a sua história de amor!!

Um grande abraço <3

Postado 15/08/20 22:22

Eu gosto de uma polêmica fofinha kkkkkk, muito obrigada moça, fico muitão feliz que vc gostou tanto do que eu escrevi, obrigada pelo comentário viu *_* <3

Postado 17/08/20 15:54

Interessante, a ideia é bonita mas pessoalmente fico um pouco incomodado, e é pelo fato de ser professor rs mas muito boa a mensagem sobre o amor.

Postado 18/08/20 21:19

Ah, mas o amor é o amor, se não há maldade claro né, pq se tem maldade nem é amor, ah e muito obrigada por ter lido e vindo comentar meu texto, eu fiquei muito feliz *_*

Postado 28/08/20 12:23

Eu vou abrir o berreiro! Que lindo! Aaahh!

Eu já li várias histórias de amor entre professor e aluno/a, o preconceito é bem grande e dependendo do país totalmente proibido. Não importando a ideia dos mesmos.

Adorei sua história tão fofa e cheia de lição sobre o amor! Sua escrita é maravilhosa e fluida deixando o texto de construído e gostoso de ler! ♥️

Obrigado por compartilhar sua obra e participar do desafio!

Assinado alguém que deseja amar uma alma, <3

Postado 07/09/20 10:28

Fico tão feliz que vc gostou, muito obrigada pelo comentário tão fofinho *_*

Postado 16/10/20 22:33

Amor é amor. É exatamente isso. Chega de surpresa, se instala e decido não sair (de preferência, nunca mais)!

O seu texto é fofo e muito bonito Parabéns!